FANFIC ATADA A ELE - CAPITULO 25

Atada a Ele

ATADA A ELE - IZABELLA MANCINI. 

Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo - Bellard 
Personagens: Bella Swan, Edward Cullen
Gêneros: Amizade, Comédia, Drama, Hentai, Romance
Avisos: Estupro, Sexo

Capitulo 25 - INCOMPREENSIVELMENTE

Never gonna be alone! 
From this moment on, if you ever feel like letting go, 
I won't let you fall... 
Never gonna be alone! 
I'll hold you 'til the hurt is gone

Edward: meu Deus, eu com certeza não sei o que te dizer... – meus olhos estavam embaçados pelas lágrimas, assim como meu coração ecoava fraco pelo sofrimento. Eu só sentia o corpo de Edward próximo ao meu, e sua camisa molhada pelas lágrimas que deslizavam dos meus olhos intensamente.
Bella: isso foi perturbador... – falei entre lágrimas – Desculpa Ed, mas eu tinha que contar tudo pra você...
Edward: foi mais do que isso – as mãos dele me puxaram de vagar pelos ombros, e então ele me olhou nos olhos. Seu rosto era triste, de semblante destruído, mas havia um leve sorriso nos lábios dele... De tristeza – Bella, você... Você sofreu tanto, meu anjo... – seu polegar deslizou-se pelas minhas bochechas, secando as minhas lagrimas e acompanhando algumas linhas da minha face. Eu suspirei – e estou perdido pensando que não há nada que eu posso fazer pra tirar isso de você. Não há nada que vá te fazer esquecer esse sofrimento... – seus olhos não me abandonavam. Eu apertei os meus, sentindo dor na minha alma por ouvir aquelas palavras – e se houver, por favor, me diz. Eu vou fazer o que for preciso... Eu te dou o que quiser...
Bella: Ah Edward, você já me dá demais – sorri, ainda chorando – você é a melhor pessoa do mundo pra mim – pousei minhas mãos sobre as dele que estava na minha cintura – você é minha nova chance...
Edward: eu quero ser melhor do que isso – deu de ombros – eu quero ser a sua felicidade – sorriu, me puxando mais pra perto, e beijando a minha testa – eu quero ser o seu motivo de orgulho, a sua família, a pessoa que você mais confia no mundo... Quero ser mais do que o seu tutor, e o pai do Erick. Eu quero fazer você feliz.
Bella: você já me faz feliz, seu bobo... – eu não podia evitar chorar. A dor aos poucos ia sumindo com as palavras dele, mas outra coisa chamada amor me fazia se escandalizar em lágrimas olhando nos olhos de Edward – isso aqui é o paraíso! – apontei o dedo pro mar e ao redor – e quem me trouxa pra cá? Você! – sorri – Alice é minha melhor amiga de toda a vida... E quem me deu ela? Você! Jasper, Emmett e a namorada dele... Seus pais... São pessoas importantes pra mim ao seu modo... E tudo isso por você. Vou ter que explicar de novo, Edward?
