FANFIC EU TE DOU MEU CORAÇÃO - CAPITULO 27

Olá!
Uma leitora me perguntou nas reviews se o orgasmo que descrevi no capitulo passado existe. EXISTE SIM, GENTE. Uepaaa, e é dificil de alcançar, mas quando tu alcança, sério, é segurar o homem que te proporciona isso, e cuidar dele como cuida da sua vida... sério..
let's go!


Eu Te Dou Meu Coração

Eu te dou meu Coração
Diana Neves.


Classificação: +18
Categorias: Saga Crepúsculo 
Gêneros: Amizade, Drama, Hentai, Romance
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez



6 meses depois
– Com licença, Sr. Cullen. – Ouvi a voz da Sra. Robinson. Tirei os olhos da planta de um shopping que eu estava avaliando, e a vi parada à porta da minha sala.
– Pode entrar, Sra. Robinson. – ela, rapidamente entrou, encostou a porta e caminhou até a frente da minha mesa.
– Sr. Cullen, aqui está o contrato que o senhor estava aguardando. O boy da imobiliária deixou há uns dez minutos. Eu já revisei, e está tudo de acordo com o que o senhor pediu. – disse num tom formal. Eu assenti.
– Tudo bem, Sra. Robinson. Vou dar rápida olhada apenas. Confio no seu profissionalismo. Obrigado. – sorri em agradecimento.
– Não tem que agradecer, Sr. Cullen. – recolheu uma xícara que ainda tinha um restinho de café de cima da minha mesa, e se retirou.
A Sra. Robinson era muito profissional, mas eu percebia que ela tinha um certo carinho por mim. E por Bella.
Depois do showzinho de ciúmes no telefone, Bella resolveu aparecer aqui na empresa. Foi muito bem recebida por minha secretária, e arrisco a dizer que as duas até se tornaram, hum, digamos, amigas?
É, talvez pode ser isso. Sra Robinson é muito fechada, mas é só mencionar o nome de minha noiva, que ela se solta e conversa mais.
Deixei a planta baixa do prédio de lado, e peguei o contrato que ela me trouxe.
Quando recebi o telefonema da imobiliária, sendo informado que uma casa estaria disponível no mesmo bairro onde eu morava, e era uma casa até próxima a dos meus pais, eu rapidamente pedi a Sra. Robinson para tomar a frente da negociação, e resolver tudo.
Ela, eficiente como é, logo entrou em contato com a imobiliária, enviou um email ao setor de planejamento da empresa, solicitando a equipe necessária para a adaptação da casa e solicitou o serviço de decoração de uma empresa que trabalha conosco de forma terceirizada.
Bati os olhos no contrato e sorri. Tudo perfeito. E de acordo com as expectativas do projeto, tudo ficaria pronto em 2 meses.
Perfeito.
Meu casamento seria então daqui a três meses.
Rapidamente, peguei meu celular e enviei uma mensagem pra minha mãe.
O casamento será daqui a exatos três meses. Será que a senhora consegue?
Sorri ao receber uma mensagem no segundo seguinte. Sabia que minha mãe não resistiria à provocação.
Não duvide de uma Masen Cullen, menino atrevido.
Gargalhei. Minha mãe era maravilhosa.
Demorou um pouco pra aceitar meu rápido envolvimento com Bella, porém nunca tentou nada para me separar dela. Nunca tentou me desencorajar de estar com Bella. Apenas, expressou sua opinião de que era cedo para nos unirmos dessa forma.
Eu a compreendi, mas não concordava com seu ponto. E aos poucos, dona Esme foi vendo meu relacionamento com Bella se fortalecer, e o amor crescer mais a cada dia.
Lembro-me de uma conversa que tivemos há um mês atrás.
Flashback
– Sabe, às vezes, mães também se enganam. – Minha mãe sentou-se ao meu lado, na varanda, assim que Bella se despediu de mim, e entrou no carro para Eric a levar pra casa.
– Todo mundo tem o direito de errar. – olhei em seus olhos. Eu sabia do que ela estava falando. – A senhora percebeu? – ela assentiu.
– Me desculpe se levantei uma falsa suspeita sobre Bella, algum dia. – passou uma mão por meus cabelos. – Foi uma situação nova pra mim, e eu não sabia como te deixar viver sem estar sob minha proteção. – sorri.
– Não tem o que desculpar. Eu te entendo, mãe. Sempre entendi. – fechei os olhos, deliciado com o carinho maternal em meu couro cabeludo.
