PARADISE - CAPITULO 8



PARADISE - MARIANA CARDOSO
Dois estranhos. Um encontro no paraíso. Uma vida inteira entrelaçada.


Classificação: +16
Categorias: Saga Crepúsculo - Bellard - Romance/Drama
Personagens: Bella Swan, Edward Cullen

Gêneros: Romance/Drama

Capítulo 8 – O Novo Lugar.
Rio de Janeiro, RJ – Brasil.
Edward.
.



.

.

- Ei, bom dia. – Bella disse beijando meu rosto – Acorde. Temos que arrumar nossas coisas
 para irmos. – sussurrou acariciando minha barriga, arranhando levemente – Estou tentando
 aqui. Colabore abrindo os olhos.

- Estou cansado. – resmunguei abraçando-a apertado e ela riu, beijando meu pescoço –
 Dormiu bem?

- Depois que alguém arrancou minha roupa novamente, tive que dormir. – brincou fazendo 
cosquinhas.

Ah, a noite de ontem. Maravilhosa e extremamente gostosa. Nossas várias vezes durante a
 noite e muitas conversas, risadas, sexo, conversas, risadas e mais sexo. Acredito que não 
deixamos ninguém dormir no nosso andar. Seja pela cama batendo na parede, pelas suas
 gargalhadas altas ou gritos de paixão. Nós passamos a noite em claro, explorando o que não
 conhecíamos do outro e conversando ainda mais sobre o que conhecíamos.

- Nós vamos chegar atrasados... – disse brincando com meu nariz – Levanta.

- Não... Estou com sono. – respondi tapando meu rosto com o meu braço.

- Não quero chegar atrasada. – bufou batendo no meu braço e levantou da cama, levando o
 lençol consigo.

- Volta aqui mulher da bunda bonita. – gritei tentando puxá-la de volta e foi mais rápida
 entrando no banheiro e rindo.

Não tive outra opção a não ser levantar, arrumar minha bolsa e me preparar para sair. Bella 
tomou banho e foi para seu quarto rapidamente, voltando arrumada e com suas coisas
 prontas no momento que estava saindo do meu banho. Chegamos ao saguão do hotel e 
encontramos com o nosso grupo pronto para tomar café.

- Oh... Lembre-se de afastar a cama da parede na próxima noite. – Stefan resmungou pra 
mim e Garrett – Estou falando com os dois. Meu quarto é no meio dos dois. Eu não dormi a
 noite inteira.

- Invejoso. – Garrett murmurou fazendo Irina e Bella esconderem o rosto entre as mãos – Sinto
 muito. Não pensei muito em você no momento.

- Baby, menos... – Irina sussurrou envergonhada e como eu estava rindo, Bella beliscou minha
 perna.

- Eu só estou rindo. – disse em minha defesa e ganhei um olhar tão feio que minhas bolas se 
encolheram. – Tudo bem... Já parei. Solta a minha perna. – resmunguei sentindo dor.

- Todos prontos? – Nahuel perguntou levantando da mesa – Vamos pegar a estrada? Temos
 um belíssimo dia pela frente, em lugares lindos!

Bella e eu sentamos na fileira do meio porque Garrett e Irina ocuparam a ultima fileira para 
continuarem se agarrando. Parcialmente deitada no meu colo, cada um foi ouvindo suas
 respectivas músicas em seus aparelhos até metade da viagem. Na outra metade decidi que
 estava muito ocioso e parado para uma mulher tão linda perto de mim. Com frio do ar 
condicionado do carro, em um determinado momento ela se cobriu com seu casaco de
 oncinha. Aproveitei a chance e enfiei minha mão dentro da sua blusa, acariciando sua pele, 
subindo até a renda fina do sutiã. O olhar que ela me lançou foi ardente, cheio de desejo e 
aviso. Continuei fingindo que não era nada comigo, ninguém estava vendo o que estava
 fazendo. Abri o primeiro botão do seu short e deslizei o zíper pra baixo. Sua calcinha era de 
renda como o sutiã, ambos eram pretos e eu tinha amado o pequeno desfile no quarto.

