FANFIC - REMEMBER ME - CAPÍTULO 18 - BY JULIANA DANTAS

Oi amores! Continuando com as lembranças da Kris, hoje temos mais momentos de sua vida com Rob e devo dizer alguns bem tensos. Então vamos à leitura...

Título: Remember Me - by Ju
Autora(o): Juliana Dantas
Shipper: Robsten
Gênero: romance.
Censura: NC-17

Por favor, lembre, por favor, lembre
Eu estava lá pra você e você pra mim
Por favor, lembre nosso tempo junto
O tempo era seu e meu
E nós éramos loucos e livres
Por favor, lembre, por favor, lembre de mim

LeAnn Rimes


Remember Me

By Juliana Dantas


Capítulo 18

Setembro de 2013.

Era aniversário de 03 anos de Agnes.
Até meus pais tinham vindo.
E eu estava irritada.
Porque Rob estava longe. Embora tivesse prometido estar ali pra festa dela.
-Rob, você prometeu a ela que estaria aqui. – eu falava baixo ao telefone.
-Eu sei. Acha que eu também não queria estar ai? Mas tivemos problemas nas gravações, está tudo uma bagunça.
Eu suspirei.
-Certo. Vou tentar explicar isto a uma criança de três anos.
-Eu já falei com ela.
-Que ótimo!
A campainha tocou.
-Que saco! Eu tenho que desligar.
Eu bati o telefone sem me despedir e fui atender a porta.
A vontade que eu tinha era de mandar todo mundo embora. Apesar de estar praticamente só a família ali.
Eu arregalei os olhos ao ver o rosto sorridente de Nikki aparecer por trás de um grande urso.
-Surpresa!
-Nikki?!
-Nossa, pra que esta cara de quem viu fantasma?
-Talvez porque eu não te veja há uns 03 anos?
Eu e Nikki não éramos mais amigas. Desde aquele dia fatídico em Vancouver.
E a última vez que eu a tinha visto foi na premiere de Amanhecer, onde ela fora com seu noivo grego e rico, com quem casara meses depois.
Algumas pessoas me disseram que ela só se casara porque eu me casara com Rob.
Mas eu sinceramente não me importava com os motivos dela.
-Eu estava na cidade, com Páris. Ele tem alguns negócios aqui e vamos ficar por um tempo. E queria te ver.
-Entra. – eu pedi.
-Cadê a aniversariante? Estou louca para conhecê-la! Jules, querida! - Nikki correu e abraçou minha mãe – Que lindo! Todos aqui, parecem os velhos tempos.
Eu rolei os olhos.
Nikki não mudara nada.
Mas até que eu estava gostando de tê-la ali.
Me fazia esquecer de como eu estava irritada.
A festa acabou e os pais de Rob foram embora.
-Que tal a gente sair e colocar o papo em dia? - Nikki falou e eu aceitei, já que Agnes estava dormindo e meus pais estavam ali.
Nós estávamos num pub e bebíamos muito.
-Ah, Kris, eu senti muita falta de você! Não devíamos ter brigado por causa de bobagem! Mas tudo bem! O que importa e que somos amigas de novo!
Eu não respondi.
Estava muito concentrada em beber.
-Sabe quem me liga sempre? O Michael! Sempre o vejo!
-Como ele está? - perguntei curiosa.
Eu falava com ele ao telefone quando morava em Los Angeles as vezes, mas nunca mais ligara pra ele depois que mudara para a Inglaterra.