– Você é um filho muito especial. – sorri ainda de olhos fechados. – Reformulando, você é um homem muito especial. Bella é uma sortuda. Se ela te perder, é porque é uma boba. – abri os olhos, e arqueei uma sobrancelha pra minha mãe. Ela sorriu com vontade. – Eu gosto dela, ok? Eu só estou falando como uma sogra normal. Se ela magoar você, ela vai ter que se ver comigo.
– E se eu a magoar? – o que era impossível, tendo em vista que eu lamberia o chão pra Bella passar, se ela me pedisse.
– Bem, então terei que te dar uns bons tapas, e lhe dar um bom sermão. – deu de ombros. – Não é aconselhável perder alguém que te ame tanto e está disposta a lutar contra tudo e todos junto com você. – abri meus olhos um pouco surpreso.
– Nossa, como mudamos, heim. – provoquei. Ela sorriu um pouco sem graça.
– Eu sou mulher, Edward. Sei quando vejo uma mulher encantada, uma mulher apaixonada, e uma mulher que ama de verdade. E se no início eu pensei que Bella estava apenas encantada, era porque eu estava certa. – eu ia retrucar, mas ela levantou um dedo, me fazendo calar-me na mesma hora. – Eu só errei no alvo do encantamento.
– Como assim? – eu não estava entendendo minha mãe.
– Ela não estava encantada com o dinheiro ou com a possível vida de luxo que teria com você. – sorriu genuinamente, e me olhou de uma forma carinhosa. – Ela estava encantada com um homem tão gentil, que a tratava como se ela fosse a jóia mais valiosa do mundo. Ela estava encantada com a idéia de ser importante para alguém. – ela suspirou com um ar apaixonado. – Ela estava encantada com a idéia do amor.
Sorri emocionado com a declaração de minha mãe.
Peguei sua mão e levei aos lábios. Depositei um beijo carinhoso.
– Eu tenho a melhor mãe do mundo. – ela sorriu e me deu um beijo na bochecha. Em seguida me olhou de forma travessa.
– Mas posso me tornar a pior mãe do mundo se não puder planejar o casamento do meu primogênito. – tentou fazer uma cara de mal, mas não conseguiu. Acabamos rindo e partilhando de suas idéias sobre a cerimônia.
Fim do flashback
Sorri com a lembrança da conversa. Minha mãe havia finalmente entendido meu relacionamento com Bella, e aceitado.
Não deixou a idéia de que ainda era cedo, mas se prontificou a me ajudar no que for preciso para Bella ter o casamento dos sonhos.
Minha Bella.
Olhei no relógio. 17 horas. Bem, nesse horário Bella já deveria ter terminado de fazer suas provas.
Depois de muito insistir, eu consegui pagar um curso de aceleração para Bella fazer os últimos dois anos do colegial em apenas um semestre. E agora ela já estava fazendo as provas finais.
Bella realizaria seu sonho de fazer faculdade. A principio, pensei que seu sonho era ser professora, e até acho que era. Mas depois que Bella veio me visitar no escritório pela primeira vez, ela se encantou com o ambiente, e com as “mulheres com ar de sabe tudo”, palavras dela, e resolveu que queria estudar algo relacionado a isso.
Eu sugeri administração, que poderia englobar vários setores, e depois ela poderia fazer uma pós-graduação no segmento que ela mais se interessasse.
Ela adorou a idéia.
É claro que Emmett e meu pai me sacanearam bastante. Alegando que eu seria o único burro, e que até minha noiva teria uma graduação maior que a minha. E que logo ela iria me trocar por um nerd da faculdade. Foi uma brincadeira, mas eu juro que fiquei morrendo de ciúmes da possível situação que imaginei em minha cabeça.
Não sou neurótico. Foi isso que tive que repetir mentalmente para tirar essa imagem de Bella com um nerd, de minha cabeça.
Sacudi a cabeça pra tirar esses pensamentos, que ameaçavam entrar novamente.
Resolvi ligar pra minha noiva.
Chamou e caiu na caixa postal. Bem, ela ainda deve estar fazendo prova.
Droga, eu já estava com saudades dela.
Apesar de Bella estar dormindo mais vezes durante a semana em minha casa, eu ainda morria de saudades a cada instante que estava longe dela.
Com o início de seu curso, Bella teve que diminuir sua jornada de trabalho na loja de Alice, pois tinha que sair mais cedo.
Após uma redução de salário, a pedido de Bella, elas tiveram um acordo.
Peguei meu telefone novamente, e liguei para meu advogado, solicitando que ele desse entrada nos papéis para o casamento.
Acertei mais alguns detalhes da compra da casa, conversamos sobre algumas cláusulas do contrato matrimonial e eu desliguei.
