FANFIC - INTERLÚDIO - CAPÍTULO 26 - FINAL - BY JULIANA DANTAS

Boa tarde a todos que acompanharam a fic! Hoje teremos o capítulo final... Obrigada pela companhia e pelos comentários. Vocês me fizeram realmente feliz. Mas vamos ao que interessa. Curtam muito esse último capítulo. Boa leitura.

Interlúdio - by Ju
Título: Interlúdio
Autora(o): Juliana e Lilica
Shipper: Bella e Edward
Gênero: universo alternativo, personagens humanos (nada de vampiro), romance, drama.
Censura: NC-17

Interlúdio

By Juliana Dantas

Capítulo 26 – Final

-Todos de pé para o veredicto.

Bella estremeceu. Seu julgamento durara três dias. 03 dias de tortura.

Fora as semanas que antecederam o julgamento.

Edward voltou todos os dias, mas ela se recusava a vê-lo.

Do que ia adiantar se fosse condenada?

Teria que se acostumar a ficar sem ele. De novo.

E pior: sem Angie.

Isto era o pior de tudo. Mas pelo menos havia a tranqüilidade de saber que ela estava com Edward.

Então estaria bem.

E agora, depois de horas de julgamento, finalmente saberia.

Seus olhos percorreram a audiência.

Edward estava ali. E Jacob também. Os dois testemunharam a seu favor.

De alguma maneira ela estava em paz porque finalmente Edward descobrira a verdade sobre Jacob.

Mas o que aconteceria agora?

O juiz limpou a garganta.

Ela não respirou. Até finalmente ouvir a palavra...

-Inocente!

Foi como retirar o mundo de suas costas.

Ela fora inocentada.

Finalmente estava livre.

O burburinho ensurdecedor começou.

Tudo passou como um flash.

Pessoas à sua volta, perguntas, felicitações.

Mas ela só via uma pessoa. Edward.

E lá estava ele, seus dedos seguraram os dela e ele a levou através da multidão.

Pra onde, ela não sabia.

Mas não importava.

-Acabou Bella. – ele sorriu, seus dedos apertando os dela.

E pela primeira em semanas. Bella se permitiu sorrir.

Do outro lado da rua, longe da agitação, havia um carro parado.

Alice emergiu de dentro dele segurando Angelina.

-Tem alguém que queria muito te ver...

-Angie... - Bella sorriu e pegou a filha no colo.

Finalmente. Estavam juntas.

Ela não saberia o que aconteceria a partir de agora.

Mas o futuro nunca lhe parecera tão doce.

Estava com Angelina. Estava com Edward.

Bella levantou o olhar para ele.

-Obrigada... – sussurrou

Ele sorriu.

-Vamos para casa.

***

Voltar para aquele apartamento, onde tanta coisa havia acontecido, era estranho para Bella.

-Parece anos luz que estive aqui. – murmurou baixinho, enquanto entravam. Angie dormia tranqüilamente em seus braços.

-Venha colocá-la no berço.

Edward a guiou pelo corredor e entraram num quarto que na época em que Bella estava ali, não havia nada.

Mas agora era um perfeito quarto de bebê, cor de rosa.

-Uau! – balbuciou – Quando fez tudo isto?

Ele deu de ombros.

-Enquanto ela estava no hospital, Alice fez questão de fazer tudo.

Bella riu.

-Sempre Alice. Está lindo.

Bella colocou Angie no berço.

Ainda relutava em se separar dela, depois de tanto tempo sem vê-la.

Passou a mão por seus cabelos perfeitamente castanhos cor de areia. Como o de Edward.

-Eu achei que nunca mais fosse vê-la... – murmurou, sentindo finalmente todo o peso daqueles dias tumultuados cobrar seu tributo.

Sem perceber estava chorando e Edward a puxava para si.

-Acabou tudo Bella. Nunca mais vai ficar longe dela.

-Ainda acho que estou sonhando e vou acordar longe daqui. Longe de Angie. Longe de você.

Os dedos longos enquadraram seu rosto e ele a fitou com os perfeitos olhos verdes dourados.

