FANFIC CASTELO DE AREIA - SEGUNDA FASE CAPÍTULO 09

Oi meninas!
Espero que amem este médico sedutor e sua princesa.
Então? Quero saber que vai se candidatar a consolar nosso médico delicia. Ele vai precisar nos próximos capítulos.

Castelo De Areia

CASTELO DE AREIA 
JU BAUER (JU BEIJA FLOR)

Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo 
Personagens: Bella Swan, Edward Cullen
Gêneros: Drama, Hentai, Romance
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo


Segunda Fase - Capítulo 9
Edward e Bella chegaram ao escritório de Nataly Angues naquela segunda-feira à tarde. Bella estava nervosa.
Ao se sentarem a frente da jovem advogada os temores de Bella se tornaram menores a advogada passava muita confiança. Após ela e Edward se cumprimentarem efusivamente, e Edward ter perguntado pelo marido e filho da advogada, agora eles estavam no escritório imponente à frente da advogada.
– Então Isabella no que posso te ajudar? – a advogada perguntou.
– Eu quero entrar com processo de divorcio... Mas acredito que vou ter problemas com meu marid... meu ex-marido.
– Me conte por que acha isso.
Então Isabella passou a próxima meia hora contando sobre toda sua vida ao lado de Jacob.
– Bom, Isabella pelo que vejo realmente poderá ter alguns problemas, mas nada que não seja resolvido. Geralmente as mães têm uma prioridade em ficar com a guarda dos filhos. Com certeza se tivermos testemunhas de como você é uma boa mãe certamente poderemos conseguir a guarda da menor sem problemas, mas um processo litigioso como que você está me dizendo que talvez deva ser o seu caso é demorado e arrastado e muito... muito cansativo. Vamos tentar um acordo primeiro se não funcionar ai sim teremos que ir aos tribunais.
Isabella se sentiu mais confiante após a conversa com a Dra. Nataly. Edward e Bella aproveitaram o passeio para irem almoçarem juntos. Passaram um bom tempo juntos namorando até o final da tarde. Retornaram para Monterey e passaram a noite com Grace, jogaram jogos de cartas. Um momento especial em família.
Na cozinha da casa em Monterey, Lita observava o casal. Bella estava sentada no colo de Edward. Lita preparava o almoço enquanto o jovem casal brincava entretido um com o outro. A jovem senhora sorriu para si mesma.
– O que foi Lita? Por que este sorrisinho sacana? – Edward perguntou ganhando um beliscão de Bella em retorno. – Ai! Que mulher selvagem.
– Edward?! Isso é jeito de falar com a Lita? – Bella falou rindo.
– Ué eu não falei nada demais. Ela é que está com a cara de quem se divertiu a noite. Da- lhe Jose. - Edward brincou deixando Lita vermelha.
Bella ficou constrangida por Lita. A jovem senhora somente riu mais.
– Desculpe Lita o Edward hoje está impossível.
– Que nada menina. Eu já acostumei com este menino desbocado. E eu estava sorrindo por conta de vocês dois.
– Por nós? – Bella perguntou.
– Sim. Estou feliz por vocês. Por terem se acertado. Eu juro Bella que no momento que você chegou aqui há quase dois meses eu tive uma sensação. A de que você era a mulher que faltava na vida deste menino aí. – ela olhou carinhosa para Edward. – Eu sabia que dia mesmo dia vocês iriam se acertar. E bastou algum tempo junto hein. – Lita falou sorrindo.
– O que eu posso fazer se seu sou gostoso e essa tarada aqui me atacou? Ela só esperou uma oportunidade.
Todos riram das palavras de Edward.
– Ele está impossível hoje. - Bella resmungou, mas com um grande sorriso.
Alguns dias mais se passaram e a advogada contratada para representar Bella avisou que naquela tarde Jacob estaria recebendo a noticia de que ela estava entrando com o pedido de divorcia e de guarda de Grace. Bella ficara nervosa após isso, mas foi acalmada por Edward de forma bastante prazerosa.
Bella e Edward passeavam ao final tarde pela praia. De mãos dadas conversavam sobre seus compromissos para os próximos dias.
– Vou ter que ir a África na próxima semana. – ele disse para surpresa dela.
– Por quê?
– Bom... tem assuntos que eu deixei inacabado. Eu estava desenvolvendo uma pesquisa lá e como saí para vir pra cá repentinamente não deixei ninguém em meu lugar, e na verdade eu preciso encontrar alguém que queira continuar minha pesquisa por lá.
– Você vai demorar? – perguntou angustiada. Não queria ficar longe dele.
– Não amor, nos máximo cinco dias. Não fique assim. – colocou as mãos no rosto dela e a beijou de leve. – Eu volto pra você.
Ela o abraçou forte.