-Mal. A carreira dele está indo para o buraco!
-Sério?
-Pois é. Ele tá um lixo! Mas me conta, e estes boatos com a vadia da Megan?
Eu dei de ombros.
-O de sempre.
-Você acha? - ela falou rindo como se não achasse que era o de sempre.
Eu ri, mas as palavras de Nikki ficaram na minha mente.
Eu acordei na manhã seguinte com dor de cabeça e ressaca.
E pra piorar, minha mãe pôs na minha frente um jornal, daqueles bem sensacionalistas, estampando a minha foto e de Nikki completamente bêbadas saindo do pub.
-Oh saco! – resmunguei.
O telefone tocou e eu atendi.
-Me diga que estas fotos são montagens! – Rob falou seco do outro lado da linha.
Eu gemi.
-Não são. Eu saí com a Nikki ontem. Mas nem fazia idéia que tinha fotografo lá.
-Pelo amor de Deus, Kristen! O que a Nikki está fazendo aí com você?
-Ela está na cidade com o Páris, veio pro aniversário da Agnes... Foi uma surpresa pra mim também.
-E ela só está a 24 horas com você e já se metem em problemas. E bem típico.
-Hei, para com isto!
-Você não tem idéia do tipo que problema que isto causa? Quer de novo os paparazzi em cima de nós? De Agnes?
-Ah claro, ficar em cima de você e da vadia da Megan tudo bem! - eu gritei irritada.
-Isto não tem nada a ver...
-Olha Rob, eu não estou a fim de discutir por causa disto agora.
-Kristen...
-Não. Eu não vou discutir, porque se eu começar acho que irei falar muita coisa que você não está a fim de ouvir.
-Ainda está brava porque eu não fui ontem?
-Acha pouco? A questão não é você me decepcionar e sim decepcionar a Agnes. E isto eu não admito.
-Eu falei que estava gravando...
-Ah, tá, tá. Eu já sei de cor este discurso. Melhor parar por aí.
-Certo. Não adianta nada discutir mesmo.
-Que bom que concordamos com algo.
Eu desliguei na cara dele.
Minha mãe me fitava com censura.
-Nem fala nada! - eu exclamei e me afastei irritada.
Eu sabia que não devia fazer aquilo. Mas eu estava fazendo.
Eu abri de novo aqueles malditos sites. Agora não só minhas fotos com Nikki cheia de especulações absurdas estavam em todos eles, como também havia fotos de Rob e Megan na outra noite, jantando com o elenco.
Megan. Megan. Megan.
Pra onde eu olhava, lá estava ela.
E de novo todas aquelas fofocas envolvendo Rob e um possível interesse romântico entre eles.
Eu não queria admitir.
Mas eu estava morrendo de ciúmes.
Não que alguma daquelas fofocas tivesse fundamento. Mas porque era ela que estava com ele todo dia agora.
E não eu.
O telefone tocou e eu atendi.
-Oi Kris, ainda de ressaca? – Nikki falou rindo.
-Um pouco.
-Você viu as nossas fotos? Ainda somos notícia hein?
Certo, Nikki estava adorando a exposição, como sempre.
-Mas eu não liguei pra falar disto. Eu tenho uma proposta pra você. Eu vou fazer um filme. Páris vai patrocinar a produção. É um roteiro ótimo! E queria que você participasse.
Eu mordi os lábios, pensando em dizer não.
Mas minha resposta foi outra.

