CASTELO DE AREIA - CAPITULO 04

Oi meninas!
Espero que amem este médico sedutor e sua princesa.

Comentem!!!

Castelo De Areia

CASTELO DE AREIA 
JU BAUER (JU BEIJA FLOR)

Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo 
Personagens: Bella Swan, Edward Cullen
Gêneros: Drama, Hentai, Romance
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo


Primeira fase.

Capítulo 4



Saltar ou não saltar?




– Não acredito nisso!



Edward disse exasperado. Bella havia feito o décimo strike seguido.

– Isso não é desse mundo.
Bella sorria feliz. Estava achando o máximo jogar com Edward. Ele era divertido. Engraçado e claro, lindo.
– Tem certeza que nunca jogou?
Bella assentiu.
– Eu até ia deixar você ganhar, mas pelo jeito não é necessário.
Tenho que rezar pra não sair daqui humilhado, pensou Edward.
Eles jogaram, lancharam e conversaram. A tarde passou sem que percebessem.
– Então seu sonho é viajar pelo mundo?
Bella perguntou observando seu cunhado.
– Quero sim. – Edward disse animado – Já viajei bastante, já conheci muitos lugares, mas ainda não é o suficiente. Você não sabe quanta coisa tem pra se ver neste mundo Bella, nossa... – Edward a olhou -... você podia viajar. Fazer tanta coisa antes de casar e ter filhos.
– Essa vida aventureira não é pra mim.
– Por que não?
– Não sei... Insegurança talvez. A falta de uma família fez isso comigo eu acho. Eu preciso me sentir segura.
– Nem sempre uma família significa segurança. Olha só a minha. Toda complicada.
– Não é. Vocês têm uma família harmoniosa. Essa segunda família, quero dizer.
– Tudo bem. Pensa comigo Bella. Você poderia conhecer o mundo ver tantas coisas. Aí sim depois pensar em estabilidade de uma família.
– Nunca fui uma garota de aventuras... nunca fiz nada de radical.
Edward riu do jeitinho tímido dela ao confessar isso.
– Podemos remediar isso. Hoje mesmo já jogamos boliche. O que você consideraria radical?
– Sei lá Edward tudo para mim é radical já que nunca fiz nada. Andar de skate é radical... Ahã...
– Fazer trilha?
Ele perguntou.
– Caminhada não é a minha praia. Eu caio até em superfície plana.
Edward sorriu.
– Algo ligado a água?
Bella negou de cabeça. Não gostava muita de nada que evolvesse água fora isso que teria que usar roupa de banho.
– Saltar de paraquedas... Ou...
Edward parou ao ver os olhos de Bella brilharem.
– Você quer saltar de paraquedas Bella?
– Eu não teria coragem... Mas você já... Já saltou?
– Já perdi a conta e Bella... é maravilhoso... Está decidido. Vamos saltar de paraquedas.
– Não! Edward não. Eu não vou ter coragem você só vai perder seu tempo.
– Bobagem. Eu vejo isso e te aviso. Você vai saltar com um bom profissional. Eu prometo.
Bem no fundo Isabella sentia-se tentada a ter esta experiência, mas não sabia se teria coragem.
Eles terminaram seu Milk chake e se encaminharam para o jipe de Emmett. Voltaram num silencio confortável. Ao estacionar em frente ao prédio. Eles se olharam e sorriram.
– Adorei o dia Edward. Obrigado.
Bella falou sincera.
– Não há de que princesa e ainda vamos repetir outras vezes.
Eles desceram e seguiram até o apartamento. Ao chegarem juntos rindo e brincado seis pares de olhos os encaravam.
E Jacob veio diretamente até Bella.
– Onde você estava Bella? Eu liguei pra todo mundo atrás de você.
Jacob disse preocupado, mas ao ver Bella e ver com quem ela estava sua preocupação tornaram-se outro sentimento.
– Não era pra tanto Jake. Eu fui dar uma volta e encontrei Edward que me levou pra comer algo.
Jacob somente ouviu Bella falar, pois seus olhos fuzilavam o irmão. Foi tomado por uma raiva. Sua vontade era explodir, mas era inteligente e sabia que isso poderia afastar Bella dele. E isso ele não iria permitir. Ela era sua.
Jacob controlou sua fúria pelo menos momentaneamente e abraçou Bella pegando até a mesma de surpresa.
– Tudo bem amor. Eu estava preocupado.
– Está tudo bem Jake. - Bella falou – Vou tomar banho.
Ela e Jacob foram para o quarto deixando os outros a sala. No quarto Jacob analisava atentamente sua namorada.
– Por onde você andou Bella?
Ele perguntou calmamente.
– Ah eu estava chateada você sabe... Então encontrei o seu irmão e ele me levou pra lanchar e jogar boliche. E Jake foi tão divertido! Nós temos que ir uma hora dessas.
Bella disse já se encaminhando para o banheiro privativo do quarto.
– Jogaram boliche...
– Sim, e eu ganhei.
Bella sorriu feliz alheia à carranca do namorado. Jacob se deu conta de que precisava ser mais calmo e paciente com a namorada.
Ele se aproximou dela pegando sua mão fazendo que ela soltasse a toalha que segurava.
– Bella... Desculpe-me por antes... Aquela historia de cirurgia... Desculpe-me.
Bella sentiu seu coração se alegrar por ver que seu Jacob estava de volta. Aquele rapaz carinhoso por quem ela se apaixonara e que estava sumido devido aos estudos.
– Tudo bem Jake. Não vamos mais falar nisso.