– Acho que não estou mais acostumada a ficar sem você. – confessou. Ela queria dizer as palavras a ele, mas não disse. Por que não dizia? Sabia que era amada então por que não falava?
– Vai ser rápido e enquanto isso você pode ver com sua amiga aquela colocação na escola de Monterey. – ele disse animado.
– Sim. Eu já falei com a Jessica. Ela conseguiu uma entrevista para mim na semana que vem. Acho vou ter o que fazer enquanto estiver fora.
– Eu queria estar aqui. Segurar sua mão na entrevista, mas não posso. – ele disse sincero.
– Eu sei Edward, e acho que não ficaria bem você comigo na entrevista. – ela riu.
– É verdade. – ele a abraçou a levantando do chão. – Vou sentir sua falta. Muito. Só aqueles dias, que tive que passar em Sacramento, já foi tortura. E isso que era pertinho daqui, imagina saber que há um oceano nos separando. – ele fungou no pescoço dela.
– Nem um oceano é capaz de nos separar Edward. – ela disse, e ele subitamente a olhou.
O beijo que trocaram foi lento, sensual e cheio de sentimentos. O amor dos dois traspassando as barreiras dos corações dos jovens.
***
Isabella dirigia para sua entrevista na escola da cidade. Jessica havia a avisado de que não se atrasasse. O diretor não tolerava atrasos. Por isso ela saiu quase duas horas mais cedo de casa com medo de se atrasar. Edward estava na áfrica há dois dias e para ela parecia como se fosse um mês. Em três dias ele retornaria. Ela estava morrendo de saudades dele, a saudade não passava mesmo com os telefonemas diários em que ficavam horas conversando.
Ela sorriu ao se lembrar da ligação da noite passada.
Flashback On
Grace já havia ido deitar-se e Bella preferiu ficar no quarto esperando a ligação do namorado. Ele já havia ligado mais cedo e falado com ela, e com Grace, mas falou que ligaria novamente para falar somente com ela.
O telefone logo anunciou que era ele.
– Alô?
– Oi princesa. – a voz dele parecia sonolenta.
– Estava dormindo Edward?- perguntou enternecida.
– Estava dando uma descansada. Mas coloquei pra despertar... eu queria falar com você.
Bella olhou para o relógio da mesinha. Eram 23.30 h isso significava que lá era madrugada.
– Edward você tem que ir dormir. Ai é de madrugada. – disse tentando soar seria.
– Não Bella eu estou bem. O que eu preciso agora é de você. – falou com a voz rouca.
Bella não entendeu bem o que ele quis dizer.
– Edward... eu não estou entendo.
– Sexo amor. Eu preciso de sexo com você. – Bella quase deixou o telefone cair da mão.
– Edward... acho que há algo que nos impede... - disse.
– E o que seria? – ele disse divertido.
– A distancia.
– Meu amor, você disse que nem um oceano nos separaria, ou seja, então a distancia também não.
– Edward foi no sentido figurado. Não podemos fazer sexo.
– Meu amor nunca ouviu falar em sexo por telefone?
Bella ficou sem fala.
– Bella?
– Oi.
– E então? Quer tentar amor? Quer ter prazer ao me imaginar ai com você?- perguntou sedutor.
– Eu já imaginei você comigo por 10 anos Edward... achei que essa fase tinha passado. – ela disse, mas já estava animada para experimentar a prática que ele se referiu.
– Bom era diferente. E então quer?
– Eu... eu quero.
– Ok. – ele suspirou – Onde você está?
– No seu quarto.
– Ótimo. O que esta vestindo?
Olhou para o próprio corpo. Havia colocado aquela camisola azul que ele tanto havia elogiando somente para suprir a saudade que estava dele, mas agora teria outro propósito.
– A camisola azul que você gosta.
– Argh Bella! Assim a coisa vai ser rápido demais. – Bella o ouviu respirar pesado. – Deite-se no meio da cama.
Ela fez como ele disse.
– E agora?
– Comece a acariciar seu pescoço e depois vá para sua barriga e pense que são as minhas mãos. – disse sedutor.
Bella fechou os olhos e imaginou serem as mãos dele.
– Eu queria que fosse você aqui Edward.
– Eu também Bella. Eu também. Está gostoso amor? Está gostoso eu te tocando?- perguntou.
– Sim. Está muito bom. – gemeu fechando os olhos.
– Certo. Agora acaricie suas coxas até chegar a sua virilha.
Ela assim fez. E respirou forte.
– Esta gostando amor?
– Huhum...
– Agora tire sua roupa toda. Quero que fique nua na minha cama.
Ela retirou sua roupa.
– Estou nua.
Ouviu um suspiro de Edward.
– Estou somente imaginando meu amor, você nua na minha cama.
– Você está se tocando Edward?- perguntou mordendo os lábios com a imagem que se formou em sua mente.
– Sim Bella... eu estou muito duro por você, princesa.