Outubro de 2013.

Ele nos esperava no Aeroporto de Los Angeles.
-Papai! – Agnes pulou do meu colo e correu em sua direção.
Rob sorriu e a abraçou forte.
Eu senti meu coração se apertar em um milhão de sentimentos conflitantes quando nossos olhares se encontraram.
-Oi. – eu sorri, as mãos ocupadas em segurar as coisas que Agnes tinha me feito comprar no aeroporto.
Agnes estava agarrada no seu pescoço como se nunca mais fosse soltar e ele sorriu pra mim por cima de sua cabeça.
Um flash bateu e eu pisquei.
Rob ficou tenso.
-Vamos embora daqui.
Alguns seguranças do aeroporto nos cercaram até o carro, enquanto os paparazzi nos seguiam fazendo comentários idiotas.
Nós não conversamos no caminho, pois Agnes monopolizou sua atenção.
Bem, era por ela que eu estava ali, não era?
Eu viajara de Londres até Los Angeles para que ela visse Rob, já que ele não podia viajar agora em meio a uma gravação cheia de problemas e que atrasaria até dezembro.
Quando Rob me informara eu não dei escândalo, já tinha passado desta fase.
Em vez disto, eu disse que iria viajar com Agnes pra passar uns dias em Los Angeles.
Agora nós conversávamos educadamente. Eu só não sei até quando a boa educação duraria.
As gravações estavam tão atrasadas que Rob teve que voltar para o set e nós fomos juntos.
Megan Fox estava lá, claro, e sorriu ao me ver com Agnes e nos cumprimentou.
-Sua filha é linda Rob. - ela disse, suas longas unhas tocando seu braço.
Eu tive vontade de bater na mão dela para tirá-la dali, o que era ridículo.
-Me desculpem, mas tenho que voltar ao trailer de maquiagem. Foi bom te ver Kristen.
Ela sorriu para Rob.
-A gente vai passar aquele texto agora?
-Eu te encontro daqui a pouco.
-Ok.
Com um sorriso forçado ela se afastou.
Eu mordi os lábios ao fitar Rob.
Agnes estava do outro lado do estúdio fazendo perguntas a uma pessoa da produção com muita paciência.
-Como vão as coisas por aqui?
-Ainda difíceis.
-Vai mesmo ficar até dezembro?
-Estamos correndo, mas acho que não vai ter jeito.
-Sei...
-Kris... Você e a Agnes poderiam ficar aqui... Até que tudo acabasse...
-Eu não posso...
-Porque não?
-Porque eu tenho um compromisso... Um filme.
-Não me contou sobre isto.
Eu dei um riso nervoso.
-Estou contanto agora.
-Eu queria mesmo que você ficasse.
Eu mordi os lábios, um nó se formando na minha garganta.
Eu também queria ficar, me dava conta agora.
A falta que eu sentia dele era absurda. Eu queria que não brigássemos mais e que tudo fosse como antes.
Mas eu sabia que era impossível.
-Eu também. – eu murmurei.
Alguém chamou seu nome.
-Rob, a Megan está te chamando para passar o texto.
-Eu já vou... Kris, eu...
-Vai trabalhar. Eu vou pro hotel com a Agnes, ela está cansada.
-Tudo bem, nos falamos depois.
Eu queria que ele se aproximasse e me beijasse. Que rompesse aquela horrível formalidade entre nós.
Mas ele não fez isto.
Agnes dormia no outro quarto da suíte e eu ri ao entrar no quarto de Rob e ver tudo bagunçado, as roupas jogadas de qualquer jeito pelos cantos.
A presença dele ali era tão forte que eu senti um aperto no peito.
Até aquele momento eu não tinha noção da falta horrível que eu sentira dele.
Eu deitei e senti seu cheiro no travesseiro e fechei os olhos.
Sentindo uma falta dolorida da época que tudo era tão fácil entre nós. Tão simples.