No mesmo momento, meu celular vibrou com uma mensagem. Era ela. Minha linda noiva.
Oi amor, já terminei a prova, mas estou aguardando o professor corrigir, por isso não posso atender. Estou com saudades, te amo de montão!
Sorri maravilhado. Meu peito se encheu de amor por minha pequena.
Rapidamente digitei uma resposta.
Ah, que pena. Foi bem na prova? Poxa, queria falar com você uma coisa muito séria.
Menos de um minuto depois, chegou outra mensagem de Bella.
Fui bem na prova sim. EDWARD, PELO AMOR DE DEUS, O QUE VOCÊ QUER FALAR COMIGO? O QUE É TÃO SÉRIO?
Gargalhei com sua curiosidade. Caps lock? Essa minha Bella... Tão curiosa.
Ah amor, uma coisa muito séria, mas não sei se por mensagem posso falar. É seríssimo.
Eu estava maltratando, eu sei. Mas atiçar a curiosidade feminina é algo engraçado.
AH, POR FAVOR, POR FAVOR, POR FAVOR. ME CONTA! L
Ri muito quando vi a carinha triste que ela enviou.
Não sei se devo.
Esperei por uns três minutos. Dessa vez ela estava demorando responder. Será que ficou chateada?
Edward, eu te dou um minuto. Se você não falar, fica sem sexo por tempo indeterminado.
Arregalei meus olhos. Como? Nunca! Isso nunca. Tentei digitar rapidamente, quase deixando o celular cair no chão. Mais uma mensagem chegou.
E nem brincadeirinhas debaixo do lençol. Nada. Seca total.
Meu coração bateu em desespero. Não! Isso não! Pronto, a brincadeira acabou.
Amor, calma. Não precisa tomar uma decisão extrema como essa. O que eu queria falar com você, e que é muito sério, é que eu te amo muito. Amo demais. Era só isso, amor. Eu juro. Não me deixa sem isso não por favor, juro que nunca mais brinco assim.
Mandei desesperado. Dois minutos depois sua resposta chegou.
Parece que descobri seu ponto fraco. Me aguarde, sempre usarei essa sua fraqueza contra você. Eu sou má. Muahahaha. E a propósito, também te amo. Amo loucamente.
Merda, ela usaria isso contra mim. E porra, minha cabeça pervertida já imaginava uma Bella em seu espartilho rosa e preto, com o chicote e as algemas novamente, e me dizendo o quanto ela era má.
Sacudi a cabeça pra tentar tirar o pensamento pervertido de lá.
Comecei a guardar alguns papéis e juntei minhas coisas pra ir embora.
Eu tinha uma obra particular pra coordenar, um casamento para planejar, com a ajuda da minha mãe, obviamente, e tinha uma sessão de fisioterapia pra ir em 30 minutos.
A vida estava se encaixando, finalmente. E o melhor de tudo, eu tinha Bella em minha vida. E nada mudaria isso. Nunca.
– Bella será minha pra sempre. – disse em voz alta, enquanto olhava o contrato da compra de nossa casa em minha mão.
Um vento gelado passou por meu corpo. Senti-me arrepiar imediatamente. Olhei para as janelas de vidro, e todas estavam fechadas. A porta de minha sala também permanecia fechada.
Senti uma sensação ruim.
Seria esse arrepio algum tipo de sinal? Mas, sinal de quê?
Varri esses pensamentos de minha cabeça. Eu, obviamente, estava assistindo muitos filmes de terceira categoria.
Peguei minha pasta com o notebook e deixei minha sala.
Tudo estava perfeito, e seria assim pra sempre.


E então? esse cap foi mais pra dizer como a história se passou nessa passagem de tempo. E esse arrepio do Edward heim, seria um presságio?
Bem gente, muitas pessoas perguntam se o Edward vai voltar a andar........... Gente...eu tenho que ser honesta com minhas leitoras, não posso também subestimar a inteligência de vocês.... Eu quero sim contar uma linda história de amor, mas com personagens reais, personagens que mesmo em um enredo incomum, fiquem realistas. Tenho leitoras que têm casos de paraplegia na familia, leitoras que são paraplégicas. E seria um desrespeito eu fazer o Edward andar... Eu quero mostrar que ele pode amar, casar, viver e ser feliz do jeito que ele é. E se o Edward pode, todas as outras pessoas na mesma situação dele também podem...



PLease, não dói, não cai o dedo e faz um autor se sentir útil e recompensado!

1 comment :

  1. AAII NAAOO ! Oq ele sentiu? A Bella vai ficar bem ne? Diz que sim pelo amor de deus :( a historia ta linda parabens!! To amando:)

    ReplyDelete