FANFIC - INTERLÚDIO - CAPÍTULO 25 - BY JULIANA DANTAS

Olá amores! Sei que vocês ficaram ansiosas para saber o que aconteceu com o Edward... Então não vou me demorar por aqui... Só preparem o lencinho... Boa leitura.

Interlúdio - by Ju
Título: Interlúdio
Autora(o): Juliana e Lilica
Shipper: Bella e Edward
Gênero: universo alternativo, personagens humanos (nada de vampiro), romance, drama.
Censura: NC-17

Interlúdio

By Juliana Dantas

Capítulo 25

Edward acordou sentindo todo o corpo dolorido. Uma luz forte o cegava e ele fechou os olhos novamente.

-Edward? Edward?

-Alice, deixe-o em paz, pelo amor de Deus.

A movimentação e as vozes a sua volta o fizeram abrir os olhos novamente.

-Ele acordou!

Alice debruçou-se sobre ele com o semblante preocupado.

-Alice?

Edward olhou em volta e viu Esme muito pálida num quarto de hospital.

O que estava fazendo num quarto de hospital?

Então se lembrou.

Bella. Seus amigos a ameaçando. O tiro.

-Bella... - balbuciou tentando se levantar, mas Esme e Alice o seguraram no lugar, o que o fez perceber que tinha uma tala no ombro.

Droga. Tinha mesmo levado um tiro. E sobrevivera.

-Onde está Bella?

-Edward, se acalme, por favor... – Esme falou preocupada – Precisa descansar. Acabou de sair de uma cirurgia.

-Preciso saber o que aconteceu! Bella e Angie...

-Elas estão bem Edward. – Esme falou.

-Laurent e Victória?

-Eles fugiram. Se assustaram quando souberam da polícia.

-Onde estão Bella e Angie?

-Angie está em nossa casa.

Uma suspeita terrível assolou Edward.

-E Bella? Ela está bem?

Esme e Alice trocaram olhares e então Esme segurou sua mão.

-Ela foi presa Edward.

***

Bella andou pelo corredor, escoltada pelo policial até a sala onde várias prisioneiras estavam em frente a suas visitas, devidamente separadas por uma tela, claro.

Quando disseram que tinha uma visita, ela só pensara em uma pessoa que gostaria de ver.

Edward.

Já se passara uma semana desde que ele levara o tiro e a polícia aparecera.

Em meio a toda aquela confusão, ela só rezava pra que ele se recuperasse.

E se sentia mais culpada do que nunca.

Mas quando sentou, a pessoa que apareceu na sua frente não foi Edward e sim Jacob.

-Jacob? - indagou espantada.

-Oi Bella.

-O que faz aqui?

-Vim ver você.

-Como soube, como...?

-Eu fui contatado por um advogado. Seu advogado.

-Oh...

Sim, a família de Edward tinha lhe arranjado um advogado, embora ela se sentisse super culpada de tê-los envolvido em seus problemas.

-Não estava na Austrália?

-Estava. Mas pediram pra testemunhar.

-Eu nem sabia disto... Mas Jacob... Não deveria ter vindo...

-Sabe que eu sempre vou te ajudar não é Bella?

-Eu não mereço isto.

-Você não merece é estar presa aqui.

-Eu mereço sim.

-Não, não merece. E vai conseguir sair daqui.

Bella sorriu tristemente.

-Eu tenho minhas dúvidas.

-Esta família Cullen, pelo o que eu percebi está te ajudando.

Bella ficou séria.

-Me sinto péssima por isto.

-Então você voltou com Edward afinal.

-Achei que sim, antes de... Laurent e Victória aparecerem.

-Você contou a ele sobre nós.

-Não.

-E ele te aceitou de volta mesmo assim?

-Não é como está pensando. Eu só o procurei porque Angie estava doente. Deixei-a com ele e fugi.

-Bella! Angie doente? Porque não me procurou?

-Edward é médico. E rico. Só ele poderia ajudá-la.

-E ele está bem?

