Thursday, May 15, 2014

SCANS + TRADUÇÃO DA NOVA ENTREVISTA DE ROBERT PARA A SNATCH MAGAZINE.

Scans Completos

snatch


























Tradução

Histeria, infeliz onanismo, grandes tristezas e independentes mudanças, Robert Pattinson, a marionete libertada

P.44 Retrato: Robert Pattinson
Idade 27, Robert Pattinson tem um pouco de necessidade por liberdade, em parte por causa de sua tropa de fãs que o colocou como a celebridade fazendo com que a sua vida quotidiana se tornasse incrivelmente complicada. Tudo o contrário do que é o novo ídolo do cinema independente: um cara muito legal, tímido, melómano, e inteligente. O queridinho sensata quase chato, na verdade? Não, não realmente.

Robert Pattinson Crônica de um ícone de mudança 
Por um longo tempo, Robert Pattinson tinha sido apenas um personagem de Crepúsculo: a ator de romance, sex-symbol de todas as adolescentes do mundo. E, em seguida, houve o encontro com David Cronenberg em 2012 em Cosmopolis, que marca a estréia de uma nova orientação mais independente em sua carreira e mudou a sua imagem. Do subúrbio Barnes, onde nasceu, a sua nova vida de Hollywood, retrato de um puro ator ousado, vítima de um longo mal-entendido.
Desde séculos, nada teria incomodado a calma e tranquila pequena cidade de Montepulciano, localizado no coração da Toscana, na província Sienna. Seus habitantes viviam ao ritmo de trabalho do país, e a vida quotidiana parecia ter parado no Renascimento, em que se pode encontrar todo o tipo de vestígios arquitetônicos em toda a cidade. O tempo passou tranquilamente, surdo nos ruídos da modernidade, até este mês fatídico de Maio de 2012, quando Montepulciano viveria por um momento breve e intenso, um tempo de fama. Durante alguns dias, a prefeitura aceitou acolher o set da Saga Crepúsculo: Lua Nova, o segundo episódio da franquia de sucesso, o filme mais esperado pelos adolescentes de todo o mundo. Tudo foi definido para evitar incidentes: o set tinha sido instalado na Piazza Grande, que domina a cidade, 1.500 figurantes italianos participaram da cena e uma massa de guarda-costas tiveram que cercar os atores, incluindo o ator principal, Robert Pattinson. Mas nada correu como planeado "Tornou-se muito estranho, completamente louco", lembra Chris Weitz, agora, o diretor que era o menos experiente. "A cidade tinha sido invadida por ônibus inteiros de fãs de todo o mundo. Fomos surpreendidos, mas tivemos que manter a situação sob controle e proteger Robert, porque as meninas se tornaram loucas, assim que o viram. "Na azáfama geral que retardou o início do set, o diretor se lembra de um caso preciso: "Entre os fãs, havia uma menina deficiente com uma cadeira de rodas, e a multidão exigiu e Robert veio para falar com ela. Pensávamos que estávamos de volta na Idade Média. Ele finalmente foi para falar um pouco com a menina. Realmente, eu pensei que ela ia se levantar e andar. Mas não." 

Aparte dessa brincadeira, Chris Weitz resume perfeitamente os últimos anos de Robert Pattinson: uma enorme loucura. De 2008 a 2012, o tempo que a franquia Crepúsculo durou, os cinco filmes adaptados dos livros de Stephanie Meyer ganharam três bilhões de dólares no total. Robert Pattinson tornou-se, por sua vez, um dos maiores ícone pop a partir deste início do século. Graças ao seu papel de vampiro romântico, ele tinha sido imposto como o símbolo sexual de toda uma geração de adolescentes, e provocou uma onda histérica comparável ao conhecido Leonardo DiCaprio durante Titanic, para melhor e para pior. O melhor: ele se tornou um multimilionário com apenas 21 anos, e tem sabido usar sua fama para se concentrar em mais de prestígio, fazendo, de Cosmópolis de David Cronenberg em 2012, um rumo independente que fez dele um dos mais apaixonados atores a partir de seu tempo. O pior: ele sacrificou uma boa parte de sua juventude, e tem que viver agora sob proteção constante por causa do fenômeno Crepúsculo. "Ele não previa esta imoderação", resume seu amigo, o ator e diretor Brady Corbet. "Agora, a sua vida a cada dia é um jogo permanente de esconde-esconde:. Ele tem que se proteger de fãs e paparazzi, ele tem que pensar em sua segurança a cada vez que ele sai." "Mesmo quando íamos ao restaurante com ele, tinhamos que entrar por uma porta escondida" testemunha David Cronenberg, que ofereceu um novo papel para o ator em seu último filme, Maps To The Stars. "Ele não pode viver como um ser humano normal mais, ele não tem mais liberdade. Ele ama Toronto, minha cidade, porque as pessoas não o incomodam. Ele pode ir a um bar, sem um guarda-costas. Em Los Angeles ou em qualquer outro lugar, é impossível..."