Quando a distância não nos fazia tanto mal.
E o pior nem era a distância física. E sim aquela distancia emocional que se instalara entre nós.
Será que conseguiríamos fazer as coisas ser como antes?
Eu acordei com sua voz no meu ouvido e me virei, suspirando.
-Kristen...
Eu sabia que tínhamos muito para falar. Mas não me importei, enterrei os dedos em seus cabelos e o puxei pra mim.
Eu podia sentir a mesma necessidade vindo dele e gemi baixinho quando sua boca desceu sobre a minha.
As mãos se infiltraram em baixo de minhas roupas e eu me aconcheguei mais contra ele, não pensando em nada a não ser na saudade que eu sentira de tê-lo dentro de mim.
Sexo não resolvia nada. Mas eu deixaria para me preocupar com isto depois.
-Kris... – ele chamou meu nome no quarto escuro tempo depois.
Seus braços ainda estavam a minha volta e eu enterrei minha cabeça em seu pescoço.
-Não, não fala nada agora. Vamos brigar amanhã.
Ele riu contra meus cabelos.
-Por que temos que brigar?
-Eu não sei... Só não quero fazer isto agora.
Ele me abraçou e não falou mais nada.
Bom, pelo menos conseguimos adiar a briga por mais dias do que eu esperava.
Os dias passaram rápidos e ele continuava num ritmo grande de gravações.
Eu levava Agnes no set todos os dias e ficávamos um pouco por lá.
Megan Fox era insuportável, mas eu tentei não criar caso.
Eu e Rob não conversávamos sobre os problemas.
E achei melhor assim. Pra que ia perder tempo discutindo quando tínhamos tão pouco tempo juntos.
Na última noite em Los Angeles, Rob teve que gravar até tarde e eu aproveitei para jantar com Michael e levei Agnes.
Ele estava muito mal e deprimido e eu fiquei com pena.
A carreira dele estava mesmo indo pro buraco como Nikki falara.
Quando voltamos Rob ainda estava gravando e havia um recado dizendo que as gravações iriam madrugada adentro.
Eu tentei não fica decepcionada, afinal iria embora na manhã seguinte.
E se eu esperava que as coisas ficassem bem, estava enganada.
Ele apareceu de manhã, super cansado das gravações e com cara de poucos amigos.
E eu logo adivinhei.
Ele ficara sabendo do meu jantar com Michael.
-Porque não me disse que foi jantar com seu ex-namorado?
-Não era importante. Você estava ocupado...
-Podia ter me falado, quando alguém me mostra um destes sites com a foto de vocês e a Agnes junto...
-Tiraram fotos? Mas que merda!
-Você deveria saber.
-Como posso saber? Mas não tem motivo pra você ficar nervoso. Eu e Michael ainda somos amigos e você sabe disto.
-Você precisa escolher melhor suas amizades.
-Estava demorando pra entrar neste assunto não é?!
Ele passou a mão pelos cabelos, tenso.
-Kristen, eu não queria mesmo brigar com você...
-Já está brigando.
Nós nos encaramos tensos.
E Agnes apareceu.
-Mamãe nós já vamos?
Eu respirei fundo pra me acalmar.
-Sim, querida. O táxi já deve estar aí fora.
Rob nos acompanhou até o táxi.
Ele me fitou.
-Eu queria mesmo que você pudesse ficar... Esquece esse filme...
-Não posso. Eu sinto muito... Por tudo isto.
Eu o abracei e enterrei o rosto em seu peito por um momento e depois me afastei, antes que resolvesse jogar tudo pro ar e ficar ali com ele.
-Quando voltar pra Londres, eu prometo que tudo vai ser diferente. – ele disse e eu sorri.
Eu tentei acreditar.
Eu tinha que acreditar.

