FANFIC - INTERLÚDIO - CAPÍTULO 11 - BY JULIANA DANTAS

Oi gente! De volta com mais um capítulo! Tem gente nova no pedaço. Espero que vocês curtam muito.

Interlúdio - by Ju
Título: Interlúdio
Autora(o): Juliana e Lilica
Shipper: Bella e Edward
Gênero: universo alternativo, personagens humanos (nada de vampiro), romance, drama.
Censura: NC-17

Interlúdio

By Juliana Dantas

Capítulo 11

Edward ficou paralisado de susto. Mas o que é que Tânia estava fazendo ali?

-Tânia? – balbuciou espantado.

-Olá, Edward. – a médica sorriu e então o seu sorriso se desfez quando ela viu Bella.

-Oh! Você?!

-O que está fazendo aqui? - Edward perguntou friamente.

Ela o encarou.

-Eu vim ver você ras! Mas vejo que não vim em boa hora... – falou olhando pra Bella.

Bella cruzou os braços. Já era suficientemente ruim que aquela médica doida tivesse entrado sabe Deus como no quarto deles. E ainda ficar jogando farpa era o cúmulo.

-Não mesmo! - respondeu fria.

-Tânia, como soube que eu estava aqui? - Edward indagou.

-Eu perguntei a sua mãe.

-Ela não sabia que eu estava neste hotel...

-Mas sabia que estava na França. Aí eu pesquisei e descobri.

-Como entrou aqui?

Ela deu de ombros.

-Com dinheiro se consegue tudo. Disse que era sua amiga.

Bella bufou.

-Tânia, o que veio fazer aqui? – Edward insistiu.

-Precisava falar com você. Não sabia que estava com ela.

Edward ignorou a menção a Bella.

-Ainda não entendo o que veio fazer aqui...

-Você sumiu! Todos nós ficamos preocupados. Não é de seu feitio desaparecer assim, deixar o hospital... Queria – ela hesitou -... Queria saber o que está acontecendo, se estava bem – e concluiu fitando Bella – Mas agora eu entendi.

-Tânia, não deveria ter vindo até aqui. Como pode ver, eu e a Bella estamos juntos.
-Sim, percebi. E peço desculpas. Não sabia que estava com ela. Se soubesse eu não teria vindo!

Bella fez um som de descaso.

-É sério. Eu estava apenas preocupada. - Tânia insistiu.

Aquilo já era demais.

-Não me pareceu preocupada quando pediu para eu ir embora senão chamaria a polícia! - Bella dardejou cansada daquele teatrinho.

-O que? - Edward a interrompeu.

-Eu realmente sinto muito por aquilo. Estou profundamente arrependida. Estava fora de mim... Não queria lhe fazer nenhum mal.

-Tânia, você ameaçou a Bella?

-Porque eu tenho que ser culpada agora? Ela era, afinal de contas, uma fugitiva! Queria o que?

-Não deveria ter se intrometido!

-Me desculpa. Eu realmente sinto muito. Eu só fiz aquilo porque estava preocupada com você. Acha que eu iria mesmo prejudicá-la? Eu poderia ter chamado a polícia assim que descobrir quem ela era, mas eu fiz isto? Não! Eu dei a ela a chance de ir embora! Tinha era que me agradecer!

Bella revirou os olhos, cansada daquela maluca.

Caminhou até a porta e a abriu.

-Certo, Tânia, já viu que o Edward está vivo agora dê o fora.

-Sim, acho que é melhor eu ir mesmo... – Tânia olhou pra Edward – Mas antes eu precisava conversar com você. Em particular.

Bella revirou os olhos.

-Qualquer coisa que tenha pra falar comigo, pode ser dito na frente da Bella. – Edward respondeu.

Tânia pareceu hesitar.

-Eu preciso de você, Edward... - Tânia não conseguiu continuar, pois Bella avançou pra cima dela.

-Mas isto é palhaçada! Escuta aqui minha filha, não se tocou que esta sobrando não? Não acredito na sua cara de pau! Vir até aqui atrás do Edward! Depois do que aprontou! E ainda dizer que “precisa dele” com esta cara deslavada!

Tânia permaneceu calma.

-Não me deixou terminar... – falou calmamente.

E isto irritou Bella ainda mais.

-Terminar o que? Não tem nada pra fazer aqui! Deveria chamar a segurança pra te botar pra fora, sua...!