Parei por ali porque não iria avançar mais dentro da van, mas queria provoca-la um pouco e
 tinha conseguido com bastante sucesso. Bella fez um beicinho bonitinho e continuou 
mexendo no seu telefone celular, até que o meu vibrou parando a música. Era uma mensagem
 dela me mandando para um lugar muito feio e querendo que a van chegasse logo no nosso 
destino porque não aguentava mais estar deitada no banco duro. Ela ficou de bico até o 
momento que paramos em uma pousada para beber água e ir ao banheiro

Mais uma hora e meia de viagem, chegamos a um hotel a beira mar, uma belíssima rua
 cheia de pedras e casas antigas.

- Vocês dois querem um quarto juntos ou separados? Desculpe a indiscrição, mas o hotel
 inteiro sabe das escapadas noturnas. – Zafrina disse rindo baixinho e Bella grunhiu,
 abaixando o rosto – Sem constrangimento. Só estou querendo ajudar, no mais, podemos
 fingir que essa conversa não existiu.

- Não sei. Bella decide. – disse encolhendo os ombros.

- Decido por que você não quer dar nenhuma resposta ou por que você quer dormir comigo e
 está respeitando minha decisão? – perguntou-me com as mãos na cintura, parecendo
 irritada. Realmente ri da ferinha furiosa que ela estava pelos comentários das pessoas 
sobre nós dois e por estar tanto tempo dentro da van. Ela veio reclamando a cada cinco 
minutos e perguntando se já estava perto.

- Estou te dando a decisão, porque por mim não tem problema, linda. Você escolhe o que for
 melhor para você. – respondi sem tirar o sorriso do rosto e ela suspirou, fazendo um
 barulhinho de fofura, me dando um beijo.

- Acho que isso foi um sim. Então ok. – Zafrina disse, mas ainda estávamos nos beijando –
 Obrigada pela atenção.

- Mesmo quarto... – sussurrou com os braços ao redor da minha cintura e me inclinei para
 encostar minha testa no seu ombro, colocando minhas mãos no bolso do seu short jeans. –
 Você vai ter que me aturar sem reclamar.

- Ah... Terei alguns benefícios em dividir a mesma cama que você. – respondi mordendo de
 leve o lóbulo da sua orelha e ela tremeu – Acredito que você vai gostar.

- Dos benefícios de dividir uma cama com você? – provocou enfiando a mão através da 
minha camiseta e arranhando – Acho que posso suportar por uns três dias.

- Estou me sentindo lisonjeado. – debochei segurando seu queixo – Esse desdém todo 
depois da noite a ontem. Terei que me esforçar muito mais com você.

Sendo bonitinha como sempre, enrugou o nariz e molhou os lábios com a língua, abrindo um
 sorriso provocador.

- Espero que tenha bastante camisinha.

- Ah... Eu tenho. – sorri convencido e ela riu, batendo no meu ombro – Você quem começou 
dessa vez.

- Foi você, abrindo meu short e apertando meus seios dentro da van. Quem sempre começa 
é você. – bateu o pé como uma criança petulante.

- Culpado. Assumo.

- Quartos! – Nahuel anunciou com cartões chaves – Edward e Bella cobertura 1, Irina e Garrett
 cobertura 3 e Stefan cobertura 2. – disse entregando pra mim porque Bella estava do lado de
 Irina olhando e falando algo sobre a decoração do lugar.

- Merda. No meio de novo – Stefan murmurou e nós rimos.

- Prometo afastar a cama. – Garrett sussurrou para Irina e Bella, que se afastaram para olhar
 um aquário na entrada, não ouvirem.

- Eu também. – concordei rindo.

- Imbecis. – rosnou empurrando-nos levemente, mas ele estava sorrindo.

- Sempre! – dissemos ao mesmo tempo indo atrás dele com as nossas bagagens.

O quarto era menor que o outro, mas era extremamente confortável. A vista para praia era 
extremamente bonita, principalmente por que havia uma mulher com roupas intimas andando
 de um lado a outro, mexendo na sua mala, procurando alguma coisa, parecendo irritada.

- Meu biquíni branco não veio. Juro ter colocado na bolsa! – resmungou revirando outra bolsa
 grande cheia de peças – Preto e vermelho, gosta?

- Gosto. Sunga preta para combinar.

- Bonitinho. Estou com fome e você?