Dezembro de 2013.

Eu olhei a noite escura pela janela do apartamento.
Era véspera de natal e eu me perguntava onde estaria Rob naquele momento.
Talvez ainda gravando com Megan?
Aquela porcaria de filme parecia que não ir terminar nunca mais.
E as fofocas prosseguiam. Já tinham inventado tanta história que eu nem sabia mais de onde tiravam tanta asneira.
Pelo menos eu conseguia manter Agnes longe de tudo aquilo.
De repente ouvi o trinco da porta e me virei assustada.
E lá estava ele.
Tirando a toca preta dos cabelos bagunçados e o rosto vermelho de frio.
-Rob! - eu exclamei, sem conseguir me mexer por um momento.
Ele sorriu.
-Acho que este ainda é meu nome.
Eu me aproximei e o abracei.
-Não acredito que você está aqui.
-Acabou Kris. As gravações acabaram.
-Papai!
Eu me afastei e Agnes correu para seu colo, vinda do quarto e Rob a abraçou rindo.
-Meu Deus, você está enorme!
-Não estou não! - Agnes riu.
-Nossa, mas olha quem deu o ar da graça.
O olhar de Rob seguiu a voz e ele fechou a cara ao ver Nikki saindo do quarto de Agnes.
-O que você está fazendo aqui? - indagou friamente.
-Nossa, é assim quem cumprimenta uma amiga de tanto tempo? Cadê seu espírito natalino?
-Papai, a tia Nikki me deu um monte de presente! - Agnes falou animada e Rob desfez a carranca por um momento para fitá-la.
-É mesmo?
Ela riu e pulou do seu colo.
-Eu vou buscar pra você ver! - ela correu de volta para o quarto, alheia a tensão dos adultos.
-Rob... - eu comecei – Por favor, não começa com discussão justo hoje.
Ele respirou fundo.
-Não, eu não vou discutir.
Agnes voltou e a tensão se dissolveu um pouco.
-Porque ela está aqui? - Rob perguntou quando estávamos sozinhos na cozinha, num momento.
-Não queria ficar sozinha.
-Porque não está com meus pais?
-Sem você? Não achei muito apropriado.
-Isto não tem nada a ver.
-Eu não me sentiria a vontade. E Nikki também estava sozinha aqui em Londres.
-Cadê o marido dela?
-Parece que as coisas não andam muito bem...
-Isto não é problema nosso.
-Eu sei. - eu dei de ombros.
Nikki entrou na cozinha.
-Ops, interrompo alguma coisa? Estavam brigando?
-Você gostaria disto não é? - Rob indagou irônico.
-Nossa, Rob, claro que não! Você precisa parar com isto. Só porque eu fui contra quando vocês começaram a sair não quer dizer que eu não goste de vocês juntos agora! Aquilo foi a um milhão de anos!
-Rob... – eu segurei seu braço – Para com isto. Você disse que não íamos discutir hoje.
Nikki riu.
-Estavam mesmo brigando então? Não se acanhem com minha presença! E como vai sua co-star Rob? Fiquei sabendo que ela esta grávida... E todos estes boatos...
-O que? - eu o fitei – a Megan está grávida?
Rob fitava Nikki com ódio.
-Pergunta pra Nikki. Ela parece estar por dentro das fofocas.
-Eu apenas li isto na internet e fiquei curiosa...
-Então porque não vai embora ler suas fofocas em outro lugar?
-Nossa, que grosseria.
-Rob! – exclamei.
-Não, Kris, deixa. Eu vou embora mesmo. Parece que não sou bem vinda.
Ela pegou a bolsa e saiu.
Eu o fitei, pasmada.
-Porque fez isto? Está maluco?
-Estou de saco cheio de suas intromissões! Não vou deixá-la ficar entre nós de novo.
-Ela não está entre nós! De onde tira isto?!
Ele riu irônico.
-A Nikki não é sua amiga, Kristen. Ela tem inveja de você.
-Isto é absurdo.
-Você não percebe que bastou ela voltar pra sua vida e já estamos deste jeito?
-Não tem nada a ver com a Nikki se estamos assim e sim com este seu filme!
-Que você poderia estar junto se não fosse tão absurda!
-Ok, chega! Não vou continuar com esta discussão inútil. Vou por a Agnes para dormir.
Nós nos deitamos ainda de cara amarrada.
-Kris, está acordada?
-Não.
-Será que podemos conversar...
-Não. Eu ainda estou brava com você.
-Kristen. – eu podia sentir a nota de impaciência em sua voz.
-Vai dormir Rob. - eu senti sua mão vindo em minha direção – E nem pense em por esta mão em mim.
Ele soltou um palavrão e se afastou.
No dia seguinte, eu estava sentada na mesa da cozinha e pensando em como faria para consertar tudo que estava errado, quando ele entrou.
Ele sentou na minha frente e ficamos em silêncio.
Era tão... Triste.
-Vamos voltar para a Cornualha? - ele perguntou de repente.
-Porque a gente só pode ser feliz quando está longe de tudo? - perguntei num fio de voz.
Suas mãos tocaram as minhas em cima da mesa.
-Não vou desistir tão fácil, Kris.
Eu quase solucei.
Porque ele dizia em meias palavras o que estava me engasgando.
Nosso casamento estava fracassando.
Droga! Eu também não queria desistir.
Talvez ainda houvesse um jeito.
-Podemos tentar ter nosso bebê. - falei e ele sorriu.
Sim, talvez nem tudo estivesse perdido.

Janeiro de 2014.