Edward: não Bella... Não vai – ele olhou pro mar também, depois pra mim – nossa, você não faz idéia... Você não tem noção de como eu te amo. De como é importante pra mim... De como doeu em eu ouvir cada palavra sua enquanto me contava... – nisso ele me abraçou, beijando a minha bochecha – eu tenho medo de ficar tão dependente depois você desaparecer... – confessou – mais droga, eu não posso fazer mais nada! Eu já tenho você como à outra parte da minha alma, e isso não vai mudar... Eu já tenho o Erick como meu filho, e isso nunca vai mudar.
Bella: não se preocupe Edward – voltei a chorar – eu te amo assim também. E até mais se quiser saber – ele sorriu – eu não vou pra lugar nenhum, e mesmo se for, vou continuar te amando. A mim você nunca vai perder. Muito menos ao Erick que é seu filho...
Edward: tá bom então... Mas você ainda não me disse o que eu quero ouvir... – ele sorriu envergonhado.
Bella: o que é? – me confundi, passando os dedos embaixo dos olhos pra secar as lágrimas – heim?
Edward: você me ama?
Bella: eu já disse que amo – falei de novo, e então ele me abraçou, falando perto do meu ouvido...
Edward: quer ser somente minha? – eu me tremi toda, sentindo o meu corpo perder a força das pernas, e a minha cabeça rodar com aquelas palavras. Omg! – Quer ser minha namorada?
Bella: Ai Edward, é claro... – choraminguei, ainda abraçada a ele, jogando pra fora todo o meu sofrimento e agora, a minha alegria.
Edward: como isso é ótimo... – suspirou, me abraçando mais forte – saber que agora eu tenho todos os direitos que antes eu queria ter... Saber que agora você é minha e de ninguém mais... – suspirou – Ah Bella, eu te amo muito... Meu anjo.
Separei-me dele, e olhei em seus olhos em meio aquela noite quente. As estrelas brilhavam e me diziam pra fazer tudo o que eu tinha vontade. Por um minuto me esqueci de tudo, e apenas lembrei que eu era dele agora. Fiquei na ponta dos pés e o beijei timidamente os lábios. Quando eu ia recuar, ele me prendeu pela cintura e me beijou com pressa e força. Omg, eu senti de novo aquela tremedeira quando ele me apertou em seus braços. Talvez eu não saísse viva daquela relação. Talvez na primeira vez em que ele me tocasse diferente eu desmaiasse e morresse nos braços dele pelo impacto de sensação que me invadiam ao sentir aquele homem perto de mim, e principalmente, do meu coração. O ar começou a me faltar, e logo Erick já estava reclamando.
Separei-me de Edward, ainda respirando de olhos fechados e forma ofegante. Meu pulmão ardia, mas eu não me importava. O que eu queria mesmo era beijá-lo novamente. Lembrei-me, no instante em que ele me apertou de novo em seu corpo beijando meu pescoço, que com na boca não era a única forma de beijar. E Edward podia me beijar como quisesse. Ele era meu namorado, eu confiava nele mais do que tudo, o amava demais. Mais do que talvez, eu pudesse suportar. Era tão clichê. Mais eu o amava...Incompreensivamente.
And now, as long as I can, I'm holding on with both hands, 
'Cuz forever I believe that there's nothing I could need but you, 
So if I haven't yet, I've gotta let you know... 