- Podemos almoçar antes de ficar na praia, tudo bem? Vou só mandar um e-mail combinando
 com Rosalie um horário para ver Harry.

- Certo. Quer comer o quê? – perguntou do banheiro enquanto ligava meu computador e
 esperava a internet conectar.



"Rosalie. Preciso ver e falar com meu filho! Podemos encontrar um horário? Antes do jantar
 dele? Ele ainda janta no mesmo horário? Diga que estou morrendo de saudades! Amo você!"



- Não sei querida... O que for comível. – respondi em duplo sentido e ela riu, não falando mais
 nada e saindo pronta para praia – Vamos?

A praia na Região dos Lagos era muito bonita. A areia era amarelada e um pouco mais 
grossa que a do Rio de Janeiro. Nós tivemos um primeiro mergulho bastante aquecido, 
namorando dentro da água, ficamos nos beijos e carinhos. A mulher que tinha nos meus 
braços era doce, sensível, carinhosa e apaixonante, merecia ser adorada dos pés a cabeça. 
Merecia toda a minha atenção por me fazer sentir tão bem, tão vivo e tão jovem.

- Me sinto tão bem por estar com você... – Bella sussurrou no meio do nosso abraço apertado,
 entre as ondas tranquilas do mar – Como pode ser tão bom?

- Estava pensando justamente nisso... – respondi acariciando suas costas nuas – Como estou
 me sentindo diferente. Mais vivo.

- Dois estranhos, de lugares diferentes, unidos em uma viagem de descanso... Que vida louca!
 – disse suspirando, beijando meu peito – Não mudaria nada. É tão refrescante conhecer
 alguém que me entenda, me aceite com meus planos e sonhos... É tão louco.

- Muito louco. Tão louco que chega a ser gostoso. É maravilhoso. Nunca vou esquecer você...
 – sussurrei segurando seu queixo e beijando-a com tudo que estava sentido naquele
 momento.

- Eu também nunca vou esquecer, principalmente se você continuar me beijando desse jeito.
 – respirou fundo, segurando meu ombro quando a onda veio grande demais – 
Estou ficando com frio. Vamos deitar um pouco no sol?

- Quer comer agora?

- Preguiça de procurar um restaurante e aquela comida do hotel não me animou.

Garrett e Irina também queriam comer, o que nos fez vestir alguma roupa e andar pela orla, 
olhando restaurante por restaurante até Bella se encantar com algo e decidir entrar. 
Comemos peixe frito com um molho de camarão delicioso. O garçom explicou cem vezes o 
que era, mas nunca iria entender o seu inglês, muito menos o português. De qualquer forma 
estava muito bom. Tomamos algumas caipirinhas e antes que passasse mal de tanto álcool,
 comida e sol, Bella decidiu me carregar de volta para o quarto. Principalmente porque 
precisava falar com meu filho.

Entrei no chuveiro gelado para tirar o sal do corpo e acabar com o calor, estava distraído com
 meus pensamentos quando ouvi um leve bater na porta e era Bella, enrolada no roupão, 
parecendo incerta e assustada com alguma coisa.

- Posso tomar banho com você? – perguntou baixinho quando abri o vidro.

- Claro que pode... Não precisa perguntar. – respondi dando espaço e esticando a mão para
 ajuda-la a entrar – O que aconteceu que você está assustada?

- Não estou assustada. – resmungou fazendo beicinho.

- Claro que está... Esses olhos arregalados aí. O que foi? – insisti puxando-a pra mim e 
colocando-a embaixo do chuveiro gelado. Isso a fez gritar e me bater – Está gelado demais?

- Poxa, tá muito frio. – murmurou toda arrepiada. O que era muito bom pra mim. Seus seios 
rosados estavam durinhos e apontados exatamente na minha direção. – Esquenta um 
pouquinho.

- Eu estava com calor. – disse simplesmente, girando um pouco da água para aquecer. – 
Agora está quente demais.

- Para de reclamar. – brincou pegando a esponja, me virando de costas e passando a parte 
áspera na minha nuca e mordendo levemente o músculo do meu braço. – Ainda está quente?

- Está muito quente. – murmurei tentando virar e ela me segurou no lugar – Bella para de me
 torturar.

- Estou te ensaboando. – retrucou como se fosse nada.