-Chega Bella! – Edward a segurou, antevendo um desastre.

-Chega nada! Esta mulher invade nosso quarto e...

-Bella, acalme-se. - Edward a segurou pelos ombros – Acho que chamar a segurança é um exagero, não é?

Bella respirou fundo. Sim, ele tinha razão.

-Tudo bem... – ela virou se para Tânia – Pode continuar...

-Edward... Você deixou o hospital de repente, está fazendo muita falta.

-Tânia, não há a menor possibilidade de eu voltar...

-Eu sei que tirou uma licença...

Bella sentiu um alarme soar em sua cabeça.

Como assim licença? Edward não tinha pedido demissão?

-Se bem te conheço, Tânia, deve saber de todos os detalhes... – Edward falou sarcástico.

-Sim. Sei que há alguns meses procurou o diretor e pediu licença por tempo indeterminado. Ele me contou que mesmo você sendo praticamente essencial para o hospital ele te deixou ir, pois sabia que mais dias menos dias voltaria.

Bella ouviu de novo o alarme.

-Mas nós precisamos de você agora. – Tânia continuou.

-Tânia, isto é impossível...

-Me escute antes de dizer não. Eu vim pra França por causa de um paciente. O diretor me mandou até aqui, mesmo antes de saber que você estava aqui. Então como vê, a minha vinda pra cá não faz parte de um plano maluco de reconquista.

Ela falou isto olhando pra Bella que fez um gesto de descaso.

-Sei...!

-Bella... – Edward a repreendeu.

-O que é? Você acredita no que ela esta falando? – perguntou incrédula.

Mas Tânia continuou antes.

-Temos um paciente importante aqui na Europa. Ele nos contatou. Edward, ele tem câncer na coluna. Foi desenganado. Mas pediu para ver você.

Bella olhou para Edward. Podia ver que ele estava levando a sério o que a médica estava dizendo. E para angustia de Bella parecia totalmente interessado na historia do tal paciente europeu. O que foi confirmado com sua próxima pergunta.

-Que tipo de câncer ele tem?

Bella reparou na postura dele. Totalmente profissional. Como se nunca tivesse deixado de fazer isto. Como se ainda estivesse no hospital. E sentiu um aperto no peito.

-Eu trouxe a ficha dele... – Tânia foi ate a bolsa.

Bella abaixou a cabeça e olhou para os próprios pés.

O que estava acontecendo ali?

Como num sonho ruim, ela viu Edward pegar os papéis das mãos de Tânia e examinar os raios x, totalmente absorvido.

Por alguns momentos ela ficou ali, parada observando aquela cena. Sentindo-se uma intrusa.

-Então, como vê... - Tânia falou depois que Edward tinha feito várias perguntas - Ele está muito mal e não irá sobreviver por muito tempo a não ser que faça uma cirurgia. E ele quer que você faça. É um homem muito rico, um paciente importante para o Hospital. Seu pai está muito empolgado Edward

Bella riu e Edward e Tânia olharam para ela.

-Ai Tânia, como você é esperta não é? - falou sem conseguir se conter – Que conveniente este “paciente europeu”! - Bella sabia que estava sendo infantil, mas não conseguia se conter.

-Bella... É Bella seu nome não é? Sei que não acredita em mim, mas é verdade e deveria saber que estas suas “férias” com Edward o está afastando de seus pacientes e...

-Tânia! – Edward advertiu – Quem toma as decisões na minha vida sou eu. E eu decidi viajar com a Bella.

-Mas o paciente...

-Não sei se será possível...

Bella sentiu um fio de esperança.

Mas então se sentiu uma egoísta.

Por causa do ciúme que tinha de Tânia deixaria Edward abandonar um paciente?

Mas e ela? Como ficava nisto tudo?

De novo veio o pensamento... “Sou uma fugitiva e ele é um médico.”

E sentiu-se mal de novo.

-E então, Edward? Vai nos ajudar?

-Tânia, eu não estou no hospital... – ele falou com cuidado – Não é uma situação...

-Mas por isto eu vim. Para convencê-lo. Sei que você está passando por uma fase, como posso dizer... De férias. Mas sabe que não pode virar as costas a um paciente. Ele precisa de você. Só você pode ajudá-lo. Depois pode voltar a sua viagem!

Bella viu Edward pensativo.

Droga!

