FANFIC CASTELO DE AREIA - Segunda Fase – Capítulo 19

Oi meninas!
Espero que amem este médico sedutor e sua princesa.
Obrigado por todos os comentários e recomendações. Amo vocês.


Castelo De Areia

CASTELO DE AREIA 
JU BAUER (JU BEIJA FLOR)

Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo 
Personagens: Bella Swan, Edward Cullen
Gêneros: Drama, Hentai, Romance
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo



Segunda Fase – Capítulo 19
Jasper e Edward desembarcaram em Chicago no inicio da tarde. O loiro percebia que algo estava errado e as primeiras palavras que Edward pronunciou confirmou suas suspeitas.
– Preciso que vá comigo a um lugar. – Edward disse.
Jasper assentiu olhando Edward ressabiado.
– Não posso te falar muito Jasper apenas que pro seu bem e de Alice, é melhor que fique na ignorância.
Eles rumaram para a locadora de carros onde Edward alugou um carro. Dali, seguiram para o endereço que Edward tinha verificado na internet na noite anterior enquanto Bella dormia. Ele não queria deixa-la nervosa. Fazia isso por conta do aviso de Eleazer que achava melhor ele se prevenir.
Quando ele estacionou na frente da loja Jasper o olhou com olhos arregalados.
– Você está numa fria? – perguntou.
– Não por enquanto, mas é melhor prevenir. – disse olhando a loja de armas que parecia uma lojinha normal.
Era muito fácil comprar armas no país. Não era de admirar o elevado numero de pessoas que tinham armas e saiam às ruas cometendo loucuras.
Na loja Edward optou por uma arma de pequeno porte. Ele sabia atirar. Teve que aprender, pois esteve em lugares perigosos nos países do continente africano, e mesmo médicos com boas intenções às vezes não eram bem recebidos. No entanto ele preferia não ter que usar esta arma. Ele comprara uma B950
Saindo da loja Edward se dirigia ao hospital de Chicago onde pretendia deixar o amigo e cunhado. Jasper estava calado. Somente quando estacionou a frente do hospital o amigo lhe falou.
–Eu vou com você, seja lá o que vai fazer. – declarou.
Edward balançou a cabeça negando.
– Não meu amigo isto eu não posso concordar. Isso... que eu vou fazer é algo que eu preciso fazer sozinho. – disse.
– Edward...
– Jasper... eu prometo que se eu precisar de ajuda eu te aviso, mas não será necessário. Eu garanto.
Antony Masen estava chegando a pequena cidade em que fora lhe dito que Eleazer Swan se encontrava.
Ele havia recebido as informações de que Eleazer estava naquela cidade provavelmente a espera de Edward, que estava em Chicago sendo seguido por seus homens. Seus capangas tinham ordens de não se aproximar de seu filho e de nunca tocar nele.
Ele e seus melhores homens estavam a espera do momento oportuno de colocar as mãos em Eleazer e nas provas que Charlie escondera por tantos anos.
Antony não tinha o habito de resolver seus problemas pessoalmente, mas como este era um caso que já perdurava por mais de 20 anos, ele resolvera colocar suas mãos para ver se tudo acabava de uma vez.
O celular de Antony tocara. Dentro do sedan preto ele atendeu:
– Fale Jacob.
– Edward já está em Chicago, e ele está rumando para a estação de metro. – disse o moreno.
– Você não precisa ficar me informando isso. Recebo um relatório dos homens de 20 em 20 minutos. – disse firme.
– Eu só quero lembrá-lo que seu precioso filho não está do seu lado. – Jacob disse.
– Jacob... você já está me irritando. Entenda de uma vez por todas. Edward é meu filho e nada do que ele faça vai mudar isso.
– Mas...
– Escute! Se Edward está fazendo isto é por que foi envenenado por Eleazer. Um dia Edward vai abrir os olhos e irá reconhecer o que faço e ficaáa do meu lado, então pare de falar mal do seu irmão.
As palavras de Antony foram duras.
– Se eu desconfiar que você está tramando algo contra Edward, Jacob. Você está perdido. Acho bom os homens que o estão vigiando, apenas fazerem o que mandei. Nada apenas de nos informar sobre os passos dele.
Em Seattle Jacob apertou a mandíbula em ódio, raiva e inveja. O que ele mais queria era destruir Edward. E não desistira tão fácil de seus planos.
Edward conseguiu estacionar o carro próximo a estação Linden – Howard. Não havia muito movimento aquele dia.
Ele foi direto a administração encontrando um senhor de cara amarrada.
– Boa tarde eu preciso ter acesso aos antigos armários da estação.
– O senhor é o proprietário? – perguntou secamente.
Edward pensou em mentir, mas optou por o mais perto da verdade possível.
– Não. Eu sou marido da filha do proprietário. - disse.
O homem o analisou.
– Olhe meu sogro morreu deixando a instrução para que a filha dele viesse buscar o que ele havia deixado guardado neste armário. Ela não pode vir por... por conta de nossa filha pequena. Eu... tenho a senha então...
Edward esperou aflito pelo veredito do homem.
– Qual o numero do armário? – perguntou o senhor.
– 1456. - respondeu
– Hum...ok. Acompanhe-me.
Edward quase suspirou em alivio.
– Esses armários estão num deposito. A estação foi reformada nos últimos 20 anos e por este numero é um dos armários antigos. Vamos por aqui.
Ele seguiu o senhor por corredores e mais corredores até chegaram numa sala meio escura e mal arejada.
Os dois procuraram pelos armários até que Edward se encontrava na frente do numero 1456.
Prendeu a respiração e ficou olhando.