- Está me deixando duro. – informei rindo e deliciado com suas pequenas mãos apenas
 passeando pelas minhas costas e arranhando minha nuca. Abraçando meu corpo levemente, 
beijou meu ombro.

- Isso faz parte do pacote. - disse tocando-me exatamente lá. – E que pacote. – brincou me 
deixando virar de frente pela primeira vez. – Não faça essa cara.

- Que cara? – perguntou confuso e parando a meio passo dela.

- Essa de leão faminto. Eu fico tão...

- Fica tão? – insisti rindo do seu embaraço, abraçando-a levemente, apertando seu bumbum 
lindo enquanto beijava seu pescoço molhado.

- Lisonjeada. – sussurrou e gemeu quando minha mão encontrou outro lugar entre suas pernas.
 Ergui sua perna para seu joelho ficar na altura da minha cintura. – Eu amo quando faz isso. –
 resmungou antes de tomar meus lábios e gemer contra a minha boca no momento que
 penetrei um dedo lentamente – Oh Edward isso é tão bom.

- Relaxe... – sussurrei para seu corpo tenso e empurrei contra o apoio do box, relaxando suas
 pernas ao mesmo tempo que devorava sua boca. A nova posição deu espaço o suficiente 
para que ela pudesse me tocar, os estímulos começaram lentos e foram aumentando
 conforme ditava um ritmo constante entre suas pernas. – Você é tão gostosa, Isabella. – 
disse no seu ouvido e ela gemeu alto, chamando meu sotaque de maldito.

- Senhor fala mansa... Me deixa louca só com esse sotaque. – murmurou irritada e ao mesmo
 tempo ardente. – Edward eu vou gozar... – disse baixinho, apertando meu ombro e gemendo
 baixinho contra meus lábios. Eu estava vendo seus seios endurecerem cada vez mais e o 
quadril se movimentar conforme investia meus dedos contra ela.

Gozei na sua barriga no momento que ela também gozou, batendo com a cabeça na parede e
 derrubando todos os vidros de sabonete e shampoo.

- Agora o banho começa. – brinquei com um olhar de desculpas para sua barriga. Ela tentou
 ficar séria, mas sorriu me dando um beijo rápido, nos empurrando novamente para o 
chuveiro.

Bella deitou na cama para dormir e sentei no meu computador esperando minha irmã conectar
 no Skype e finalmente poder ver meu filho. Rosalie demorou meia hora para aparecer online
 e Harry estava com sua roupa do Batman acenando como um descontrolado e riu quando me
 viu, dizendo que eu estava parecendo um tomate. Harry e Rosalie passaram uma hora 
contando as atividades deles e o que tinham feito, aprendido e passeado.

Emmett entrou na conversa e perguntou do Brasil. Contei exatamente tudo que fiz, os lugares 
que conheci, as fotos que tirei e todas as boas coisas. Exceto sobre Bella porque a minha
 irmã iria fazer perguntas constrangedoras. Meus pais se juntaram a tela e minha mãe
 começou o interrogatório misturado com recomendações até que todos ficaram em silêncio.
Olhei pra trás e vi que Bella estava se espreguiçando e levantando da cama.

- Ops! – Harry e eu dissemos ao mesmo tempo, fazendo todo mundo rir – Continuem falando?

- Papai quem é ela? – Harry perguntou bem alto e Bella virou na minha direção com olhos 
arregalados. – Pai?

- Ai meu Deus, ele me viu? – Bella sussurrou no momento que eu afastei minha cadeira e 
estiquei minha mão – Não! Edward! Eu acabei de acordar. Não!

- Vem cá, eles já te viram... Eu vou sofrer na mão deles, me ajuda, por favor?

- Vem cá! Eu quero te ver! – Harry gritou curioso e nós dois rimos alto – Aparece, poxa!

Bella veio com o rosto vermelho de vergonha e sentou no meu colo. Estava todo mundo em 
silêncio até o momento que ela apareceu na tela e todos começaram a falar bem alto,
 fazendo mil perguntas ao mesmo tempo.

- Oi gente. – disse baixinho.

- Ela é maior gata pai! – Harry gritou acenando e Bella riu, completamente derretida por
 ele – Oi, sou o Harry.