Bella: Ah meu Deus, se você fizer isso de novo... Eu morro Edward – suspirei tímida, o abraçando e escondendo o rosto em seu peito. Ele me beijou na testa, e esfregou a mão na minha cintura levemente.
Edward: vai ter que aprender a conviver com isso, carinho... – garantiu – pra sempre – eu tremi – o que quer fazer agora? – ergui o rosto pra ele, como se perguntasse do que ele estava falando. Ele sorriu, e tocou minha bochecha – está uma noite linda... E esse povo não vai voltar tão cedo, se conheço a Alice – ironizou – podemos ir aonde quiser.
Bella: mas... – olhei em volta, e não pensei. Onde eu poderia querer ir ali? Observei, e vi ao longe, quase no final da costa do mar, uma montanha não tão alta. Imaginei como seria a vista ali de cima no por do sol – quero ir lá, Edward – apontei – quero ver o por do sol de amanhã de cima daquela montanha – eu ri, imaginando o que ele inventaria pra não irmos.
Ao contrário disso, ele fechou a mão na minha e saiu me puxando pela areia. Gargalhei, e o segui, correndo cheia de entusiasmo. Entramos no carro dele, vermelho de capota baixa, e mais rápido do que tudo estávamos na estrada em direção aquela montanha. Meu deus, nunca imaginei que ele falasse mesmo a verdade!
Edward era meu namorado, o pai do meu filho, e o homem que estava disposto a fazer de tudo e mais um pouco... Por mim.
Alice: ATÉ QUE ENFIM! – gritou quando nos viu entrando pela porta no sábado, às três da tarde – pensei que tinham sido abduzidos por ETES ou coisa do tipo...
Emmett: O Alice, todo mundo tem o direito de ser feliz, né? Deixa o seu irmão tirar o atraso que ele tá precisando...
Caminhamos até o meio da sala. Edward passou reto indo pra cozinha fazer algo, e eu parei na frente de Emmett com uma cara de louca.
Bella: o meu dia está muito bom, e eu não vou deixar você estragar! – apontei o dedo na cara dele, vendo sua expressão ficar meio confusa. Ele continuou sentado no sofá me olhando – ou você para de ficar fazendo essas piadinhas sem graça, ou em vez de ficar constrangendo as pessoas pega elas e enfia... Na sua goela a baixo! VÊ SE CRESCE! – sai da sala sem olhar pra trás, mais ouvi Mike e Jasper o zoando muito. Alice ria, e foi atrás de mim que subi pro quarto.
Alice: ME CONTA TUDO! – falou assim que bateu a porta. Eu comecei a rir, e sentei na cama sorrindo – CONTA BELLA VAI!
Bella: eu vou contar, espera... – terminei de rir, e tirei o cabelo do rosto para olhá-la parada a minha frente toda confusa – Hum... Agora eu meio que sou... Sua... Cunhadinha oficial.
Alice: QUE? – arregalou os olhos – tipo... Sério mesmo? – ela voou pro meu lado, me abraçando.
Bella: Aham... – confirmei, fechando os olhos ao abraçá-la lembrando-me dos momentos que tive com Edward – meu Deus, não sei de onde tirar coragem pra contar tudo pra ele! Contei tudo, absolutamente tudo sobre mim e sobre como cheguei aqui – ela se afastou pra me observar, meio incrédula.
Alice: E ele? – disse com os dedos na boca e o olhar preocupado – deu piti?
Bella: Ah não... – revirei os olhos – eu chorava tanto que talvez ele nem tenha tido tempo. Mas com certeza se sentiu mal... Eu pude ver nos olhos dele como doeu pra ele saber de cada detalhe e sentimento meu – cruzei os braços, desviando o olhar – mas valeu apena! – sorri tímida.
Alice: Ah Bella, deve ter sido horrível! – Alice veio em minha direção de novo, com seu salto alto ecoando no chão do quarto e me esmagou num abraço apertado demais. Fiquei sem ar, mas não a fiz me largar – você ficou com vergonha?
Bella: não, na hora nem pensei nisso... Só quis jogar tudo pra fora! – respondi quando me soltou, segurando em meus ombros.
Alice: Ai Deus... E onde vocês foram? – agora seus olhos estavam estranhos. Ela os estreitou como se tentasse adivinha o que nós estávamos fazendo – não me diz que o que o Emmett tava falando era sério e vocês...
Bella: Alice, pelo amor de Deus! – exclamei saindo de perto dela – que isso, eu nemconsigo pensar nisso ainda... E seria impossível pra nós uma vez que estou com essa big barriga – eu ri, e caminhei até a janela olhando lá pra baixo, me desviando dela.
Alice: a tá, porque seria muita cafajestagem dele tentar algo com você nessas condições – seus braços se cruzaram, mais ela insistiu – onde vocês foram então?
Bella: a nenhum lugar demais... – sorri de lado olhando para o mar da janela feito uma boba – ele me levou pro alto da montanha da estrada do Leste pra vermos o por do sol. Dirigiu a noite toda comigo... Foi só isso – dei de ombros, porém apertei os olhos pela alegria que me invadiu ao lembrar tudo o que houve – foi só isso, mas foi perfeito! Ai... Ele me trata de um jeito... Acho que ele me ama mesmo... – cochichei, ainda quase podendo sentir os braços de Edward ao meu redor lá na montanha enquanto víamos o sol nascer calados.
Alice: claro que ama! Vocês são namorados agora... Estão juntos! – comemorou – Bella sabe o que isso significa? – olhei em sua direção, confusa – significa que o Edward e você não vão mais se separar, e ninguém vai tirar o Erick de você. Significa que o nosso objetivo foi alcançado... Conseguimos!

1 comment :