Na sala do apartamento Edward contava o passeio que fez com sua cunhada.


– Que legal irmão. A Bella é uma garota maravilhosa eu sabia que ia gostar dela.

Rose não percebeu o olhar que Emmett dera a Edward. Mas o jovem estudante de medicina, sim.
– É. Ela é sim, Rose.
– Jacob tem muita sorte por ter encontrado Bella. – Rose comentou - Não se acha meninas assim hoje em dia. Só umas metidas que querem dinheiro ou status.

Antes que Edward pudesse pensar em ir para seu quarto Jacob desceu as escadas feito um furacão.


Parou a frente de Edward o encarando com olhos furiosos.

– Eu só vou falar uma vez Edward, fique longe da minha namorada.
O estudante de medicina até pensou em não dizer nada, mas não resistiu. Ele adorava provocar seu irmão.
– Qual é o seu problema Jacob? Não está tão certo dos sentimentos de Bella por você?
Jacob respirou fundo.
– Eu estou te avisando Edward. Bella é minha. Não quero você perto dela.
– Bella não é sua propriedade Jacob. Ela é uma pessoa. Ela é maravilhosa e...
– O que você sabe sobre ela? Nada. Eu sim. Estou do lado dela sempre e isso não vai mudar.
– Talvez ela esteja enjoada desse seu jeito superprotetor.
Jacob ameaçou ir pra cima do irmão, então Rose e Emmett, que assistiam a tudo, decidiram se intrometer.
– Ei! Ei! Ei! Vamos parar com isso! Qual é a de vocês?
Rose disse se enfiando entre os dois.
Edward e Jacob se afastaram.
– Já está avisado.
Jacob falou e seguiu para seu quarto, onde Bella o esperava sem desconfiar do que havia se passado na sala.
– O que aconteceu aqui?
Rose perguntou, mas Edward não responde e sim Emmett.
– Ora ursinha, o Jacob ficou com ciúmes da Bella com o Edward.
– Isso eu percebi. Mas por quê? Houve alguma coisa Edward?
– O Jacob é louco Rose. Eu só saí com ela fomos lanchar em um boliche. Depois viemos pra cá. Para que este escândalo? É um idiota mesmo.
Rose olhou longamente para o irmão. Ela conhecia Edward sabia do seu jeito conquistador e não queria mais confusão entre eles e Jacob por apenas um capricho de Edward. Fora isso que Bella não merecia ser tratada desta forma.
– Edward? Sabe que eu o amo muito meu irmão então me diga a verdade. Esta rolando algo entre você e a Bella?
Edward olhou para Emmett rapidamente.
– Que isso Rose?! Ta maluca?! Claro que não.
– Serio Edward. Eu ficaria decepcionadíssima com você se tratasse a Bella da forma como trata as outras garotas.
– Eu sei disso Rose. O Jacob está pirando é isso. Estudar demais está dando um nó no cérebro dele.
– Ok. Eu confio em você irmãozinho. Escute, se você gostasse da Bella de verdade eu ficaria do seu lado. Sempre fico do seu lado Edward. Mas como você não pretende se amarrar em ninguém, eu fico feliz por ter a Bella como cunhada sendo namorado do Jacob.
Nada mais foi dito, mas Edward ficou pensando nas palavras da irmã.