"Ele achou que o primeiro Crepúsculo seria um filme de arte sobre vampiros. Ele não tinha idéia do que estava esperando por ele" David Cronenberg

Cervejas, amigos, e uma guitarra 
Neste ambiente surrealista onde cada um de seus movimentos são organizados com antecedência por uma massa de assistentes, e onde o menor de seus gestos são analisados ​​pela imprensa, a lógica teria sido Robert Pattinson ficando louco, ele teria ido para a longa lista de ícones pop sacrificado à beira da fama. Mas se acreditarmos nas pessoas próximas a ele, parece que ele escolheu outro destino. Todos eles retratam-o como um ator "natural", "saudável", "sensato" e "pés no chão". Robert Pattinson, disseram-nos, é a história de um homem comum, impulsionado durante a noite para um status de superstar, um cara normal que se encontrou a si mesmo, em cartazes colados nas paredes dos adolescentes em todo o mundo. "Você ficaria surpreso ao vê-lo do lado de fora de sets de filmagem: ele é muito legal e autêntico, o tipo de cara para ir a bares e tocar música com seus amigos", notou novamente Brady Cornet, que conhece o ator desde que ele se mudou para Los Angeles, e é uma parte de seus amigos mais próximos (que conta o ator Tom Studdridge). 
O diretor de Remember Me, Allen Coulter, que conheceu Robert Pattinson um pouco antes de Crepúsculo, partilha desta visão sobre um cara preservado da loucura dos mídia: "Ele tem sido ultrapassado pela sua fama. Ele estava envergonhado, atordoado. Ele se  tornou rapidamente e para um jovem, não é fácil. Ele é um cara sensível, e ele faz o melhor que pode, ao contrário de todas aquelas celebridades que conseguiram e que fizeram nada. "Todos aqueles que trabalharam com ele concordam em dizer que Robert Pattinson tem mantido a cabeça fria diante do fenômeno Crepúsculo . Em blockbusters ou filmes de conjuntos independentes, o ator é conhecido por não fazer qualquer onda: nós nunca ouvimos falar de crises de ego ou caprichos. 