Sentia que ia desabar a qualquer momento. Sentia ganas de fazer coisas estúpidas.

Como arrancar os olhos de Tânia. Ou pedir para Edward não fazer a tal cirurgia...

-Com licença. - ela chamou a atenção dos dois - Eu vou para o quarto. Acho que estou sobrando aqui.

Ela não esperou Edward responder, entrou no quarto e bateu a porta.

Edward viu Bella se afastando. Sabia o que ela estava pensando.

E sabia que pra ele não havia outra resposta.

Mas a que preço? Não havia dito a Bella que largaria tudo por ela?

Mas como largar a medicina? Como desapontar tanto Carlisle? Sua família?

-Bem, você pode pensar até amanhã Edward... – Tânia falou, tirando-o de seus devaneios.

-Sim, pensarei e te darei a resposta. Você está hospedada aonde?

Ela deu de ombros.

-Ia reservar um quarto, mas o hotel esta cheio... - continuou.

-Pode procurar outro. Hotel é o que não falta em Paris. – Edward afirmou.

-Claro! Posso usar o telefone? – ela perguntou.

-Sim, pode usar.

Ela sentou confortavelmente no sofá da ante-sala. Eles estavam hospedados numa suíte com uma ampla sala com vista para o Sena.

Edward observou Tânia falando com a recepção. E resolveu ir ver Bella.

Entrou no quarto e a encontrou perto da janela. Parecia tão triste, tão solitária que ele sentiu um baque no peito.

Aproximou-se dela e colocou as mãos em seus ombros. Ela estava tensa.

-Eu sinto muito, Bella... - falou baixinho. E sentia mesmo.

-Ela já foi embora?

-Não, está procurando um hotel...

Bella virou-se para ele. Ele parecia cansado e tão tenso quanto ela.

-Eu não acredito que ela está aqui... – ele falou baixinho.

-Veio atrás de você! – Bella respondeu no mesmo tom.

-Por causa do paciente...

-Você sabe que não é só isto!

-Sim, eu sei, não sou idiota. Mas estou com você. - ele sorriu e Bella sentiu o sol voltando a brilhar. Sim, quem era esta tal de Tânia para conseguir roubar Edward dela? Pensou mais tranqüila.

-Acho que estou sem sorte... – eles ouviram Tânia desligar o telefone. Edward pegou sua mão e foram para a sala – Não há mesmo mais quartos. E parece que todos os hotéis estão lotados...

-Como assim? Tem que ter um hotel! - Bella falou.

-Está tendo uma grande convenção...

-E agora? O que fará? - Bella perguntou sentindo um prazer perverso que se dissolveu com a próxima cartada de Tânia.

- Posso ficar aqui com vocês?

***
Bella arrancou a roupa quase rasgando o tecido de tanta raiva.

Mas o que é que Edward estava pensando ao concordar que aquela loira aguada ficasse na mesma suíte com eles?

Pelos menos ela dormiria no sofá! A vaca!

Estava borbulhando de raiva. Só podia ser um pesadelo!

Justo agora que estava tudo tão bem com Edward aquela mulher aparecia.

Não era justo.

E se ela tivesse armando alguma coisa?

E se desconfiasse de quem Bella era de verdade? Não, ela não tinha como saber.

Estava com nome falso ali, se fosse investigar não ia chegar a nada.

Ouviu Edward entrar no quarto e nem olhou pra ele.

-Bella, não fica assim...

Ela o ignorou.

-É só por esta noite. – ele insistiu.

Ela continuou a ignorá-lo. Tinha vontade de dizer uns desaforos à ele!

Então de repente estancou. Um pensamento passando pela cabeça...

Era isto o que a bruxa queria. Tânia queria que Bella brigasse com Edward, assim colocaria as garras de fora.

Mas Bella não iria deixar. Mas não mesmo!

A vaca loira iria ver. Iria provar um pouco do próprio veneno.

Com esta nova resolução, Bella colocou a camisola e abriu o armário e pegou coberta e travesseiro, saiu do quarto e encontrou Tânia no mesmo lugar. Jogou as cobertas em cima do sofá e juntando seu alto controle sorriu.

-Espero que não se importe de dormir no sofá!

Tânia sorriu.

-Claro que não!

-Ótimo!

Ela foi para o quarto e bateu a porta.

-O que você fez? - Edward perguntou ressabiado e Bella riu.