**



Ela só ligava pra ele quando era algo muito importante. Ninguém podia saber da ligação que mantinham. O dinheiro que ele dava a ela era depositado todos os meses religiosamente em uma conta bancaria, então nunca havia necessidade de se falarem por telefone. Até aquele presente momento.



Carmem sempre temeu que um dia ele pudesse encontrá-la. E agora seus temores estavam próximos de se tornar realidade.

– Você sabe se ele está realmente a sua procura?
Antony Masen perguntou.
– Sim minha amiga disse que ele perguntou por mim. Eu havia saído há pouco. Por sorte ele não me viu.
– Ela disse onde você morava ou confirmou que você trabalhava ali?
– Não. Ela não diria nada a estranhos. Só não imagino como ele me encontrou?
– Um homem sempre á um jeito quando quer algo. Quem diria que Eleazer ainda se lembrasse de você, não é mesmo Carmem? Será que ele está querendo um retorno do relacionamento de vocês?
– Não sei. Duvido muito. Talvez tenha algo relacionado a... A Bella.
– Não. Ele não sabe nada sobre isso. Bom não importa. O importante é que você suma. Ele não pode te encontrar assim como não pode achar Bella.
– Eu sei Sr. Masen. Farei o que me mandar.
A mulher disse temerosa. Sabia que não devia ter se metido nesta historia, mas na época parecia ser uma boa. A recompensa financeira por cuidar da menina órfã era muito grande para ser recusada. Eles precisavam de alguém para tomar conta da menina, sobrinha de seu ex-namorado. Mas agora depois de todos estes anos não sabia se fez uma boa escolha. E por mais que não admitisse se importava com Bella.
– Terá que dizer a Bella que recebeu uma proposta de emprego e que irá se mudar. Talvez pra America do Sul.
– Sim. Eu acho melhor mesmo.
– Certo. Tome cuidado por alguns dias até que eu providencie sua mudança. E não diga nada ainda a Bella. Somente quando já estiver fora desta cidade e em segurança aí você irá ligar pra ela.
– Sim senhor.
Terminada a ligação Antony Masen avisou aos interessados que Eleazer Swan havia dado as caras após tantos anos. Ele esperava que colocassem as mãos naquele traidor miserável.

Algumas semanas depois...



“Vou pagar minha promessa hoje. Encontro-te no apartamento às 16hs. Não amarela princesa.



Edward.”


Isabella sorriu ao ver o bilhete que acabara de encontrar em meio às páginas de seu livro. A amizade que se construíra nessas semanas entre os dois foi muito interessante. Por mais alguns sentimentos estranhos ainda pesasse sobre as cabeças dos jovens, eles esqueciam isso e se concentravam nas sensações de alegria que sentiam ao ficarem próximos um ao outro.


– Hum... Bilhetinho do cunhado gostoso...