Nascimento de uma estrela

Para entender essa capacidade de resistir dos apelos de Hollywood, talvez precisamos lembrá-lo de um pequeno detalhe: Robert Pattinson é britânico. Ele não nasceu em Los Angeles no culto sistema de estrelas, mas em Barnes, um subúrbio residencial no sul de Londres. Lá, a vida é tranquila, bucólica, para não dizer chata: o bairro é composto por casas, bares e escolas públicas que acolhem a maioria dos alunos privilegiados. "Os únicos estranhos, aqui, são da Suécia", diz uma menina da vizinhança, apontando-nos o caminho a tomar para a casa de Pattinson: "Você vai reconhecer a casa por sua grande fachada, seus pais têm dinheiro." É lá , neste ambiente de classe média que Robert Pattinson foi criado por um pai que vendia carros clássicos e uma mãe que trabalhava em uma agência de publicidade. Ele conhece uma infância normal, marcada em breve pela sua aprendizagem musical (sua irmã, Elizabeth, assina com aos 16 anos um contrato para cantar em uma banda), e sua bolsa de estudos na Escola Harrodian onde conheceu seu colega de Tom Studdridge . O teatro, ele foi para lá para uma única razão: em seu distrito deprimente, era a melhor maneira de conhecer garotas. 
A poucos quilômetros de casa de Pattinson, ergue-se a Barnes Theatre Club, a pequena empresa dos subúrbio, onde começou, e onde sempre lembram o jovem Robert, recitando suas primeiras faixas: "Cerca de quinze crianças que passaram pelo teatro tornaram-se profissionais , mas ninguém teve uma carreira como a sua", diz Darrol Blake, um ex-diretor da BBC, que supervisionou os atores aspirantes. "Robert era bom em todos os seus papéis." E tinha um trunfo imbatível em comparação com seus concorrentes: a aparência particular, sexy e andrógino, que o fez assinar suas estreias na modelagem aos 12 anos de idade e de ser descoberto por uma agente, Stephanie Ritz, que é a razão de parte do seu sucesso.
Ela é a única que guarda para si as suas primeiras fitas , incluindo um telefilme germano-britânico, Ring Of the Nibelungs. Carol Dudley era a chefe do casting. Ela se lembra do dia Robert Pattinson passou por sua porta: "Ele na época era desconhecido. Ele era estranho, ele não estava acostumado a esse tipo de exercício", diz ela. "Nessa idade, as crianças que vão para essas audições já tem experiência. Dizem que a primeira audição tem de ser feito antes da perda do quinto dente. Ele era tímido, você podia sentir que ele não estava em sua zona de conforto. Mas ele tinha a cabeça em seus ombros e ele foi, mais importante, bem cercado. Lembro-me de pensar que ele estava indo para ir longe se ele mantivesse esse equilíbrio ... 
Um ano depois, em 2005, ele recebeu uma pequena parte em Harry Potter e o Cálice de Fogo, sua primeira participação em um blockbuster. Tudo passa e seu nome começa a circular em Londres, enquanto ele vai para vários castings para filmes ou peças de teatro. "Ele sabia que a partir de agora ele queria completar foco no cinema", diz Robin Shepperd, o diretor do telefilme da BBC The Bad Mother’s Handbook, que mantém uma memória impressionado do ator: "Robert não tinha nem 20 anos, mas parecia muito mais maduro. Ele tinha uma capacidade de análise e uma sabedoria rara para a sua idade. Ele se recusou a ser muito exposto nos meios de comunicação. Foi impressionante. Tornando-se um ator não é necessariamente sinônimo de fama para ele."
No sets, ele se distancia de sua capacidade de trabalho: "Ele era um jovem vigilante, em alerta" diz Campbell Mitchell, executivo artística de um dos seus primeiros telefilmes, The Haunted Airman. "Durante uma cena básica, ele teve que usar um barbeador, mas ele nunca tinha usado antes. Bem, ele ensaiou como louco para ter certeza de ter os gestos certos. Ele era uma pessoa muito intensa. Quando ele teve que se molhar, e ser coberto de sangue, quando ele teve que forçar-se uma forma ou de outra, ele foi, ele se deixou ir. Ele não era precioso "Envolver-se completamente em seus papéis, estudar seus personagens, é um método que Robert Pattinson manterá sempre, e que às vezes salva um filme, como diz Stefano Falivene, chefe operador em Bel Ami: "Robert foi o ator mais profissional no set. Comparando com os outros, ele respeitava o que ele tinha que fazer. Nós reclamamos sobre um monte de caprichos de um monte de atrizes durante o filme, mas ele nunca causou problemas."

Masturbação e um monte de lágrimas

Robert Pattinson parecia ser calibrado para o sucesso: bem educado, primeiro aluno em suas aulas , profissional dedicado, ele tinha tudo para se tornar o bebê -estrela de sua geração. Mas não é uma razão para ser enganado sobre a natureza do ator, que não tem nada a ver com a máquina infalível dos produtores tentam nos vender. Na realidade, o símbolo sexual da maioria das adolescentes é um cara preocupado , muito angustiado que tem , digamos , as dificuldades que sentem à vontade com seu corpo. O elenco de Little Ashes pode testemunhar isso. Neste período,  onde o filme foi produzido em 2008, Pattinson foi o pintor Salvador Dali e teve várias cenas de sexo gay , incluindo um da masturbação que ele tinha dificuldades em realizar , chegando a pensar em parar sua carreira. "Ele estava muito envergonhado ", conta o diretor, Paul Morrison. " Lembro-me de uma vez, ele se recusou a mostrar-se nu no set até que garantiu-lhe a 100% as únicas pessoas lá eram os únicos necessários para filmar a cena. . Foi paranóia limítrofe " A atriz espanhola Marina Gatell lembra neste momento: " O amante de Dali, depois de ser rejeitada por ele , tinha que ter uma relação sexual com Magdalena , o personagem que eu fiz , entretanto Dali estava se masturbando e observando eles. Robert não tinha mais nada para fazer do que assistir e se masturbar. Mas ele não estava à vontade em tudo. Ele não conseguia parar de chorar. Nesta sala , essa atmosfera tornou-se extremamente triste , mal suportável. " Outras histórias deste tipo confirmam esta imagem de um ator frágil e sensível , incapaz de controlar suas emoções. Em Água para Elefantes set, um símbolo sexual muito macio compartilhado com Reese Witherspoon tinha se tornado um imbróglio da mídia. O boato correu na imprensa que o ator não habitava bem com a pressão, e que ele terminou a cena em lágrimas no momento travesso. Simpático , Reese Witherspoon tentou salvar a pretensão , afirmando em uma entrevista de TV que ele simplesmente teve um resfriado na época exata. Mas algum tempo depois, Robert Pattinson desmentiu sua co-estrela e revelou a verdade a si mesmo : sim , ele realmente chorou durante a cena , e ele assume por completo.