- Oi Harry... Eu sou a Bella. É um prazer conhecer você. Seu pai fala o tempo todo... 
– Bella disse rindo e minha irmã estava quieta, analisando.

- Oi Bella, sou Esme! A mãe dele, esse é Carlisle, meu marido e o pai de Edward. Essa é
 Rosalie, minha filha mais velha e Emmett seu esposo. – Esme disse rindo docemente para 
Bella, completamente vermelha de vergonha.

- É um prazer conhecer vocês. Desculpa interromper o momento família, vou ficar quietinha no
 meu canto. – disse sem jeito e abaixei a tela para beijar seu rosto e lábios sem que ninguém
 veja – Vou deitar ali no sofá e ouvir música. Desculpa.

- Não tem problema. Não precisa pedir desculpa. – respondi beijando-a novamente e ela 
saiu, pegando o celular e os fones de ouvido.

- Voltei. – disse sem graça para o riso idiota deles – Não comecem.

- Ela é linda. Toda tímida... Gostei dela. – Rosalie disse sorrindo – Espero um e-mail 
detalhado mais tarde.

Depois disso, eles me deixaram em paz e mudaram de assunto. Mais meia hora de conversa,
 desliguei o computador e deitei no sofá com ela, roubando um fone de ouvido e cantando
 junto com Counting Crows, accidentally in love da trilha sonora de Shrek 2. Meu filho amava 
esse filme e o levei no cinema para assistir. Bella ficou rindo, tentando se desviar das minhas
 mordidas e cosquinhas até que o telefone do quarto tocou e era Nahuel nos chamando para
 dar uma voltinha e fazer compras na orla da praia.

Bella colocou um vestidinho curto todo florido que ela andava, ele balançava e mostrava quase
 demais. Realmente ele não foi nada bom pra mim porque todos pareciam olhar e esperar
 aparecer parte do seu short preto por baixo. Andando na frente com Irina, entrando em quase
 todas as lojas de roupas e biquínis, comprando várias coisas e lembranças para quem 
conhecia, me ajudou a comprar algumas coisas para Rosalie, Esme e Charlotte.

Depois encontrei uma lojinha artesanal que tinham coisas que Harry iria adorar. Nós tiramos
 inúmeras fotos juntos porque a cidade era bem bonita a noite. Nossa mesa era mais animada
 do bar do hotel. Stefan e Garrett estavam fazendo imitações de famosos, provocando Irina 
porque ela confessou gostar de BoyBand como The Wanted e One Direction e surtava quando
 mais nova por N'sync e Backstreet Boys. Bella contou que era apaixonada pelo Eminem e eu
 quase perguntei quem era porque não fazia ideia. Meu estilo musical sempre foi além da
 minha idade porque sempre fui um chato. Gostava de música clássica por conta do piano e
 porque meu pai ouvia sempre que chegava do plantão.

Sem contar as inúmeras músicas antigas que meus avós cantavam pra mim desde que me 
entendo por gente. Hoje em dia fazia a mesma coisa com Harry porque tinha o desejo de não
 deixar nossas tradições de família morrerem. Esse assunto rendeu, com culturas diferentes,
 rimos de nos acabar bebendo e comendo besteiras até altas horas da madrugada. Essas
 pessoas, tão diferentes e distantes agora faziam parte da minha vida e seriam inesquecíveis.
 Cada uma delas me ensinando algo novo, me dando algo para contar para Harry e me
 fazendo crescer dentro dos meus padrões e convicções.

- Vamos subir? – Bella sussurrou beijando meu pescoço – Estou muito cansada. Preciso
 dormir.

Nós nos despedimos do grupo e subimos de mãos dadas. Me perguntei quando foi a última
 vez que segurei a mão de alguém e percebi que não importava muito desde que passasse
 minha vida segurando a mão dela.





Aaaaaaaaah ele tá apaixonado!!!!
O que vocês acham???

2 comments :

  1. ai que fofo!!!muito boa essa fanfic, mas eu fico me perguntando esse povo não se cansa?

    ReplyDelete
  2. aaah' ele ta xonando com a Bella! esse capitulo foi quentee e muitoo apaixonante! gostei demais da conta sô!!! #ansiosa pra os outros capítulos....

    ReplyDelete