Jessica disse desviando os olhos do livro em que estudava e olhando maliciosamente para a amiga.
Bella corou.
– Pare com isso Jessica.
– O que? O seu cunhado é um gostoso mesmo apesar de eu não ter provado.
Jessica falou rindo.
– Com certeza se você tiver oportunidade vai provar, não é?
Bella comentou.
– Bom... Ele é lindo de morrer. Seu namorado é lindo também, mas o Edward é um espetáculo só que...
– Quê?
– Eu acho que estou apaixonada.
Jessica disse timidamente.
– Ah Jess que legal! Quem é o felizardo?
– É um carinha da administração. Mike Newton.
– E como vocês estão?
– Nos conhecendo.
Bella ficou feliz pela a amiga. Ela deixou o dormitório da amiga e se dirigiu para o refeitório da faculdade. Hoje tinha um trabalho pra fazer e não daria tempo de ir até o apartamento e voltar a tempo.
Estava concentrada em seu almoço e ao mesmo tempo lendo um artigo pra próxima aula. Quando alguém se sentou a sua frente. Antes de olhar ela já sabia quem era. Levantou o rosto e se deparou com aquele homem divino de olhos verdes a encarando sorridente.
– Oi princesa.
– Oi.
– Então? Preparada para fazer algo radical?
– Edward eu não vou...
– Ah você vai sim. E vai me agradecer depois quando sentir a adrenalina por seu corpo.
Os pensamentos de Edward, sem que ele quisesse, foram para o corpo de sua cunhada. Balançou a cabeça.
– Você vai viver um dos melhores momentos da sua vida e, além disso, eu já paguei mesmo. Sem reembolso.
Disse rindo descarado.
Bella sacudiu a cabeça rindo.
– Vou pensar Edward. Vou pensar.
– Bella... Seu problema é esse, você pensa demais.
Ao lado da mesa deles três garotas passavam.
– Oi Edward.
A três falaram em coro. Edward respondeu educadamente. E elas se afastaram.
Bella assistiu ao flerte das garotas com Edward sabendo que e ele era muito assediado. Logo que Edward chegou tornou-se o auge das garotas de Harvard. Ela não podia culpá-las. Ele era lindo, sedutor, divertido e extremamente educado.
– Não vai ter nenhum “compromisso” hoje?
Edward sorriu pelo termo compromisso que Bella usara para perguntar se ele não iria sair com nenhuma garota.
– Não. Hoje sou todo seu.
Ela corou violentamente pelas palavras do cunhado.

Bella estudou seriamente naquela tarde, no entanto, seu pensamento não saia da aventura que ela estava disposta a experimentar. No horário combinado ela chegou ao apartamento e Edward já a esperava animado.


– Coloque uma calça confortável e tênis.

– Edward... não sei...
– Nada de desistir. Vamos lá.
Ela animou-se com a energia dele.
– Ok. Vamos.
Bella foi ate o quarto e se vestiu conforme Edward havia dito só então se deu conta de que não dissera nada sobre o assunto ao seu namorado.
Bom agora não dava tempo mesmo, pensou.
Durante a viagem até o lugar do salto Bella passava por sentimentos de animação e medo. Mas ao olhar para o motorista sua confiança era restabelecida. Edward estava calmo e relaxado.
Eles chegaram ao campo onde alguns pequenos aviões estavam parados. Edward foi até um rapaz alto e loiro.
– E aí Edward?
– Oi Nick. Essa aqui é a Bella, ela vai experimentar a adrenalina do salto pela primeira vez.
– Tudo bem Bella. E aí pronta?
Bella quicava no lugar de ansiedade medo.
– Não sei... Estou nervosa.
– É normal. Não precisa se preocupar, nós vamos te explicar tudo. E você terá um dos melhores instrutores com quem já saltei.
A garota sentiu certo alivio.
– E onde ele está?
Ela perguntou curiosa para conhecer a pessoa que iria levá-la nesta aventura.
Nick sorriu e olhou para Edward. Eles trocaram um olhar cúmplice.
– Bella eu serei seu instrutor.
Edward disse.
– Você?
Ela disse surpresa.
– Sim.
– Mas...
– Bella Edward é um dos melhores. Estará em boas mãos. Vou pegar o equipamento de vocês.
O loiro se afastou.
– Por que não me contou que você era o instrutor?
– Achei que não iria querer saltar comigo. Se... Se não quiser saltar comigo eu posso pedir a outro instrutor.
– Não. Tudo bem. Você é bom mesmo?
Edward deu seu sorriso convencido.
– Você não irá reclamar.