Este alegou sua sensibilidade , é principalmente o que explica o ator imensa popularidade. Para todos os Twilighters , meninas , principalmente adolescentes , ele é um símbolo sexual reconfortante , uma espécie de ideal romântico perigoso e tocar ao mesmo tempo . " Ele não é apenas um garoto sexy, uma espécie de menino ao lado. Ele também tem um olhar único e comovente. A primeira vez que eu o conheci, eu tinha a impressão de que ele tinha uma alma velha - poderíamos ter acreditado que ele já havia vivido um século , e ele era uma pessoa solitária " , atesta Catherine Hardwick, primeira diretora de Crepúsculo . Ela também é o único que convenceu o ator a audição para o papel de vampiro em seu filme , depois de vê-lo em Harry Potter eo Cálice de Fogo. Ela descreve o dia das tentativas : "Ele tinha um longo  cabelo castanho claro e um pouco de barriga . Eu acho que ele bebeu demais  naquela época. Ele estava nervoso, mas encantador. Convidei-o para casa para conhecer Kristen Stewart, que já havia sido escolhida para o papel principal feminino. Eu os fiz ensaiar o confronto em cena biologia no início do filme. E, em seguida , fomos para o meu quarto , onde eu perguntei-lhes para beijar na cama. A química entre Robert e Kristen foi imediata " Nós todos sabemos que o resto : . Cinco filmes de Crepúsculo será lançado até 2012 , gerando bilhões de dólares , e Robert Pattinson iria sair de Londres para o bem conduzir sua carreira em Hollywood.

Crepúsculo : a gaiola dourada

Se os livros de cultura pop que fizeram Robert Pattinson se tornar uma celebridade graças a Crepúsculo, o ator está tentando, hoje em dia , se livrar desta imagem e libertar-se do personagem Edward Cullen. Mesmo que ele nunca tenha declarado publicamente, ele foi se tornando mais e mais difícil viver com Crepúsculo, em um ponto que ele quase " mostrou alguns sinais de depressão " , explica Elliott Davis, operador -chefe no primeiro filme . "Ele estava realmente envolvido no set, mas honestamente : ele não estava feliz . . O primeiro sucesso de Crepúsculo provavelmente devastou ele, Rob entendeu o truque fechado sobre ele " Este truque , Elliott Davis explica por seus resultados : " O estúdio Summit Entertainment estava à beira da falência. Nosso filme teve tanto sucesso que eles quiseram prolongá-lo : eles encontraram sua galinha dos ovos de ouro. Neste contexto, os atores tiveram muita pressão . Sem eles, a saga não existiria. Então eles tiveram que ficar, continuar com os próximos filmes , enquanto que os estúdios não se importava mais com a qualidade artística. A coisa mais importante era o negócio. Robert encontrou o seu caminho também, é claro . Se ele decidiu continuar , foi apenas para o dinheiro. Ele não tinha nenhuma obrigação contratual. . Mas tem que ter sido uma dor incrível para ele " David Cronenberg nos confirma e relata sua conversa sobre o assunto com o ator : " Ele confidenciou-me que pensou que o primeiro Crepúsculo teria sido filmes de arte sobre vampiros . Ele não tem idéia do que estava esperando por ele . "