Era incrível como as coisas podiam dar errado quando tudo parecia que ia bem.
Nikki me ligara no dia seguinte do natal e eu disse a ela pra não me ligar mais.
Ela ficara bem magoada, mas eu ignorei.
Eu estava tentando salvar meu casamento e se pra isto eu tinha que deixar Nikki de fora, que fosse assim.
Nós combinamos de ir para a Cornualha em janeiro e eu sentia meu coração se renovando de esperança.
Íamos ficar longe de tudo de novo. Só nós três.
E tudo ia voltar a ficar bem.
Até que numa manhã, veio mais uma bomba.
Eu tinha me esquecido daquele papo da Nikki de que a Megan estava grávida até que uma revista estampou bem grande que ela estava grávida sim e que o filho era de Rob.
-Eu estou cansada deste monte de rumor! Toda vez que você filma com alguém é a mesma coisa! Eu não agüento mais isto! - eu gritei totalmente irritada para Rob.
Não era como se eu desconfiasse dele.
Mas agora os rumores estavam indo longe demais.
-A gente vai superar este como superamos os outros. Vamos para Cornualha e...
-Não. Não quero mais fugir. Eu vou ficar bem aqui.
-Kristen...
-É sério. Do que adianta fugir e se esconder? Vai ser pior. Eu só espero que seja a última vez que este tipo de fofoca surja porque eu não sei mais como superar isto.
Rob me fitou muito sério.
-Você não está acreditando nesta bobagem está?
Eu engoli em seco.
Não. Eu não acreditava.
Eu não podia nem cogitar acreditar, senão eu morreria.
-Não. Mas muita gente acredita e já deve estar contando os dias para você me largar e ficar com ela.
-Isto nunca vai acontecer.
Eu não falei nada.
Estava tão cansada, tão farta daquelas fofocas sem fundamento.
E eu realmente não sabia até quando ia agüentar.

Fevereiro de 2014.

As revistas não se cansavam.
E continuaram alimentando aquele rumor ridículo.
E o fato de Megan confirmar que estava grávida e não dizer quem era o pai não ajudava em nada.
Eu me recusava a falar sobre isto com Rob, porque eu temia mais briga.
Estávamos conseguindo nos manter em relativa paz, mas eu não saberia dizer até quando duraria a trégua.
A única coisa que me mantinha sã era meu novo projeto.
Eu lera o roteiro da minha mãe e era muito bom.
Resolvi procurar algum estúdio ali na Inglaterra que bancasse o projeto.
E não só consegui, mas me envolvi tanto que acabei virando diretora do filme também.
-É assustador. – eu confessei pra Rob ele riu.
-Vai conseguir. Sempre consegue o melhor.
-E estes roteiros que você anda lendo?
Ele deu de ombros.
-Nada muito bom ainda.
Mordi os lábios e não falei nada.
Eu já tinha percebido que ele só olhava roteiro de filmes que fossem gravados na Inglaterra e que não tivessem nada de romântico.
Havia um lado meu que gostava disto.
Mas eu me sentia horrível.
Era como se tivesse limitando suas escolhas profissionais. Mesmo não sendo eu que pedi por isto.
Mas sabia que ele fazia por mim.
E me sentia muito culpada.

Continua...

Tadinho do Rob... Faz tudo pra não perder sua Kris. Eles se amam tanto que chega dói quando eles brigam. Amanhã teremos mais um pouco das memórias perdidas da Kris. Espero por vocês nos comentários e aqui amanhã. Beijos.

7 comments :

  1. adorei flor ah da peninha do rob ansiosa pra ler o proximo capitulo

    ReplyDelete
  2. òtima maravilhosa ela lembrando de tudo mais está muito pequeno cada capitulo você deixa a gente muito curiosa bjossss a fic a demais

    ReplyDelete
  3. oi forzinha adorei essas lembramças dela a historia ganha mais sentido!!!! beijusculo ate amanha!!!!

    ReplyDelete
  4. Ju, meu bem ,eu gosto mais qdo eles fazem as pazes mais rápido...rs...Bjs e adorei!
    Wanessa

    ReplyDelete
  5. ta perfeitaaa, to amaando demais
    tadinhoo, mas eu quero sabe logo o por que que eles terminaram, que envolva o Michael ..

    ReplyDelete
  6. Eu sabia que essa separação tinha dedo da invejosa da Nikki.

    ReplyDelete