Edward começou a preparar o equipamento. Explicando a Bella todo o procedimento.


– Nós vamos saltar a 3.300 m. Você não precisa se preocupar com nada somente em curtir eu faço todo o trabalho.

– Esse equipamento é bem grande.
Ela disse olhando Edward remexer em vários equipamentos de segurança.
– É que pra salto duplo o equipamento é maior do que quem faz salto solo. Nós vamos ter uma queda livre de 40 segundos mais ou menos na velocidade de 200 km/h aí depois que abrir o paraquedas será uma descida de 8 a 10 minutos.
– Edward é... Seguro?
– Bella... Como vou te dizer... É claro que há riscos, mas é um risco muito pequeno. Cada vez mais foi investido em equipamentos de segurança e a pessoa que vai com você é um profissional. Eu já fiz mais de 1000 saltos e... Jamais colocaria você em risco.
Ela assentiu.
– Vou sentir medo?
Ele deu seu sorriso torto.
– Tomara que sim. Sentir medo faz parte. As pessoas que optam por saltar querem testar seus próprios limites e isso faz ter medo. Mas é muito bom sabe.
– Certo. Vamos logo fazer isso.
Bella disse corajosa e confiante.
Edward começou a preparar no corpo de Bella o equipamento. Ele armava os aparates de segurança. Ora ou outra seus dedos entravam em contato com a pele da menina. Bella não sabia dizer se os arrepios que sentia eram por estar na ansiedade do que iria fazer ou se era por conta dos pequenos toques do cunhado.
Já Edward, sabia que o que sentia ao toca-la não era por causa da adrenalina do salto, que ele por diversas vezes já fez, e sim por que tocava na pele macia e perfumada da garota que ele não podia nem ter pensamentos com segundas intenções.
Edward acabou de ajustar tudo quando Nick apareceu.
– As condições de voo e vento estão perfeitas. Vamos lá?
Edward e Bella assentiram e seguiram para o pequeno avião que já estava preparado. Além do piloto e do instrutor, havia mais quatro pessoas que provavelmente iriam saltar.
Eles entraram no avião que começou a taxiar na pista. Em seguida eles estavam voando. Bella se concentrou na paisagem até que Nick chamou a atenção dando as últimas instruções.
Dois jovens saltaram e pelo visto correra tudo bem. Então chegou a hora de Isabella e Edward.
Edward se posicionou na porta do avião com Bella já grudada a ele.
– Pronta?
Ele falou ao seu ouvido.
Bella respirou fundo.
– Pronta.
– Então curte princesa! Só curte.
Ele empurrou o corpo dos dois e saltaram para a liberdade.

Continua...

Que tal este Edward jovem, medico e sedutor? Demais não é?
E o Jacob duas caras aff!
Bom e após o salto... Surtem muito com o Spoiler.
------------------
Spoiler
- Ahh! Edward! Não acredito! É demais! Fantástico!
Edward abriu um enorme sorriso ao vê-la daquela forma. Ela estava radiante. Não parava de pular. E estava... Linda demais. Como ela era linda sorrindo daquela forma.
Edward começou a puxar o equipamento que ainda estava preso ao seu corpo. Bella já estava liberada.
- Foi demais mesmo.
Ele disse.
- Demais? Foi incrível acho que flutuei. Não tem noção de como estou me sentindo. E tenho que agradecer a você. Obrigado.
Inesperadamente Bella correu em direção a Edward o abraçando de forma entusiasmada. Mas Edward ainda estava preso ao equipamento e se desequilibrou levando os dois ao chão. Ele caiu e ela caiu por cima do corpo de Edward. Começaram a rir até que perceberam que seus rostos estavam a centímetros um do outro. Não saberiam dizer quem deu o primeiro passo, mas após se olharam profundamente alternando entre a boca e os olhos, os dois se aproximaram colando suas bocas.

No comments :

Post a Comment