O que estava esperando por ele , era uma franquia  para meninas adolescentes , e todos os problemas que vão com ele : fanáticos, Crianças em todo o mundo , uma imagem reduzida a um de um símbolo sexual um pouco ridículo , e a pressão tóxica da imprensa , especialmente quanto Robert Pattinson teve a má idéia de formar um casal com a mulher principal do Crepúsculo, Kristen Stewart. Ambos alimentaram  uma das maiores história para meios de comunicação da era 2000 , entretendo a todos com o mistério sobre a sua verdadeira natureza de seu relacionamento. Fabricação de marketing para vender Crepúsculo para as crianças? Simples amizade reinterpretado como uma história de amor tórrido pelas mídias ? Todos se perguntavam sobre os segredos da sua história , ao mesmo tempo que o filme foi lançado. Não respondeu Elliott Davis : " Você tinha que ser cego para não ver que eles eram um casal " , diz ele. "Assim que o elenco começou a se reunir , eles instantaneamente se aproximaram . Eles ajudaram muito uns aos outros e protegiam uns dos outros a partir da enorme pressão do filme implicava. Na realidade , a relação deles começou com Crepúsculo e terminou no final da saga " Verdade: . Há alguns meses após o quinto episódio, as manchetes nos meios de comunicação anunciaram sua separação. Fotos mostrando Kristen Stewart com outro homem, o diretor Rupert Sanders , fazendo Robert Pattinson parecer o  namorado enganado mais famoso do mundo. Em resposta , o ator deprimido decidiu vender sua casa em Los Angeles, e nao falar sobre seus infortúnios nas mídias.

O fim da era Crepúsculo estava testando para Robert Pattinson , que pensou - mais uma vez - a deixar de lado sua carreira para se concentrar em sua primeira paixão : a música. Desde a sua primeira banda de rock formada durante a sua adolescência em Londres subúrbio , o ator nunca parou e continuou compondo músicas ou dar concertos improvisados ​​, com seu amigo Bobby Long em particular, um folkie britânico. Além disso, é a primeira coisa que Catherine Hardwicke se lembra de seu encontro com Pattinson, a quem ela deu a oportunidade de ter um pouco composição da trilha sonora original de Crepúsculo : " Éramos três para sair para uma cabana nas montanhas para trabalhar na música. Rob começou a tomar a guitarra e músicas gravadas enquanto assistia o filme acabado no meu computador. Ele foi completamente happed por música, ele parecia ter perdido toda a sua timidez natural. Eu não sabia que sua voz poderia ser tão intensa e comovente. " Mas, em vez de produzir seu primeiro álbum (" que chegará em breve " , prometeu o amigo Brady Corbet ) , Robert Pattinson foi mais uma vez pego de volta ao cinema depois de seu Crepúsculo período , dando sua carreira uma segunda dinâmica, agora colocada sob o signo do cinema independente.

Leos Carax , de verdade

O verdadeiro golpe brilhante Robert Pattinson conseguiu fazer era se reinventar em apenas um filme, levando-nos a esquecer a sua imagem de ícone adolescente preso a sua pele - quando , apenas comparando , Ryan Gosling passou dez anos indo de Disney Club . Esta oportunidade , o ator obteve , graças à uma e única pessoa : Colin Farrell. Até o início de 2011 , ele era o favorito de David Cronenberg para o papel principal em Cosmopolis , adaptado de um dos romance de Don DeLillo . Mas o ator americano hesitou por muito tempo, seus agentes queriam um salário muito alto , e ele acabou se comprometeu com o filme O Vingador do Futuro , deixando o campo aberto para a segunda escolha : Robert Pattinson. Levou toda a perseverança do produtor de cinema , Franco -Português Paulo Branco , para convencer o ator a aceitar o papel . " Ele hesitou um pouco no começo, eu acho que ele tinha medo do desafio que representava " , lembra o empresário. " Ele começou a recusar o acordo, mas insistimos , David e eu, e , em seguida, deu o seu acordo: . Ele entendeu que poderia ser um ponto de viragem na sua carreira " O mais complicado foi lidar com agentes e gestores que o cercavam , mesmo que Robert Pattinson concordou rever radicalmente suas expectativas salariais : aquele que trabalhou para 12,5 milhões de dólares por episódio de Twilight , concordou ganhar 1,2 milhões de euros , em um filme que o orçamento total foi de 15 milhões de euros.