Ela mordeu os lábios mais forte, para impedir um gemido alto o suficiente para acordar as pessoas da casa.
– Bella passe suas mãos em seus seios. Delicadamente e depois belisque os mamilos.
Bella fez e gemeu alto para que ele ouvisse.
– Tão gostoso Edward... - disse rendida ao prazer que o namorado lhe proporcionava mesmo a distância.
– Sim princesa... muito gostoso. – ele respirou fundo – Agora amor você sabe onde eu quero que você se toque?
– Sim eu sei... É onde eu mais queria que você estivesse.
– Ah Bella! Não fale assim amor.
Bella colocou seus dedos em seu sexo. Sentiu seu sexo se contrair de tesão. Gemeu e começou a movimentar os dedos da forma que ela lembrava que Edward fazia. Ela estava próxima do prazer.
– Ah Edward... eu estou perto.
– Eu também amor. Muito perto. Eu quero que você goze pra mim Bella. Agora!
E mesmo com um oceano os separando eles chegaram juntos ao prazer. Como se juntos estivessem.
– Nossa!
Ela disse com a respiração descompassada.
– Eu sei. – ele disse sorrindo.
– Eu nunca imaginei que poderia ser bom sexo por telefone. – ela comentou.
– Você tem muito que aprender minha linda.
– Claro! Contando com sua vasta experiência não é? – disse levemente irritada.
Edward riu ao sentir que ela ficou enciumada.
– Meu amor agora você pode se aproveitar de minha experiência todinha pra você, amor.
– Não seja cachorro Edward.
Eles riram. E se despediram, pois já era tarde e Edward teria um dia cheio.
Flashback Off
Corou ao lembrar. Com Edward era tudo tão diferente. Isabella chegou à entrevista no horário e considerou que foi muito bem. O diretor pareceu gostar dela e ele lhe disse que logo iria entrar em contato para lhe dar a resposta sobre o emprego.
Já em casa Isabella arrumava Grace que ia sair com Lita e Lorrane.
– Você vai se comportar e obedecer a Lita ouviu mocinha? – Bella recomendou a filha.
– É claro mamãe. Eu prometo me comportar. – Bella olhou a filha desconfiada.
– Não quer ir mesmo com a gente Bella? – Lita perguntou.
– Não Lita. Eu tenho medo que o diretor da escola ligue para o telefone fixo aqui de casa. Vão vocês e divirtam-se. E se Grace não se comportar me avise ok.
Lita riu, mas Bella sabia que filha era bem espertinha quando queria.
Elas saíram e Bella foi se distrair olhando os quadros que Edward havia pintado. Ele era tão magnífico, ela pensou. Ela amava os quadros que ele pintava. Suas obras tinham tanto amor e dedicação. Então em um canto mais afastado ela viu. Não havia visto ainda. Era um quadro tapado com um pano. A curiosidade falou forte. Ela queria ver, mas não seria invasão de privacidade?
Mordeu os lábios indecisos. Foi até o pano e retirou. Sua respiração falhou quando se viu refletida no quadro. Lágrimas desceram. Seu coração se apertou. Era um quadro dela. Lindo. Lindo demais. Quando ele havia pintado? Porque escondeu dela? Eram tantas perguntas. Só sabia que o amava. Chorou de emoção por sentir este amor por ele. E sorriu feliz por poder ser correspondida e amada. Ela queria dizer a ele que amava. E era isso que ria fazer agora. Não podia esperar, tinha que dizer. Mesmo que fosse por telefone, não podia mais guardar isto dentro de si.
Desceu para o segundo andar em busca de seu celular e estacou ao ver um homem ao meio da sala. Um homem com um terno impecável. Um homem que ela conhecia muito bem. Que ainda era seu marido.
Jacob a olhou e sorriu.
– Olá querida.
Continua...


Hiii Jacob apareceu. Agora ferrou meninas.
------------------
Spoiler
Sem forças para mais lutar, contra a dor em seu peito Bella olhou Jacob.
- O que você quer?
- Você sabe o que eu quero. Mas...
Bella secou as lágrimas.
- Mas?
- Eu quero que você termine com o Edward do jeito que eu quero. Eu quero que o humilhe.
Bella balançou a cabeça.
- Você é doente... Bella disse abraçando seu próprio corpo.
Resolveu tentar apelar.
- Por favor, Jacob não me faça fazer isso. - implorou não aguentaria machucar Edward.
- Você vai fazer Bella. Isso vai servir para que ele não a procure. Se conheço bem meu irmão, ele não iria aceitar somente que você iria voltar para mim. Eu quero que você grave a sua conversa com ele.
Bella o olhou mais espanta do que era possível. Será que ele podia chegar ainda mais baixo? Sua mente disse que sim.
- Você sabe o que está em jogo Bella. Acho que não será assim tão difícil para você.
Grace.
Por ela faria qualquer coisa até mesmo magoar o homem que amava.

No comments :

Post a Comment