MARC WINGER: EM THE ROVER, PATTINSONBRILHA EM UUM PAPEL MADURO.

The Rover, com Guy Pearce, Robert Pattinson e Scoot McNairy. Diretor, David Michôd. Este filme australiano, ocorre em um mundo onde uma espécie de colapso social ou econômico não especificado ocorreu, mostra habilidades dramáticas e emotivas de Pearce - com sucesso. 

Pearce ferve em desespero e raiva, por assim dizer. Um morador do meio do nada, chateado quando um grupo de personagens suspeitos de alguma coisa que fizeram, tomam algo, o que é definitivamente importante demais para dele. Eu não vi esse tipo de desempenho nele desde 'Memento'. A menor das expressões, e todo o seu ser; dizendo muito. 

Pattinson certamente brilha como um companheiro acidental em um papel maduro, tão diferente de seus personagens anteriores, que foram feitos para agradar tanto a crianças ou excessivamente provar suas credenciais de rua. Eu gosto dele. Mas isso vai levar ele a alguma séria colocação estratégica, em filmes desse gênero para garantir seu lugar entre os Vips. 

O filme é notável por sua simplicidade e mal se qualifica como ficção científica; mas sim, uma projeção. Onde o drama e humor são o esteio. Se houver desolação retratada no filme, é um mal-estar social. Em vez de o meio ambiente, que funciona como um palco para desespero dos personagens. 

Eu recomendo o filme. É fascinante observar a dinâmica entre Pearce e Pattinson. Existe algum tipo de eletricidade simpática entre eles(...) 

No comments :

Post a Comment