Para ambas as partes , o caso Cosmopolis era um ganha-ganha : primeiro, o ator poderia refazer sua reputação trabalhando com uma das maiores diretor em atividade ; segundo, David Cronenberg assegurado com seu ator principal de uma grande visibilidade nos meios de comunicação ea garantia de financiamento fácil. Fiquei uma pergunta simples: é Robert Pattison capaz de enfrentar o desafio de um filme com diálogo complexo hiper ? O ator de filmes adolescentes românticos têm os ombros para converter-se em um cinema exigente ? A seleção de Cosmopolis para o Festival de Cannes em 2012 confirmou. Paulo Branco , que , nunca teve dúvidas sobre a questão : "Assim que eu conheci Robert , eu entendi que ele tinha temperamento , que ele não poderia ser reduzido para apenas sua fama " , diz ele. " Além disso , fiquei surpreendido com o seu conhecimento de cinema : ele é um menino , você poderia ter uma conversa muito rica sobre cinema . Ele confidenciou que , por exemplo, Les Amants du Pont- Neuf por Leos Carax era um de seu filme de cabeceira " Outra anedota marcado Paulo Branco também, que ainda está espantado : " . Para preparar o seu papel, Robert não só ler Cosmopolis por Don DeLillo : ele ler todos os seus livros . No entanto , eu sei de quem o fez. E , eles se encontraram também, eles conversaram por algum tempo, eles parecem bater perfeitamente fora , apesar de DeLillo é selvagem . "

No set de A Saga Crepúsculo: Lua Nova, o diretor Chris Weitz se lembra que ele também foi surpreendido com a atitude da celebridade entre as cenas : "Ele não era como os outros jovens atores que penduram ao redor definidos . Ele preferiu ir sozinho em sua caravana com um livro e nós não vê-lo por horas. " Outras histórias desse tipo retratam a hiper ator curioso , leitor de Houellebecq e fã do diretor Ernst Lubitsch , de quem ele coletou as obras-primas antes de Bel conjunto de Ami . Indo cada vez mais para filmes de arte - vamos encontrá-lo em breve em Weber Herzog ou filmes de James Grey - , Robert Pattinson não basta olhar para amenizar sua imagem, mas para afirmar o seu gosto e seu desejo de um cinema singular.

No entanto, tendo a dobra de cinema independente não era sem um período de adaptação para o ator. Depois de anos de banho com a  Saga Crepúsculo  nos  blockbusters  , preconceitos rígidos dos poderosos diretores pareciam longe de seus hábitos enquanto colaborando com David Cronenberg . O diretor canadense revela então ele teve a impressão de estar diante de um primeiro temporizador durante a sua primeira colaboração para Cosmopolis . "No início das filmagens, ele me disse : " Eu nunca vi nada assim na minha vida ", eu respondi -lhe:" . Nunca viu o que " E ele disse isso :" Um homem como você no set. Você toma todas as decisões ", e eu respondi-lhe : " . Rob , não há mais ninguém. Apenas nós. Não temos estúdios em nossas costas . A única preocupação do produtor é para que sejamos felizes . Você entende , estamos fazendo este filme juntos. Só nós , tomamos as decisões. "Acho que ele nunca havia realmente filmado em um filme desse tipo. Até lá, ele sempre tinha que relatar aos diretores que tiveram que chamar os estúdios cada vez que queria tomar uma decisão, mudar uma roupa ou um corte de cabelo . Para mim, não há telefone . " Além disso, a piscadela do destino, em Mapas para as estrelas , a última Cronenberg filme , ele interpreta um jovem idealista que vem da profundidade de EUA , chegando a Hollywood para fazer carreira sem estar ciente da regras do jogo em que ele pôs os pés dentro Quando pedimos Cronenberg se nós temos que vê uma semelhança entre este papel ea antiga glória Crepúsculo, o diretor não escondê-lo : "Não há uma semelhança , de fato . Robert nunca esperava ser uma celebridade. Ele queria ser um ator, e ele ficou preso por celebridades. " A boa notícia é que ele decidiu manter suas correntes .



VIA
Compartilhar:
← Anterior Proxima → Home

0 comentários:

Post a Comment

Forever

É difícil às vezes olhar para trás e ver quanto tempo passou. As amizades conquistadas e algumas perdidas no caminho. A maturidade que inevitável atinge nossas vidas e altera nossos rumos. Aquilo que nos atingiu não podemos mudar, apenas aproveitar para encher nossa história de belos momentos vividos e aprendidos.
Twilight Moms Brasil é parte de mim e espero que seja de você também, Forever.

Twilight Moms Indica

TWIMOMS BRASIL INDICA: "PROCURA-SE UM MARIDO" DE CARINA RISSI

Uma joia deliciosa de se ler, fluente e brilhante que prende você do inicio ao fim. Desde seu lançamento, fiquei muito curiosa para le...