-Sim, ela se recuperou. Mas Edward me descobriu e me obrigou a ficar escondida com ele.

-Então ele gosta de você ainda...

-Eu não sei... Ele não deveria; Eu só trouxe problema pra ele.

-Mas a família dele está ajudando-a.

-Deve ser por causa de Angie... E eu nem sei o que será dela agora. Pelo menos ela tem o Edward e sua família.

-Você vai sair daqui Bella. Não pode se entregar assim.

Bella deu um sorriso triste.

-Não importa. Eu só queria... Que Laurent e Victória fossem pegos também.

-Eles serão.

-Espero que sim.

O guarda apareceu e disse que a visita estava encerrada.

-Eu ficarei na cidade até seu julgamento. E virei te visitar.

-Obrigada Jacob.

***

-Ela já está com uma visita. Precisa aguardar.

Edward olhou o relógio impaciente. Como assim Bella tinha visitas?

Quem poderia estar visitando-a?

Ele esperara dias até que pudesse sair do hospital para vê-la e estava ansioso para saber que ela estava bem.

Foi então que ele o viu.

Jacob. O homem por quem ela o trocara em Paris.

Edward sentiu o chão fugir a seus pés e um ódio cego o dominá-lo.

O que aquele homem estava fazendo ali?

Achara que ele e Bella tinham terminado há tempos.

Mas agora lá estava ele.

E o que Jacob significava para Bella ainda?

Edward não pensara que pudesse sentir tanto ciúmes. Tanta decepção.

Sem pensar, ele se levantou e foi embora.

Edward dirigiu sem destino por um tempo, até que foi para casa do seu pai, para ver Angie.

Pensara sinceramente em voltar lá pra ver Bella. Mas a raiva o consumia no momento.

Estacionou em frente a mansão e quando entrou na casa, Esme o fitou com um olhar estranho.

-Como a Bella está?

-Eu não conversei com ela.

-Mas eu pensei...

-Não quero falar sobre isto agora. Vou subir para ver Angie.

-Edward, espere...

-Não, mãe, não insista...

-Mas...

Ele subiu as escadas rapidamente e quando entrou no quarto em que Angie estava estacou.

Agora entendia porque Esme estava estranha.

Alice estava lá. E Angie também.

E sua filha estava no colo de Jacob Black.

-Edward! – Alice exclamou.

-O que este homem está fazendo aqui? - Edward mal podia conter o ódio.

-Edward, isso são modos? Ele é amigo da Bella e...

-Não me interessa. Saia de perto da minha filha e suma da minha casa.

Jacob passou Angie para o colo de Alice e encarou Edward.

-Entendo que tenha ódio de mim, mas se pudermos conversar, precisamos esclarecer algumas coisas.

-Não tenho nada para falar com você.

-Edward, poderia emanar menos ódio perto de Angie? - Alice indagou embalando Angie que começava a chorar.

-Edward, por favor, será que podemos conversar em particular? – Jacob pediu - Por favor. Eu prometo que será a última vez que terá que falar comigo.

Edward respirou fundo. Não tinha nada para falar com aquele cara.

Alice tocou seu braço.

-Edward, ele apenas quer conversar. Por favor, escute.

Edward sacudiu a cabeça afirmativamente, a contragosto.

-Tudo bem, me acompanhe até o escritório do meu pai.

***
Bella caminhou pelo mesmo corredor até a sala de visitas, se perguntando se Jacob teria voltado como prometera. Mas desta vez não era Jacob.

Lá estava ele. Edward.

A primeira coisa que notou foi que ele estava ligeiramente pálido e com uma tala no ombro.

O olhar dele a percorreu de cima a baixo e Bella se sentiu uma idiota parada ali, com aquele uniforme laranja.

Forçou seus pés a caminharem e sentou a sua frente.

Edward sorriu e ela sentiu-se aquecer por dentro.

Por que ele tinha que ser tão perfeito?

-Bella...

-Oi Edward. – ela sorriu amarelo.

Tinha que ter forças pra fazer o que já deveria ter feito há muito tempo.

Edward não merecia ficar com alguém como ela.

Alguém que podia passar o resto da vida na cadeia.

-Você está bem? - ele indagou cheio de uma preocupação cortante.

Bella respirou fundo.

-Sim, estou. E você? O tiro...

-Estou bem. O tiro foi superficial e tiraram a bala...

-Eu sinto muito por isto... A culpa é todo minha...

-Não. A culpa é daqueles loucos.

-E eles fugiram.

-A polícia os achará e os colocará atrás das grades.

-Como eu.

-Você conseguirá sair Bella. Eu prometo.

Bella mordeu os lábios, tentando não chorar.

-Está tudo contra mim Edward. Sou uma fugitiva. E eles acreditam que sou uma criminosa.

-O julgamento já foi marcado. Contratamos os melhores advogados...

-Não deviam fazer isto...

-Não deixarei você apodrecer aqui sem antes fazer tudo o que posso...

-Por que Edward? Por que faz isto por mim?

-Por que eu te amo Bella.

Bella fechou os olhos com força.

-Mesmo eu o tendo traído?

-Você não me traiu. Jacob me disse.

Bella arregalou os olhos.

-Jacob? Você encontrou Jacob?

-Sim, eu o vi aqui ontem e devo dizer... Não me orgulho disto, mas morri de ciúmes de vê-lo aqui e fui embora. E quando cheguei em casa ele estava visitando Angie e me contou tudo. Por que não me disse Bella?

-Do que adiantaria?

-Adiantaria tudo. Porque fez isto? Porque me fez acreditar que me traiu? Não sabe o quanto eu sofri por esta mentira...

-Eu precisava que me deixasse ir. E só assim, me odiando, você faria isto.

-Eu nunca te odiei.

-Não devia me amar Edward. Sabe disto. Nós nunca ficaremos juntos.

-Está errada. Você vai sair daqui. E ficaremos juntos. Com Angie.

Bella sentia o coração se dilacerando pouco a pouco.

Perder Edward. Perder Angie...

-Como ela está? - indagou num fio de voz.

-Está linda. Sente sua falta.

Bella não conseguiu mais conter as lágrimas silenciosas.

-Prometa que sempre vai ficar com ela. Aconteça o que acontecer...

-Bella...

-Prometa.

-Prometo.

Bella colocou a mão na grade. Queria tanto, tanto tocá-lo.

Uma última vez.

Seu amor impossível.

Edward colocou a mão no mesmo local.

-Eu te amo Edward.

Ele sorriu, os olhos tão tristes como os seus.

-Edward, não quero que volte mais aqui.

-Bella...

-Por favor. Preciso me acostumar de novo... A ficar sem você.

-Eu voltarei todos os dias.

-Não adiantará. Adeus, Edward!

Bella se levantou e se afastou sem olhar pra trás.

De nada adiantava se enganar. Estava condenada.

De qualquer maneira.

Continua...

Não sei vocês, mas eu chorei editando esse finalzinho... Que dor que dá no coração... Espero os comentários para saber as opiniões de vocês... Beijos e até amanhã com mais um capítulo.

5 comments :

  1. Eu choreii
    estou anciosa para o proximo cap.
    Bjus

    ReplyDelete
  2. Oi flor pensei q tinha perdido o cap de ontem sorte minha q foi repetido o de hoje foi maravilhoso!!!! chorei horrores!!! anciosa pelo proximo!!! beijusculo

    ReplyDelete
  3. será oq vai acontecee agora, que curiosidadee
    aaaaaaaaaaai

    ReplyDelete
  4. OMG!!
    Por que vc ta fazendo isso comigo?
    O q a Bella acha que ta fazendo?
    Eles tem que ficar juntos.

    ReplyDelete
  5. estou acompanhando essa fic e começei hoje mas nao consegui mais para, e sim nesse capitulo no final chorei e chorei mtoo!! PERFEITA essa fic

    ReplyDelete