-Fique tranqüilo eu não a sufoquei com o travesseiro, embora tivesse vontade!

-Que alívio! - Ele a observou confuso - Você está... Sorrindo?

Ela aproximou-se dele devagar.

-Sim...

-Você está maquinando alguma coisa...

Bella fingiu-se de desentendida.

-Eu? Claro que não!

Ela o abraçou pelo pescoço, colando o corpo ao dele.

-Você está brava não está? - Edward insistiu.

-Já disse que não estou... – Bella sussurrou e o beijou - Isto te convence?

Ele riu.

-Eu sei o que está pretendendo, Bella...

Ela o empurrou em direção à cama e pulou em cima dele, rindo.

-Até que você não é tão lento...

-Quem é lento?- ele rolou por cima dela e Bella deu um gritinho, quando ele começou a fazer-lhe cócegas.

-Eu estava brincando! - Bella ria sem parar, até que Edward a beijou e tudo mais foi esquecido.

Tânia colocou o travesseiro na cabeça.

-Que ódio! – vociferou ao ouvir o barulho no quarto ao lado – Pode aproveitar, Bella sei lá do que. Aproveite enquanto pode, pois não tardará a perder Edward!

Sim, Tânia pensou, não iria abrir mão do Edward para aquela perdedora.

Conhecia o seu tipinho. Estava apenas passando um tempo com Edward, aproveitando-se de sua boa fé para ter boa vida. Mas isto iria acabar. Salvaria Edward daquela pistoleira.

***

Bella acordou com o sol infiltrando-se pelas grandes janelas do quarto. Espreguiçou-se e sorriu feliz. Podia ouvir o barulho do chuveiro. Edward deveria estar tomando banho, teve vontade de se juntar a ele, mas então se lembrou dos acontecimentos da noite passada.

E seu sorriso se desfez.

Seria possível que a presença de Tânia ali fosse produto de um sonho mal?

Tentou escutar algum barulho vindo da sala, mas tudo parecia estar no maior silêncio.

Sonolenta, levantou-se, colocou um robe e abriu a porta do quarto lentamente e para seu desgosto, lá estava ela.

-Bom dia Bella! - Sorriu.

Bella ficou parada ali, pensando se alguém repararia se atirasse a bruxa pela janela.

-Você ainda está aqui. – era uma constatação cruel.

-Sim, estou! – ela parecia radiante demais para alguém que dormiu no sofá. Deveria ter feio algum feitiço, não? Ela olhou atrás de Bella como se procurasse algo. Ou alguém.

- Onde está o Edward?

Não te interessa! - teve vontade de responder.

-Tomando banho. Aliás, quando é mesmo que você vai embora?

-Quando achar um quarto! Mas não se preocupe. Já me disseram que até meio-dia desocupa um!

Bella procurou desesperadamente um relógio e quando achou viu que ainda eram 9h00 da manhã. Faltavam três horas para 12h.

Será que agüentaria até lá?

-Sente-se! –Tânia apontou para a mesa perto da janela – Pedi o café da manhã!

-É... Eu... Acho que vou voltar para o quarto, não sou muito de tomar café da manhã. –Bella tentava desesperadamente fugir dali.

Tânia sentou-se e colocou o guardanapo no colo.

-Oh, tudo bem! Então acho que seremos só eu e Edward para o café!

Bella apressou-se em sentar.

-Acho que posso abrir uma exceção! – serviu-se de café.

-Sim, você precisa mesmo comer, está tão pálida! Com umas olheiras...

O que?

Bella respirou fundo e a encarou sorrindo.

-Isto é porque passei a noite fazendo sexo maravilhoso com o Edward! - esta ela mereceu! Pensou sorrindo, ao vê-la perder a compostura. Mas pareceu se recuperar rápido.

-Sim, eu sei como o Edward é maravilhoso na cama. Não esqueça que eu já provei. Muitas vezes!

O sorriso de Bella se desfez e ela engoliu a torrada.

Que vaca!

Ficou em silêncio depois disto.

Mas a toda hora olhava para o relógio.

Quando será que iria dar meio dia?

Edward apareceu minutos depois. Lindo com o cabelo molhado e uma roupa casual.

Bella não perdeu tempo e levantando-se pulou no seu pescoço o beijando.

E aproveitou para cochichar em seu ouvido.

-Por favor, faça com que ela vá embora!

Ele riu.