-Você está aqui. E é pra sempre.

E então ele a beijou.

E foi realmente como voltar pra casa.

E um segundo todo o resto desapareceu, enquanto ele a pegava no colo e a levava para o quarto, depositando-a na cama e enchendo-a de beijos, as mãos despindo-a devagar.

Até não restar nada sobre seu corpo.

Bella estremeceu sobre seu olhar faminto. Uma excitação quente e doce percorrendo suas veias.

-Eu sonhei em estar com você assim todo este tempo... - Edward murmurou roucamente.

-Eu também. – murmurou, ajudando-o a tirar as próprias roupas – Quero você dentro de mim... – pediu em seu ouvido, os dedos deslizando por seu peito, até cingir sua ereção.

Edward gemeu e afastando suas pernas, mergulhou dentro dela com força.

Uma, duas, várias vezes.

Até perderem a noção da realidade. E restar apenas prazer. Infinito. Perfeito. Sublime.

Quando acordou, já era manhã. Edward a prendia junto a si.

Sorrindo, Bella se desprendeu com cuidado para não acordá-lo e saiu da cama em busca de Angie.

E parou horrorizada em frente a um berço vazio.

Angelina tinha desaparecido.

Um grito saiu de sua garganta. Ela não saberia dizer em que hora Edward apareceu ainda sonolento e assustado ao seu lado.

-Bella, o que foi?

-Angie... Onde está Angie? - balbuciou horrorizada.

Então Edward olhou para o berço e empalideceu.

-O que aconteceu?

-Ela sumiu... Ela... Oh Deus... - Bella sentia-se a ponto de desmaiar.

Edward correu para a porta da sala.

Estava arrombada.

Alguém entrara ali. E levara sua filha.

Bella sentiu o mundo girar a sua volta.

Havia esquecido, na sua felicidade de ter sido finalmente inocentada, de estar de novo com Edward... Ela tinha esquecido que dois loucos, que a odiavam, estavam soltos por aí.

-Victória... Laurent… Foram eles Edward.

-Vamos chamar a polícia.

Mas antes que ele pegasse o aparelho, o telefone tocou.

Bella o pegou rápido.

-Bella...

Era ela. Victória.

-Onde está minha filha? – Bella indagou.

-Está bem, não se preocupe. Estamos nos divertindo, não é Angie?

-Victória... Ela é só um bebê, por favor...

Edward estava ao seu lado e pediu o telefone.

-Já falei para não se preocupar. Estamos a caminho de casa, não é baby? E Bella, não chame a polácia, se quiser rever sua filha. Nós entraremos em contato... Tchau Bella.

Victória desligou.

Bella tremia, em choque.

Victória estava com sua filha.

Era só o que conseguia pensar com horror.

Edward retirou o aparelho da sua mão.

-Bella, o que foi que ela disse?

-Ela está com Angie...

Edward discou para a polícia.

Bella não conseguia reagir a nada.

Estava paralisada de terror.

Em poucos minutos eles estavam ali.

Vasculhavam tudo. Faziam perguntas.

Bella tentou responder a todas.

-Iremos achar sua filha, não se preocupe.

-Como vão achá-los? Podem estar em qualquer lugar!

-Estamos trabalhando nisto.

Alice e os pais de Edward apareceram tão preocupados quanto eles.

O dia passou sem nenhuma notícia.

-Bella precisa descansar. - Carlisle disse preocupado.

-Não. - murmurou – E se eles não a acharem Edward?

-Vão achar.

Bella queria desesperadamente acreditar nele.

-Este pesadelo nunca vai ter fim... – murmurou.

Ela se afastou em meio ao burburinho, os pensamentos longe.

Onde Victória e Laurent poderiam ter se enfiado?

De repente ela relembrou as palavras de Victória... “Estamos a caminho de casa...”.

Então Bella soube.

Eles estavam indo pra Forks.

Bella pensou em contar à polícia.

Mas teve medo.

Victória dissera para não contar à polícia.

Talvez ainda fosse aquela velha síndrome de fugitiva dentro dela.