– Está ai. Vai ficar só olhando rapaz? – perguntou o velho.
– Não... é claro que não.
Era como um cofre que você tinha que girar para conseguir a combinação perfeita.
Então Edward girou o botão para a primeira combinação que Eleazer tinha sugerido. Era a data de aniversario da mãe deles.
Nada. Não abriu.
Tentou a segunda combinação e novamente nada.
Olhou para o homem que o observava desconfiado.
– Não disse que tinha a senha? – perguntou.
– Eu tenho sim... – hesitou – Não sou bom em guardar números... – mentiu – E o senhor podia, por favor, não olhar.
O senhor caminhou se afastando um pouco.
Vamos lá Edward não pode tentar todas as combinações possíveis, pensou.
Mais uma. Nada.
Outra nada.
Então lhe veio à mente. O aniversario de Bella. Sim só podia ser isso.
Girou o botão, e então o clique se fez. A porta abriu. Lentamente olhou dentro do armário. Edward viu um envelope pardo já gasto pelos anos.
Edward pegou e obsevou que o senhor continuava afastado. Olhou dentro do envelope e viu um saquinho preto espiou dentro e viu varias pedras brilhantes de diamantes, rubis e esmeraldas. Uma fortuna.
E um pesado relatório que Edward observou por cima. Era um dossiê contendo transações criminosas, assassinatos entre outras coisas da organização criminosa russa, em que seu pai era um dos principais envolvidos.
Edward respirou fundo.
Precisava entregar tudo a Eleazer o quanto antes.
Chegou ao carro e tão logo entrou ligou para ele.
– Consegui. Está tudo comigo. Estou indo para encontra-lo. – disse assim que ouviu a voz do tio de Bella.
– Certo. Tenha cuidado Edward. Verifique se não está sendo seguido.
Ele não tinha pensado nisso.
Olhou para os lados tentando verificar o que Eleazer havia dito. Ele não sabia. Não podia dizer se fora ou não seguido, era um medico afinal e não um policial.
– Eu... eu não sei dizer se fui seguido. Mas vou cuidar a partir daqui.
– Certo. Se sentir que está sendo seguido me avise. Boa sorte rapaz. – Eleazer disse.
Edward então partiu de Chicago rumo à cidade em que encontraria Eleazer. Sem saber era seguido por um carro prata que continham homens da organização mafiosa.
Bella estava agoniada. Ela tentava prestar atenção a conversa de Esme, Rose e Alice que falavam sobre o crescimento dos gêmeos. No entanto ela não conseguia se concentrar. Sua mente estava todo tempo pensando em Edward. Se ele estava bem. Se estava em segurança.
Não ajudava nada que Carlisle estava o tempo todo observando- a como se soubesse que ela escondia algo.
– Olha mamãe. O Roger dormiu no meu colo. – Grace disse animada.
– Que amor filha. Acho que ele gosta dos seus braços. E acho que depois você vai ter que dar a mesma atenção ao Stefan senão ele vai ficar com ciúmes. – Bella disse.
Os olhos da filha brilharam.
– Ah meus lindinhos não precisam ficar tristes eu amos os dois. Igualzinho. – Grace disse e todos riram.
Eles jantaram todos juntos numa clima muito bom e cordial. Emmett havia sido o chef e havia preparado umas das refeições favoritas de Bella que ele se lembrava do tempo em que moraram juntos na faculdade. Bella tentava disfarçar seu nervosismo a todo o momento. Mas o celular preso entre suas mãos denunciavam que ela estava nervosa.
– Querida não precisa ficar assim. Tem que se acostumar com as viagens do Edward para a áfrica. – Esme disse alheia a tudo o que acontecia.
Bella esboçou um sorriso.
– Logo que ele começou com estas viagens mamãe quase pirava. – Alice disse – Mas depois se acostumou assim como eu me acostumei com as viagens de Jasper.
– É... eu vou me acostumar... só é novo para mim. E ele ainda não ligou... é só isso.
– Ele deve estar ocupado pegando as comissárias de bordo no banheiro do avião. – Emmet disse com uma gargalhada.
Isso fez Bella rir.
Olhou para Carlisle que ainda a olhava desconfiado.
Mais tarde estavam apenas as mulheres e Carlisle na sala. Emmett havia ido para outro cômodo jogar vídeo game com Grace. Então o telefone da casa tocara. Carlisle se levantou atendendo.
Ele escutara o que a pessoa dissera.
– Sim é ele mesmo Carlisle Cullen. – disse. - Do hospital de Chicago? Sim por favor.
Bella sentiu o coração disparar.
– Jasper? O que houve? – perguntou.
– Jasper nunca liga par este numero sempre pro meu celular. - Alice murmurou.
Um nó se alojou no estomago de Bella.
– O que?! – Carlisle disse pálido. – Um acidente? Como assim? Edward... Ele está bem? –perguntou nervoso.
– Oh Deus! – Bella gemeu.
– O que está havendo Carlisle? – Esme perguntou já desesperada.
– Eu estou indo para ai agora mesmo. – Carlisle disse e desligou.
Ele se voltou para todas as olhando assustado.
– Eu sabia que tinha algo errado... – murmurou.
– Pai... O que houve? – Rose fez a pergunta que Bella não tinha coragem de fazer.
Carlisle engoliu em seco.
– Um... Um acidente... – parou o que ia dizer.
– Com Edward? – Esme perguntou não segurando o choro.
Ele balançou a cabeça negativamente.
– Não... com Antony...Antony Masen e... ele está morto.
Continua...


Gostaram?
Hum... e agora? O que será que rolou que o Antony acabou morto? E o Edward será que está bem mesmo?Com a morte do Antony quem vai ficar no lugar dele na máfia? O Edward não vai querer. O Jacob mala com certeza vai e ai? Ele com poder o que poderá fazer conta o irmão que ele tanto inveja? Bom só lendo os capítulos finais da fic né.

No comments :

Post a Comment