-Vou tentar!

Ele se afastou e sentou á mesa.

-Bom dia Tânia. Está muito bem esta manhã!

Bella revirou os olhos ao ver Tânia se aprumar toda.

-Você também está ótimo.

Ai já era demais!

Bella aproximou-se e sem a menor cerimônia sentou no colo de Edward.

-A Tânia estava dizendo que até meio-dia arruma um quarto!

-Isto é ótimo Tânia! - Edward sorriu – Tenho certeza que dormir em sofá não é o seu forte!

A médica fez um gesto de descaso com a mão.

-Eu não ligo, sabe que não sou de frescura!

Bella fez uma careta. Até parece.

-Então Edward... Acho que a gente pode aproveitar para falar sobre o paciente...

-Sim, era isto mesmo que eu ia te perguntar...

Os dois começaram a conversar naquele jargão médico que para Bella parecia grego.

Olhou de novo o relógio. 09h30. Faltam duas e meia!

Levantou-se.

-Enquanto vocês conversam, eu vou tomar uma ducha! - Ela falou se afastando sem olhar pra trás. Não agüentava mais a cara de Tânia!

Ela demorou no chuveiro e pra se arrumar. Aproveitou para olhar uma revista e depois que secou os cabelos. Escolheria um restaurante para eles irem comer. Ela e Edward, claro. Tânia que não se metesse a besta de se oferecer para ir junto, pois Bella começaria a ser mal educada!

Olhou de novo o relógio.

12h10!

Aleluia!

Abriu a porta, se a bruxa não tivesse saído, estava pra sair.

Mas não encontrou nem Tânia nem Edward.

Havia um bilhete em cima da mesa.

“Bella, Não quis atrapalhar seu banho. Mas eu e Tânia fomos chamados para ver
o tal paciente. Como ele é um homem de negócios,
vai fazer uma viagem hoje à tarde e só terei este tempo para vê-lo e analisar
seu caso. Espero que não fique brava. Não me espere para o almoço. P S. Irei recompensá-la por isto esta noite.”

Bella sentou no sofá, desanimada.

Tânia havia chegado a menos de 24 horas e já estava causando estrago na sua vida.

A vaca!

Bella sentiu uma raiva cega de tudo!

De Tânia, de Edward, dela mesma!

Mas não iria ficar ali se remoendo.

Pegou a bolsa e saiu.

Andou sem rumo pelas ruas de Paris. Até chegar a um restaurante com mesas na rua. Sentou-se e pediu alguma coisa no cardápio que nem tinha visto direito o que era. E então chorou. As lágrimas que vinha segurando desde que Tânia aparecera rompendo sem controle.

Mas no fundo ela sabia que não era só Tânia. Era tudo. Era ela, Edward e a vida distinta que levavam. Por mais que tentasse se enganar, esta era a verdade.
Agora Edward estava lá, fazendo aquilo que amava e ela estava ali, sozinha.

Bella soluçou e uma mão estendeu um lenço.

-Não chore moça.

Ela olhou para cima e viu um moço com ascendência indígena vestido de cozinheiro.

-Me desculpe... - ela sussurrou pegando o lenço.

-Posso me sentar aqui? - ele perguntou.

Bella deu de ombros, enxugando os olhos.

-Claro!

-Porque uma moça tão bonita está sozinha aqui, perdida em lágrimas?

Bella riu.

-Nem vale a pena contar.

-Acabei meu turno, portanto tenho bastante tempo.

Bella o encarou.

-Quem é você?

Ele não era francês. Definitivamente;

Ele estendeu a mão.

-Jacob Black.

Continua...

Mais um novo personagem na estória... Acham bom ou ruim a entrada de Jacob? Deixem suas opiniões nos comentários. Lerei todas com muita atenção. Beijos e até amanhã.

4 comments :

  1. OMG Amandoooooo

    ReplyDelete
  2. Tania é muito vaca e o Edward tá abrindo vaga pra concorrencia. Que odio dessa Tania. Tomara que Bella bata nela.

    ReplyDelete
  3. A Tania é uma p$&*#@@$%&%$, eu a odeio!!
    Agora o Jacob OMG ate nas historias que eu gosto com meu casal predileto esse paspalho aparece eu odeio o Jake!!

    ReplyDelete
  4. odeio o jacob mas foi bom ele te entrado na historia!

    ReplyDelete