Mas não confiava totalmente neles.

Olhou em volta.

Edward estava ocupado conversando com um policial.

Bella foi até o quarto e pegou a carteira de Edward. Retirou de lá um maço de dinheiros.

Voltou à sala. Edward estava ao telefone, distraído.

Na porta um policial a abordou.

-Onde vai senhora?

-Preciso tomar um vento. Vou apenas descer.

Ela passou por ele e pegou o elevador.

Finalmente na rua, entrou num táxi.

Estava indo para o aeroporto.

Bella só se sentiu levemente aliviada quando ao amanhecer, adentrou com o carro alugado em Forks.

A manhã era fria e embaçada.

As ruas estavam fazias àquela hora e por um momento, passando pelos lugares conhecidos, Bella se permitiu relembrar a época que morava ali.

Nem se passara tanto tempo assim que fugira dali. Três anos?

Algo assim. E nunca mais vira seu pai também? Nunca se permitira ligar para ele, porque tinha medo.

E agora estava de volta. E precisava desesperadamente encontrar sua filha.

De repente ela soube aonde ir.

Para a antiga casa de James.

Bella estacionou em frente a casa, agora abandonada, e saiu do carro.

Respirou fundo. E fez uma prece silenciosa para que eles estivessem ali.

Deu o primeiro passo. E então ouviu um tiro.

Seu coração parou de bater por segundo aterrorizantes.

-Angie... - murmurou e então, como se estivesse num sonho estranho Edward apareceu na sua frente, carregando Angie no colo, emergindo de dentro da casa.

-Edward...?

-Você é a criatura mais irracional que eu conheço Bella! – ele disse se aproximando.

Bella prendeu o olhar em Angie.

-Ela está bem?

-Sim, está. Eles não fizeram nenhum mal a ela.

Bella pegou a filha do colo de Edward e só depois de se certificar que ela realmente estava bem, o encarou.

-O que aconteceu? Como... Como apareceu aqui e eu ouvi um tiro...

Ele passou a mão pelos cabelos.

-A polícia atirou em Laurent que tentava fugir. Eles foram pegos Bella.

-Mas como...?

-Quando desliguei o telefone e dei por sua falta fui até a rua. Não precisei de muito tempo para saber que você tinha fugido e podia imaginar que estava tentando resolver tudo sozinha. Antes que eu pudesse pensar em ir atrás de você, a polícia me chamou. Era Victória ao telefone. Parece que eles ficaram ambiciosos, ao saber que eu tinha dinheiro, e resolveram que era isto que queriam. Eu fiz o jogo dela. A polícia rastreou a ligação e soubemos que estavam aqui.

Voamos todos para cá na mesma hora. A polícia fez uma emboscada e eles foram pegos.

-Oh Deus!

-E se você não fosse tão absurda e confiasse mais em mim já saberia disto há mais tempo.

Bella o encarou, culpada.

-Não é em você que não confio. É na polícia. Acho que pode entender por que. Preciso me acostumar que não sou mais uma criminosa.

-Você nunca foi uma criminosa.

-Me desculpe. – murmurou – Mas eu fiquei com tanto medo...

Edward acariciou seus cabelos.

-O importante é que Angie está bem agora.

-Sim...

Uma movimentação atrás de Edward fez Bella desviar o olhar e ela viu policiais levando Victoria e Laurent saindo numa maca.

E atrás de todos apareceu seu pai. O xerife da cidade.

-Pai. – Bella murmurou.

-Bella!

Charlie Swan se aproximou e a abraçou.

-Finalmente...

-Pai eu sinto muito... Todos estes anos... Eu tive que fugir...

-Eu sei querida. Mas agora está tudo bem. O seu noivo aqui me contou tudo.

Bella encarou Edward.

-Noivo?

Edward ficou vermelho e sorriu.

-Acho que eu me esqueci de fazer o pedido.

-Oh... - Bella de repente se sentiu ridiculamente feliz e virou-se para o pai.

-Então pai... Eu vou me casar...

-Daqui a um mês. – Edward completou.

Bella o fitou.

-Um mês?

-Acha pouco? - Edward indagou.

-Acho muito. – Bella sussurrou sorrindo e ele sorriu de volta.

-É bom mesmo apressar as coisas, já que já fizeram um bebê. – Charlie murmurou como se pra si mesmo.

Eles riram.

Tudo ficaria bem.

Ela não era mais uma fugitiva.

Laurent e Victoria estavam presos.

Reencontrara seu pai.

E Edward estava com ela e Angie.

E ela finalmente estava pronta pra ser feliz.

Pra sempre.

***fim***

Então é isso... Fim da fic... Espero que vocês tenham gostado. Ficarei ansiosa no aguardo pelos comentários e por todos amanhã no mesmo horário, para a apresentação da próxima fic. Mais uma vez obrigada pelo carinho. Beijos.

19 comments :

  1. Que lindos!
    Que bom que acabou tudo bem.
    Esta fic foi muito emocionante.
    Agora aguardarei a próxima e espero que também seja tão boa quanto essa.
    Bjs...

    ReplyDelete
  2. oi flor adorei pena q acabou!!! chorei!!!!1 quero maissssssssssssssss mt maissssssssssssss mts mts beijusculo!!!!

    ReplyDelete
  3. aaaaaaaaaaaah eu ameeeeeeeeei a ic
    muuuito booa, perfeita *---*
    Parabéns a todos :]

    ReplyDelete
  4. Juliana, vc precisa escrever um livro e publicar!!! Estas histórias são fantásticas e gostaria de tê-las em papel pra levar comigo onde der! Parabéns! E por favor, continue escrevendo SEMPRE!!! Bj gde
    Wanessa

    ReplyDelete
  5. Aaaaaaa ,eu ameiii
    Muuiito booa , é perfeita...
    Juliana, Parabéns!
    E parabéns a todos!!
    Bjus

    ReplyDelete
  6. AAh, muuito linda a fic, parabéns!! Mas eu queria a continuação... , quero maaaaaaaais!!

    ReplyDelete
  7. EEEEEEEEEE, EU LI TUDO EM DOIS DIASS
    *-* que lindoo
    parabéns

    ReplyDelete
  8. OMG!!
    Lindo simplesmente lindo!!
    Parabéns a autora e a todos do site
    por terem postado uma história linda!!
    Beijúsculos para todos...
    =';'= :-)

    ReplyDelete
  9. Adorei a fic :) A hitória é incrivel.Foi perfeito acompanhar tudo do começo ao fim.
    Essa história é envolvente.Tem tudo que uma BOA HISTÓRIA DEVE TER,DRAMA,SUSPENSE,AÇÃO E AMOR ...MUITO AMOR
    Amei :)
    Beijos a todos ,e parabens a autora ,por ter uma criatividade incrivel:)
    Parabens!!!!!!!

    ReplyDelete
  10. Concordo sobre o fato de você fazer um livro!
    Seria a melhor coisa do mundo poder carregar comigo, pra qualquer lugar que fosse, um livro seu.
    Obrigada por proporcionar momentos tão intensos pra gente, obrigada de coração!
    Parabéns! Nunca pare de escrever, por favor.
    Escreva muito, com essa sua imaginação você vai longe.
    Beijos, obrigada.

    ReplyDelete
  11. muitissimo lindo!amei a fic.
    eu sei que ja e tarde demais para comentar mas eu amei.

    ReplyDelete
  12. Que texto maravilhoso!!!!
    Adorei do começo ao fim, já fiquei imaginado Rob e kris, num filme com esta história!!!
    OHHHHHHHHHH perfeito.

    ReplyDelete
    Replies
    1. TAMBÉM IMAGINO!!! TÃO LINDOS!!!

      Delete
  13. AMEI A FIC!!!!!!!

    ReplyDelete
  14. perfeita essa fic, vooc escreve mto beeem!!!! parabéns! não consegui parar d ler um só segundo =D

    ReplyDelete
  15. Adorei a fic! Meus Parabéns!!!!
    Muuito Boaaaaa!

    ReplyDelete
  16. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete