FELIZ ANIVERSÁRIO ROBERT PATTINSON !!!


loading

Biografia

Robert Pattinson (nome de nascimento: ‘Robert Douglas Thomas Pattinson‘) (Londres, 13 de maio de 1986) é um ator britânico que ficou mundialmente famoso após protagonizar a adaptação para o cinema da série de livros “A Saga Crepúsculo”, da autora Stephenie Meyer.

Rob Pattz, como é conhecido no universo de seus fãs, nasceu na cidade de Londres, Inglaterra em 13 de maio de 1986. É o terceiro filho de Clare e Richard Pattinson, sendo suas irmãs mais velhas Victoria (publicitária) e Lizzy (cantora e compositora).

Foi criado em Barnes, subúrbio de classe média alta de Londres, onde teve uma infância muito feliz e saudável, e pôde desenvolver suas conhecidas habilidades musicais (vide seção ‘Música’). Estudou durante todo o primário na Tower House School, uma escola especial só para meninos onde, com incentivo de seus professores, teve suas primeiras experiências atuando. Aos 12 anos saiu dessa escola para ingressar na bem conceituada escola particular ‘The Harrodian School’, sendo esta uma escola mista. Foi lá que conheceu um de seus melhores amigos até hoje, o também ator Tom Sturridge.

Ainda em Barnes, Rob conheceu sua ex namorada, a modelo e artista plástica Nina Schubert e ingressou na escola de teatro ‘Barnes Theatre School’, aos 15 anos de idade, após receber o incentivo de seu pai.

Rob nunca foi um bom aluno na escola, mais por falta de interesse do que por capacidade intelectual. Na verdade, quando se pusera diante de um desafio, ele respondia de forma brilhante, provando que quando decide se dedicar a qualquer atividade é plenamente capaz de obter êxito. Quando estava perto de finalizar o equivalente ao ensino médio na Inglaterra, Rob já era um ator profissional, mas ainda assim optou por concluir os estudos e fazer os exames para ingressar na universidade, tendo alcançado notas altas no resultado final.

Em seus tempos de atuação no teatro, durante algum tempo trabalhou nos bastidores, um dia Rob decidiu fazer testes para atuar na peça “Guys and Dolls” e conseguiu um pequeno papel como um dançarino cubano e em seguida conseguiu seu primeiro papel principal. Ele teve a oportunidade de participar de peças como “Tess D’Urbervilles” e “Macbeth”. Rob é grato por sua experiência na Cia de Teatro de Barnes, foi lá ainda que conseguiu seu primeiro agente.

Nesse mesmo período Robert trabalhou também como modelo – seus traços andróginos estavam em alta na época – participando de alguns catálogos, foi modelo de cortes de cabelo e até ‘modelo de mão’ para catálogos de anéis femininos, pois sua mão era muito delicada.

Sua primeira grande oportunidade de ingressar no cinema foi no filme épico “A Maldição do Anel” o qual permitiu que ele, no final de sua adolescência, pudesse experimentar a liberdade de morar sozinho em um país desconhecido. As gravações aconteceram na África do Sul e duraram cerca de 4 meses.

Após essa experiência Robert participou de seu primeiro filme ao lado de grandes estrelas de Hollywood, ‘Feira das Vaidades’ (Vanity Fair) interpretando Rawdy Crawley, filho de Becky Sharp, personagem de Reese Witherspoon. Porém sua aparição neste filme não foi creditada, pois suas cenas não entraram na edição final do longa. Mas esta participação abriu as portas para que seu agente conseguisse uma oportunidade imperdível para ele atuar como o belo Cedrico Diggory no quarto filme da mundialmente conhecida franquia “Harry Potter” (Harry Potter e o Cálice de Fogo – Harry Potter and the Goblet of Fire).

Depois de vestir a capa de bruxo em Harry Potter, com a visibilidade que alcançou através da franquia, Robert poderia ter se candidatado a papéis em grandes projetos que o promovessem no meio cinematográfico, mas deu preferência a projetos menores nos quais pudesse adquirir mais experiência.

Então em 2006 Rob protagonizou um filme alternativo produzido pela rede de televisão inglesa BBC chamado ‘The Haunted Airman’ (sem tradução para o português) no qual interpreta Toby Jugg, um atormentado ex piloto da força aérea britânica no período da segunda guerra, que após ser atingido durante um vôo, fica paraplégico e vai para uma clínica de reabilitação.

No ano seguinte fez um papel secundário no drama familiar ‘The Bad Mother’s Handbook’ (sem tradução para o português), também produzido pela BBC, ao lado da comediante britânica Catherine Tate e da jovem atriz Holly Grainger. Rob também apareceu como flashback em ‘Harry Potter e a ordem do Fênix’, capítulo de ‘Harry Potter’ que sucedeu ‘Harry Poter e o Cálice de Fogo’.

Robert mudou-se da casa dos pais para um apartamento no Soho em Londres, onde morou com a então namorada Nina Schubert, e chegou a dividir o apartamento com seu amigo, o também ator, Tom Sturridge. Durante um ano Rob ficou sem atuar, vivendo praticamente o ano inteiro fazendo festas, saindo com os amigos e tocando em bares eventualmente. Foi quando a oportunidade para o grande papel de sua carreira surgiu: sua agente nos Estados Unidos conseguiu uma audição para o papel do vampiro Edward Cullen, na versão cinematográfica do livro fenômeno de vendas e sucesso entre os adolescentes: ‘A Saga Crepúsculo’ (The Twilight Saga).

A princípio, Robert não acreditava ser capaz de representar a perfeição de um homem incrivelmente bonito, mas aceitou o desafio e ganhou o papel exatamente por mostrar um lado mais obscuro e desesperançoso do personagem nos testes, segundo foi relatado posteriormente.

A franquia fez um sucesso estrondoso ao redor do mundo e catapultou Rob para o estrelato imediato jamais esperado pelo ator, o que o surpreendeu por muito tempo. Mas com sua incrível doçura, bom humor e modéstia, Robert encarou a fama repentina com bastante elegância e pé no chão, o que só aumentou a admiração de seus fãs que o seguem e o respeito das pessoas do meio por sua pessoa e seu trabalho. Robert assinou com a produtora Summit Entertainment para gravar os capítulos seguintes da Saga, o que criou um vínculo especial entre ele e seus fãs e fãs da história.

Antes de gravar os filmes da Saga, Rob interpretou o artista plástico catalão Salvador Dalí em um filme biográfico que retrata o artista no período em que ingressa na universidade e seus amores, chamado ‘Poucas Cinzas’ (Little Ashes). O filme só foi lançado após o lançamento de ‘Crepúsculo’ (Twilight), o que lhe rendeu uma visibilidade maior do que o esperado, graças à participação de Robert.

O mesmo pareceu acontecer com os demais trabalhos de Rob anteriores à Saga. De repente sua participação em qualquer que fosse o projeto despertou o interesse de seu séquito de fãs obcecadas e fiéis.

No período de intervalo entre o lançamento de ‘Crepúsculo’ e as gravações de ‘Lua Nova’ (The Twilight Saga – New Moon), segundo capítulo da franquia, Robert voltou a atuar em projetos menores como ‘Uma Vida Sem Regras’ (How to be) e uma pequena participação no curta-metragem gravado na França, ‘The Summer House’, ao lado da atriz britânica Talulah Riley. Este foi apresentado em diversos festivais de filmes e foi lançado recentemente em DVD em uma compilação de curtas sobre as diversas formas de amor, chamada ‘Love and Distrust’.

Em seguida veio o segundo capítulo da ‘Saga Crepúsculo: Lua Nova’, que obteve maior sucesso do que o primeiro. A produção recebeu diversos prêmios e rendeu a Robert também diversos prêmios confirmando a preferência do público.

No intervalo entre as gravações de ‘Lua Nova’ e ‘Eclipse’ (The Twilight Saga – Eclipse), o terceiro filme da Saga, Rob pôde se dedicar ao que seria o seu primeiro sucesso fora da Saga, o drama ‘Lembranças’ (Remember Me) filme de menor orçamento no qual Rob também atuou como produtor executivo, e que estreou em meados de 2010. O filme que conta com um elenco de peso como Emilie de Ravin (que interpreta o par romântico de Tyler, personagem de Robert), Chris Cooper e Pierce Brosnan, teve uma vasta divulgação e foi recebido com bastante entusiasmo pelo público, e com um pouco de desconfiança pelos críticos, dispostos a provar que Rob era apenas mais um rostinho bonito das telas. Mas a surpreendente bilheteria que o filme arrecadou e posteriores revisões positivas provaram que Rob está mais do que pronto para encarar novos desafios e expandir seus horizontes.

Paralelamente às gravações de ‘Eclipse’, começaram a surgir rumores de que o relacionamento entre Robert Pattinson e sua colega de elenco (e par romântico) na Saga, Kristen Stewart, estariam vivendo um romance fora das telas também. Da segunda metade de 2009 até os dias de hoje, os fatos só vieram a confirmar esses rumores, apesar de não haver até agora nenhuma confirmação oficial por parte do casal.

‘Eclipse’ estreou nos cinemas mundiais em julho de 2010 repetindo o sucesso estrondoso dos dois filmes anteriores.

Após o lançamento de ‘Lembranças’, Robert mergulhou de cabeça nas gravações de outros dois filmes, ambos baseados em obras literárias. ‘Bel Ami’, baseado na obra do escritor francês Guy de Maupassant, foi gravado na Europa e no qual Rob estrelará ao lado das atrizes Uma Thurman, Kristin Scott-Thomas e Chistina Ricci. Em ‘Água para Elefantes’ (Water for Elephants), da escritora americana Sara Gruen, Rob trabalha ao lado dos vencedores do Oscar Christopher Waltz e Reese Witherspoon.

Ao final das gravações de ‘Água para Elefantes’, em setembro de 2010, Robert teve um período de dois meses de recesso antes de voltar aos estúdios para gravar o quarto e último capítulo da ‘Saga Crepúsculo: Amanhecer I e II’. O filme será dividido em duas partes, mas as gravações serão contínuas, e tiveram início em meados de novembro de 2010 (no Brasil), se estendendo até aproximadamente março de 2011.

A estréia de Água para Elefantes surpreendeu o público, mostrando uma faceta ainda desconhecida do Robert nas telonas. O longa teve uma bilheteria acima do esperado entrando em listas das ‘maiores bilheterias para romances’ dos últimos anos. A química entre Robert e Reese foi considerada por muitos críticos como ‘encantadora’.

Já Bel Ami andava a passos curtos em direção aos cinemas. O longa ficou parado em pós produção por quase um ano, o que deixou os fãs e curiosos desesperados. A falta de notícias sobre as peripércias de Georges Duroy criou uma remota possibilidade do filme não chegar aos cinemas, possibilidade essa que foi esquecida quando a distribuidora Sony adquiriu os direitos do longa nos Estados Unidos (que chegará as telas norte-americanas no segundo trimestre de 2012) e uma série de datas de lançamento pipocaram ao redor do mundo, inclusive no Brasil, cuja data foi definida para 22 de Junho de 2012. O lançamento iminente do filme aumentou a procura do livro de Guy de Maupassant o que foi visto com bons olhos pelas editoras.

Enquanto Robert caminhava entre personagens opostos ao vampiro que o consagrou, Amanhecer – Parte 1 batia na porta dos fãs. A estréia foi uma verdadeira avalanche. Eventos para fãs, premieres, e uma renda de US$ 701,989,899 (de acordo com o IMDB em contagens de exibições nos cinemas até Fevereiro/2012). O sucesso da Saga Crepúsculo ainda estava firme e forte e o trabalho feito por Bill Condon foi aprovado por uma maioria massiva dos fãs. Agora começava-se a espera por Amanhecer – Parte 2.

Mas em meados de Fevereiro de 2011 o meio cinematográfico recebeu com alegria (e alguns críticos com uma certa desconfiança) o anúncio de que Robert iria ficar com o papel de Colin Farrell na adaptação da obra ‘Cosmópolis’ (Cosmopolis) de Don DeLillo, que chega aos cinemas sob a batuta do sempre competente David Cronenberg. As reações na época foram das mais diferentes possíveis: de um lado os fãs empolgados com a possibilidade de Robert conseguir o seu grande papel e do outro os críticos, alegando que a ‘inexperiência’ do ator seria prejudicial a trama. As filmagens do longa duraram uma média de 45 dias e envolveram grandes nomes do cinema mundial como Paul Giamatti, Juliette Binoche, Sarah Gadon, Mathieu Almaric e muitos outros. Todas as dúvidas e questionamentos desapareceram em Abril de 2012 quando o trailer oficial do filme foi disponibilizado e foi revelado que o longa faria parte da lista de filmes em competição da 65º Edição do Festival de Cannes. Robert foi ovacionado pelos críticos que viram em um trailer de pouco mais de dois minutos a possibilidade de Robert alcançar o status de um dos grandes atores desta geração. Depois disso, sua carreira decolou fazendo filmes indie, mas que tem grande repercução.

Carreira

Modelagem

Pattinson começou sua carreira de modelo quando ele tinha doze anos, mas deixou quatro anos depois. Ele culpou a falta de trabalho como modelo masculino. Pattinson explicou em dezembro de 2008, "Quando eu comecei eu era bem alto e parecia uma menina, então eu tinha muito trabalho, pois foi durante esse período em que o visual andrógino era legal. Então, eu acho, fui me tornando um rapaz, desde então nunca mais tive qualquer emprego. Minha carreira de modelo foi um fracasso".

Representação

Pattinson atuou em papéis coadjuvantes em filmes feitos para televisão, como Rawdy Crawley no filme Vanity Fair, estrelado por Reese Witherspoon, mas sua participação foi cortada da edição final do filme e aparece apenas no DVD; ele não foi creditado. Seu primeiro papel creditado em um filme foi no mesmo ano, como Giselher, em Ring of the Nibelungs. Em maio de 2005, ele foi chamado para aparecer na premiere, realizada no Reino Unido, do filme The Woman Before, no Royal Court Theatre, mas foi substituído pouco antes da noite de abertura por Tom Riley. Mais tarde, naquele ano, ele interpretou o papel de Cedrico Diggory no filme Harry Potter e o Cálice de Fogo. Por esse trabalho, ele foi nomeado naquele mesmo ano como British Star of Tomorrow pelo The Times. Ele foi chamado mais de uma vez de 'o próximo Jude Law'.

Segundo o TV Guide, Pattinson estava inicialmente apreensivo com relação audições para o papel de Edward Cullen, temeroso de que não seria capaz de viver a "perfeição" esperada do personagem. Ele voltou ao seu papel de Edward Cullen nas sequências de Crepúsculo, Lua Nova e Eclipse.

Música

Pattinson toca guitarra e piano, e compõe suas próprias músicas. A trilha sonora do filme How to Be apresenta três canções originais realizadas por Pattinson e escritas pelo compositor Joe Hastings.

Além da gravação de trilhas sonoras, Pattinson disse: "Eu realmente nunca havia gravado nada - eu só toco em bares e outras coisas", e quando perguntado sobre a carreira profissional da música, ele disse, "a música é minha segunda opção caso a vida como ator não dê certo".

Música é uma parte essencial da vida de Robert Pattinson. Em suas próprias palavras “A música me fascina, adoro. É a minha paixão. Acho que seria muito feliz apenas tendo um piano por perto e fazendo minha vida disso”.

É compreensível vê-lo falar de forma tão apaixonada dessa arte, uma vez que as almas sensíveis sempre encontram um refúgio nessa forma de expressão. E Robert é um homem de natureza bastante sensível.

O convívio doméstico (sua irmã mais velha, Lizzy Pattinson, é uma talentosa cantora e compositora) com instrumentos musicais e o incentivo dos pais, contribuíram para que Rob desenvolvesse essa habilidade latente. Aos quatro anos de idade ele já tomava suas primeiras lições de piano e aos cinco começou a aprender violão clássico – até seus 12 anos, quando parou por alguns anos até que decidiu pegar seu violão novamente para tocar blues e afins. Rob tomou gosto pela coisa e formou uma banda chamada Bad Girls com alguns amigos, da qual sua irmã mais velha, Lizzy Pattinson, foi vocalista.

Quando mudou-se para os Estados Unidos para gravar “Crepúsculo”,o filme que o lançou ao estrelato, Robert – ainda desconhecido – aventurou-se a fazer algumas apresentações em bares de Los Angeles. Com o sucesso da franquia e seu nome e rosto conhecidos nos quatro cantos do país, algumas de suas antigas apresentações que haviam sido filmadas foram colocadas na internet e Rob simplesmente tornou-se grande demais para apresentar-se em pequenos bares.

Mais tarde o ator veio a comentar sobre o assunto: “… fiz duas apresentações em LA e as pessoas filmaram e colocaram na internet. Isso arruína toda a experiência. Você fica tipo ‘Ok, não era esse o objetivo’. Então eu parei. Vou esperar todo esse alvoroço diminuir antes de começar a fazer apresentações ao vivo de novo.”

Rob então decidiu temporariamente deixar as apresentações em segundo plano enquanto dedicava-se à atuação, mas não sem sacrifício.

“Eu amava tocar em bares. Você pode enlouquecer e se soltar completamente. Era uma experiência libertadora para mim. Perdi um grande pedaço da minha vida.”

Todavia, Robert não abre mão de carregar consigo seu violão aonde quer que vá e está sempre compondo nas horas vagas. Talvez lançar um álbum não esteja em seus planos por enquanto, mas também não é uma possibilidade descartada. Rob quer esperar toda a febre de “Crepúsculo” passar para que seu ingresso oficial na carreira musical não seja confundido com uma tentativa de pegar carona no sucesso da Saga.

Confira aqui uma compilação de músicas que Rob compôs/tocou/interpretou.

- Never Think || Composição: Robert Pattinson e Sam Bradley
- Let me Sign || Composição: Robert Pattinson, Marcus Foster e Bobby Long
- I was Broken || Composição: Marcus Foster
- It’s All On You || Composição: Desconhecido
- Stray Dog || Composição: Robert Pattinson
- Chokin’ on the Dust || Composição: Joe Hastings
- Doin’ Fine || Composição: Joe Hastings
- To Roam || Composição: Robert Pattinson
- Hands || Composição: Robert e Lizzy Pattinson e Nikki Reed
- I’ll be your lover, too || Composição: Van Morrison
- Falling in love for the last time - Lee Macdougall

Filmografia:

2004 - Ring of the Nibelungs ; Vanity Fair ;

2005 - Harry Potter and the Goblet of Fire ;

2006 - The Haunted Airman ;

2007 - The Bad Mother's Handbook ; Harry Potter and the Order of the Phoenix ;

2008 - Twilight ; How to Be ; The Summer House ;

2009 - Little Ashes ; New Moon ;

2010 - Remember Me ; Eclipse ;

2011 - Bel Ami ; Water for Elephants ; Breaking Dawn - Part 1

2012 - Breaking Dawn - Part 2 ; Cosmopolis ;

2014 - The Rover ; Maps to the Stars

2015 - Queen of the Desert ; Hold on to Me ; The Lost City of Z ; Life ; The Childhood of a Leader

2016 - The Lost City of Z ; Brimstone

2017 - The Trap [Rumor]

ORIGEM DO NOME ROBERT
Qual a origem do nome Robert: INGLÊS

SIGNIFICADO DE ROBERT
Qual o significado do nome Robert: AQUELE QUE BRILHA NA GLÓRIA.

SIGNIFICADO E ORIGEM DO NOME ROBERT - ANALISE DA PRIMEIRA LETRA DO NOME: R
Para resolver os problemas dos outros age com muita sabedoria, já quando o problema é seu tende a sentir-se desnorteado. Isso acontece porque sente-se mais confortavel em decidir as coisas sempre com a cabeça fria. Mas seu coração sempre se intromete no meio das duvidas, e fica difícil mesmo decidir. Um bom conselho seria controlar a ansiedade nestas horas e não ter medo errar. Eis uma boa maneira de aprender.

SIGNIFICADO DO NOME ROBERT - SUA MARCA NO MUNDO!
GENEROSIDADE,CORTESIA,INFLUÊNCIA,CARIDADE,COMPANHEIRISMO
Sua generosidade já é percebida na infância, desde muito cedo já sabe dividir, entende a necessidade dos outros e sente-se bem ajudando como pode. Liga-se a profissões onde possa exercer este seu lado. Sempre pensando num mundo melhor, não poupa energia ao participar de atividades de cunho social. Busca atividades rentáveis também, mas não sem um propósito de ajudar o maior número de pessoas possivel. Sempre à vontade em todos os ambientes, não carrega em si preconceito de qualquer origem. Muito hospitaleira, raramente se fecha no seu mundinho, por isso está sempre disposta a lutar por seus ideais e de seus amigos também. Como são muito levadas pela emoção, as vezes parecem pouco confiaveis em tomar decisões, pois não conseguem julgar com uso da razão. Manter os pés no chão e mais determinação faz com que as pessoas não vejam seus objetivos como utópicos.

"Robert é uma pequena alma de uma criança adulta no corpo de um adulto."

"Thomas é fala o que pensa e não se importa com nada, só com aqueles que ama."

"Pattinson é que corre atrás do que conquistou e vai conquistar."

Brincalhão, sorriso fácil, desleixado, lindo, generoso, sério, corajoso, guerreiro, simpático, amável, cavalheiro, herói, orgulhoso, safado, apaixonado, tímido, inteligente, talentoso, natural....

Robert aquele que foi milhares de pessoas como Giselher, Rawdy Crawley, Cedric Diggory, Tobb Jugg, Daniel Gale, Edward Cullen, Arthur, Richard, Salvador Dalí, Tyler Hawkins, Jacob Jankowski, Georges Duroy, Eric Packer, Reynolds, Eric Maddox, Col. T.E. Lawrence, Jimmy, Jerome, Samuel, Henry Costin, Dennis Stock, Rey

Aquele que ganhou milhares de prêmio, Aquele que foi eleito milhares de vezes o Homem mais sexy do mundo. Aquele que tem um legião de fãs. Aquele que se apaixonou por uma linda garota de olhos verdes. Aquele que tem amigos para vida toda. Aquele que fala besteira, sem maldade nenhuma. Aquele que batalhou para mostrar o quanto é bom na sua carreira. Aquele que ama sua família a ciam de tudo. Aquele inglês adora ir a pubs. Aquele homem que é fácil e talentoso em tudo que faz.

Esse é Robert Thomas Pattinson!!"

Citações:

“Foi recentemente. Aconteceu quando eu estava filmando ‘Água para Elefantes’ no qual minha parceira é Reese Witherspoon. Tínhamos uma cena com elefantes, mas tinha tantos paparazzi por perto que estava assustando os animais e era impossível filmar. Do nada, umas fãs que estavam esperando por autógrafos, perderam a paciência e expulsaram os paparazzi. Adolescentes fizeram caras crescidos fugirem. Foi irreal! Isso me agradou.”

Robert Pattinson sobre sua experiência mais engraçada

“Estou sempre preocupado de verdade em arruinar as vidas dos outros. Especialmente quando as pessoas não são famosas. É uma mudança tão drástica. Eu sou um tipo de ‘paranóico ferrado’. Comi muito serviço de quarto.”

Robert Pattinson, abril 2009 – ET exclusivo do set de Lua Nova

“Acho que sou simplesmente um maníaco por controle, não gosto do jeito que a indústria cinematográfica é… Se você vier com um bom roteiro e depois for para os estúdios e consegue financiamento, mudam tudo no roteiro porque querem ganhar dinheiro. E é tipo, como você sabe se vai ganhar dinheiro ou não? Tudo que está fazendo é genérico enquanto você está fazendo, e fazer uma coisa genérica também não é garantia de que vai render. A única forma de abandonar isso é aceitar os riscos, e é preciso estar disposto a confiar nas pessoas. Então você cria uma empresa com pessoas que você sabe que são boas e que trabalham duro, daí você pode fazer coisas boas. É mais ou menos o que quero fazer.”

Robert Pattinson

“Eu gostava muito de ‘Sharkey e George’ e depois tinha um desenho com o rapper MC Hammer – Hammertime – eu amava aquele desenho, era genial! Não fazem mais desenhos como esses hoje em dia.”

Robert Pattinson

“Às vezes penso ‘Dane-se a atuação’, então me dou conta de que eu poderia estar trabalhando em uma loja de sapatos. Atuar é muito mais legal”.

Robert Pattinson

“Isso é o pior, eu realmente não me importo se as pessoas dizem que sou um mau ator, eu meio que posso melhorar isso, mas se simplesmente dizem que ele é feio, é tipo ‘Oh, sério?’”

Robert Pattinson

“Ainda não decidi de verdade ser um ator! Comecei a fazer peças quando tinha uns 15 ou 16 anos. Só fiz isso porque meu pai viu um monte de meninas lindas em um restaurante e perguntou a elas de onde vinham e elas responderam quem vinham de um grupo de dramaturgia. Ele disse ‘Filho, é para um lugar como esse que você precisa ir’”.

Robert Pattinson

“Tudo se tornou mais intenso por seis meses, desde que ‘Crepúsculo’ foi lançado. É difícil lidar com o que está acontecendo comigo. Não tenho a experiência necessária, mesmo para encontrar uma saída para esta situação. Mas essa coisa de celebridade, não tem como combater, é inútil, não dá pra evitar. Quando não é algo que você desejou sua vida inteira, ou algo a que você aspira, você está livre para não se importar. Não me inscrevi para a Disney. Não existe uma regra estipulando que eu sou obrigado a sorrir para os paparazzi.”

Robert Pattinson

“Minha professora favorita foi provavelmente minha professora de Inglês, pois ela me fez gostar de escrever ao invés de simplesmente responder perguntas. Eu costumava entregar as tarefas de casa com 20 páginas escritas com coisas sem sentido, mas ela ainda assim me dava pontos. Ela foi realmente uma professora extraordinária.”

Robert Pattinson – Entrevista para a BBC em 2005

“Lembro-me quando era adolescente e pensava que minha namorada estava me traindo, eu saía por aí me estressando. Fingindo que estava chorando. Eu era completamente artificial – na verdade não estava sentindo nada. Fui a um pub e depois voltei o caminho inteiro para casa chorando. Então me deitei na cama do meu cachorro. Estava chorando agarrado com o cachorro. Acordei na manhã seguinte e meu cachorro olhava para mim como se dissesse ‘Você é uma fraude.’”

“Espero que eu não pareça tanto com meu personagem. Eu o detesto. Eu costumava odiar pessoas como Cedrico na minha escola.”

Robert Pattinson

“No livro e também nas primeiras instruções que recebi sobre o roteiro, era tipo, um cara de 17 anos absurdamente bonito, e isso te faz recuar um pouco, quando você está tentando atuar, e você tenta ficar em bons ângulos para parecer bonito, essas coisas. É realmente bobo; você pensaria que sou realmente egoísta. Mas acho que essa é a parte mais desencorajadora disso – é muito mais assustador do que encontrar Voldemort!”

Robert Pattinson

“Eu mudei tanto. Não chego nem perto do cara pretensioso que eu era antes, fui um verdadeiro idiota metido durante o primeiro mês. Não falava com ninguém, apenas bebia café e dizia para todo mundo que tinha 24 anos e que eu era aquele ator famoso do teatro que acabara de retornar da África do Sul.”

Robert Pattinson

“Se eu for tentar assistir um filme sozinho, ficarei completamente imerso o tempo inteiro, cem por cento concentrado. Mas se estiver com outra pessoa em um encontro ou algo do tipo, dentro de dois minutos ficarei tipo ‘Isso é um lixo, isso é um lixo. Deveríamos sair e fazer outra coisa’. Não sei bem o porquê.”

Robert Pattinson

“Tenho uma péssima memória – acabo me repetindo um bocado. A única coisa de que consigo me lembrar é que vou me repetir!”

Robert Pattinson

“Eu estava apenas colocando o lixo pra fora e tinha tipo, umas 300 latinhas de Diet Coke. Fiquei tipo ‘Como isso aconteceu?’ Eu nem mesmo lembrava de ter comprado as latinhas. Eu também gosto de torradas com canela crocantes. Meus vícios, é basicamente o que eu consumo.”

Robert Pattinson

“Eu realmente tenho medo de ser atingido por carros, essa idéia me aterroriza. Também tenho pavor de atravessar ruas. E também tenho uma tendência enorme a me envolver em acidentes… acho que as pessoas miram em mim.”

Robert Pattinson

“Tenho tocado piano minha vida inteira – desde que tinha três ou quatro anos. E o violão – eu tocava violão clássico desde os cinco anos até os 12 anos de idade. Então parei de tocar violão por anos. Depois, quatro ou cinco anos atrás, peguei o violão novamente e comecei a tocar blues e coisas do tipo. Não sou muito bom com violão, mas tudo bem. Toco em uma banda em Londres também.”

Robert Pattinson

“Eu estava lá sentado na Leicester Square, alegremente sendo ignorado por todos…então de repente estranhos estão gritando seu nome. Incrível.”

Robert Pattinson

“Foi tão estranho as pessoas pagarem por autógrafos. Você fica pensando que deveria fazer alguma dancinha para eles também, ou algo mais.”

Robert Pattinson

“Eu aspire ser como Jack Nicholson. Adoro cada um de seus maneirismos. Eu tentava ser como ele em virtualmente tudo que eu fazia, não sei porque. Assisti ‘Um estranho no ninho’ quando tinha cerca de 13 anos, e eu me vestia como ele. Tentei copiar seu sotaque. Fazia tudo como ele. Acho que isso meio que ficou comigo.”

Robert Pattinson

“É estranho, alguém me pediu um autógrafo outro dia. Porque terminei a escola e não estou de fato fazendo alguma coisa no momento. Eu estava só meio que andando sem rumo por Londres e esses dois caras que tinham cerca de 30 se aproximaram e pediram meu autógrafo. Fiquei bem orgulhoso na hora, e eles queriam tirar fotos e tal. E então eles continuaram andando por aí e esbarrei com eles umas três vezes e cada vez o respeito deles por mim aumentava.”

Robert Pattinson

“Ainda tento tocar mas é estranho agora, desde que estou tentando ser ator, fica parecendo meio cafona. Gostava de tocar em bares de microfones abertos porque era o único momento em que me sentia de fato livre. Fiz duas apresentações em LA e as pessoas filmaram e colocaram na internet. Isso arruína toda a experiência. Você fica tipo ‘Ok, não era esse o objetivo’. Então eu parei. Vou esperar todo esse alvoroço diminuir antes de começar a fazer apresentações ao vivo de novo.”

Robert Pattinson

“Eu amava tocar em bares. Você pode enlouquecer e se soltar completamente. Era uma experiência libertadora para mim. Perdi um grande perdaço da minha vida.”

Robert Pattinson

“A Kristen é a melhor atriz de nossa geração, foi por isso que eu quis fazer Crepúsculo. Não sei por que. Ela simplesmente é melhor do que qualquer outro.”

Robert Pattinson

“[Daniel Radcliffe] é muito mais desejável do que eu, então ele não teve nenhuma competitividade comigo. Na verdade, não tinha muitas piadinhas. Eu provavelmente choraria se ele fizesse isso. Se eu fosse Katie, eu definitivamente sairia com ele, pois ele é rico e famoso, e eu na verdade não sou.”

Robert Pattinson

“Eu brigo como uma garota. Eu morderia e baixaria as calças dele, algo assim.”

Robert Pattinson sobre as cenas de Crepúsculo

“É uma experiência realmente emocional quando as pessoas gritam para você o tempo inteiro. Quando eu estava na Itália, todas aquelas pessoas começaram a gritar numa livraria. Sua reação imediata é sentir que vai começar a chorar. Não é nada como eu imaginei que reagiria. Quando as pessoas estão emanando cargas e mais cargas de energia, você meio que sente isso. É assustador”

Robert Pattinson

“Não quero viver para sempre. Se você não morresse, então não significaria nada. E então todos perderiam o respeito por você. É como ‘Hancock’. Todos seriam exatamente como ele, então não significava nada o fato dele ser invencível.”

Robert Pattinson no Metromix Baltimores, em 2008

"Você nunca consegue ficar conhecido pelo que quer ser conhecido. As pessoas conhecerão você pelo que elas quiserem conhecer você.”

Robert Pattinson em 2009

“Lembro quando eu era mais jovem e costumava escrever no meu diário: quero que minha sorte seja espalhada. ‘Nunca me dê muita sorte de uma só vez. Eu aproveitarei um pouco da sorte aqui e ali, mas espalhe ela ao longo de setenta anos. Agora que tudo isso está acontecendo, estou certo de o resto da minha vida será arruinada.”

Robert Pattinson  – Conexão Costco de 2009

“Em Paris eu era Clive Handjob. Todos no hotel me chamavam ‘Monsieur Hadjob’. Aquilo foi diversão boa e barata.”

Robert Pattinson – Entrevista para o The Guardian em maio de 2009 [Sobre usar nomes falsos em hotéis]

“Eu meio que entendo o ponto de vista dele, pois no estágio em que não estão confiantes em si mesmos em um relacionamento é o mais excitante. Talvez eu seja meio antiquado em relação a isso. Não deveria haver regras no amor. Alguns casais se encontram em um bar, dormem juntos na mesma noite e vivem felizes para sempre juntos.”

Robert Pattinson – Sobre a visão de Edward (Crepúsculo) sobre abstinência sexual antes do casamento

"Ele fez essa coisa engraçada quando estávamos em um restaurante e tinha pessoas olhando para a gente, e era tipo um restaurante francês sofisticado, então tinha muitas pessoas mais velhas, pessoas com jeito de banqueiros e eles obviamente não tinha a menor idéia de quem eu era. Eles estavam obviamente olhando só para ele e fazendo gracinhas essas coisas… e ele foi lá até a mesa deles e se apresentou a todos e você podia ver que todos realmente gostavam dele – não sei o que ele disse. Ele estava me apresentando às pessoas como filho. (Risada)

Robert Pattinson sobre Pierce Brosnan

“Sou muito mais auto-consciente agora porque, você não pode se dar ao luxo de falhar. Você meio que tem medo de se sair bem também, então você então você tipo fica só, você sabe, de qualquer jeito que você olhe para a situação….”

Robert Pattinson sobre convidar uma garota para sair

“É um pequeno equilíbrio. E na maior parte do tempo, você está simplesmente tentando adivinhar o que deveria fazer, então acho que só estou fazendo os roteiros que eu considero bons”.

Robert Pattinson – sobre fama e escolher novos projetos

“Abre algumas portas e fecha outras, como qualquer coisa. Você pode dizer ‘ Oh se eu ainda não fosse conhecido, então ninguém me julgaria’, mas ao mesmo tempo, ninguém se importaria também” (Risada)

Robert Pattinson – Sobre ser uma estrela

Você chega aos início de seus 20 anos e está aceitando muito mais ser parte do mundo, e não querendo afastar tudo de você o tempo inteiro, e eu meio que tive isso quando estava no início dos meus 20 anos.”

Robert Pattinson – sobre Tyler em Remember Me

“Às vezes. Eu acho que certas cartas não chegam a mim. Estou surpreso que não tenha recebido ameaças de morte” (Sorrisos)

Robert Pattinson sobre se ele lê emails de fãs

“Eu sei, é uma das principais coisas que gosto sobre ele; há certas coisas que são como cenas de fantasia de mim mesmo. Foi bem recompensador, até mesmo o jeito como ele luta. Estava tudo no roteiro, dizia que ele briga como um pitbull, e eu fiquei tipo, ‘É, quero brigar como um pitbull!”.

Robert Pattinson quando perguntado se ele já foi tão seguro de si a ponto de brigar com uma autoridade, como seu personagem)

“A situação dos fãs, honestamente, eles foram completamente adoráveis. Eles respeitavam totalmente quando diziam – “Por favor, fiquem esperando ali” ou algo do tipo, mesmo quando havia milhares deles, mas foram os paparazzi que foram inacreditáveis. Eles eram como chacais.”

Robert Pattinson quando perguntado se os fãs dificultaram as gravações de Remember Me em Nova Iorque

“Aprendi que se um relacionamento é honesto, ele pode superar tudo apesar de todos os desafios que precisamos enfrentar e tudo que acontece em torno de nós.”

Robert Pattinson

“Sou apenas uma ferramenta. Uma grande ferramenta dura.”

Robert Pattinson

“Não lembro quem disse isso, mas a alma e o paraíso devem existir porque as pessoas boas não são recompensadas o suficiente na Terra.”

Robert Pattinson

“Não sei quais os benefícios em ficar falando sobre isso. Em termos lógicos, se você está andando na rua e cada desconhecido na rua soubesse no que você trabalha e se aproximasse sentindo a necessidade de falar sobre isso, você ficaria tipo ‘Cala a boca!’, tipo ‘Vou matar você’. É exatamente a mesma mentalidade.”

Robert Pattinson

“Até meus 12 anos minhas irmãs costumavam me vestir como uma garota e me apresentar como ‘Claudia’! Aos doze foi realmente um momento de virada para mim, quando eu mudei para uma escola mista, e então me tornei ‘interessante’ e descobri o gel de cabelo.”

Robert Pattinson

“Música significa liberdade para mim. Mas atuando você pode fingir ser outra pessoa, e gosto disso.”

Robert Pattinson

“Quando você realmente ama alguém e vai para a cama com essa pessoa, você sempre quer oferecer mais do que sexo.”

Robert Pattinson

“Recentemente fiquei no deserto, distante de LA, e assisti o sol se pôr em uma tenda de circo dos anos 30. Havia animais por todos os lados: elefantes, tigres, que deveriam ser colocados em vagões de um trem. 300 figurantes usando seus figurinos corriam ao redor, então o mundo moderno desapareceu completamente. Apesar de ser completamente falso, aconteceu diretamente diante de meus olhos! Acontece o tempo inteiro comigo: isso se chama trabalho. É maravilhoso e mais do que suficiente.”

Robert Pattinson (quando perguntado como seria um dia perfeito para ele)

“Você está tipo…você está andando na rua, chuta uma pedrinha e ela meio que sai voando e você não tem idéia de para onde ela está indo. E então depois você só está tentando não se afogar. Assim é minha vida.”

Robert Pattinson

“Eu vejo o amor como uma evolução de uma amizade verdadeira.”

Robert Pattinson

“Sou uma pessoa de sorte. Graças a Deus. E estou sempre em conflito. Graças a Deus.”

Robert Pattinson

“A única forma de estabelecer qualquer tipo de misticismo é se calar completamente e nunca falar com ninguém. E sou obrigado por contrato a não me calar.”

Robert Pattinson

“Como parte da seleção, você tem que tirar a camisa…Sério, posso lhe dizer agora, se isso for parte da competição, eu não vou conseguir.”

Robert Pattinson

“As pessoas simplesmente projetam a idéia do meu personagem em mim e assumem que sou igual, quando na verdade não sou.”

Robert Pattinson (Falando sobre Edward Cullen)

“Peo­ple just project their idea of my char­ac­ter on to me and they just seem to assume that I’m the same, when, in real­ity, I’m not,”

Robert Pat­tin­son (Speak­ing of Edward Cullen)

“Nunca confie num cara que faz as sobrancelhas”

Robert Pattinson (Nos comentários de Crepúsculo)

[Na cena em que Edward mostra o corpo brilhando]: “Desculpa Bella. Sou como um cara suado.”

Robert Pattinson (Nos comentários de Crepúsculo)

Assinatura:

Robert Pattinson signature.svg

Fotos:

imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com       imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com

Gifs:

 photo tumblr_ljv8d39P821qc4g8vo1_500_zps36b366f3.gif  photo tumblr_lzuuyf0Rua1qibf8vo1_500_zps9d50ce6c.gif  photo tumblr_ljzs2pCgMq1qcjph0o1_500_zpsc8e0aa41.gif photo tumblr_m5kfwsGRDF1qaq051o1_500_zpsf0c5d327.gif  photo tumblr_mmn7vvE8MZ1qbnvlgo2_r1_250_zps2298c3dc.gif  photo tumblr_mmn7vvE8MZ1qbnvlgo8_r1_250_zpsd2595b38.gif  photo tumblr_mmnd1jc6lV1qdecsao4_r11_250_zps0c977f2e.gif  photo tumblr_mmp6rloJF61rhf7w8o2_250_zps78a1f335.gif  photo tumblr_mmoxjm8nek1r1zl7yo1_250_zpsc985518b.gif  photo tumblr_mmoxjm8nek1r1zl7yo5_250_zpsaf11548c.gif  photo tumblr_mmprdniZYJ1qdx3u7o2_250_zpsdf1d2690.gif  photo tumblr_mmprdniZYJ1qdx3u7o5_250_zpse0567ccf.gif  photo tumblr_mmprdniZYJ1qdx3u7o10_250_zps299b7e79.gif
 Photobucket Laugh off all the made up stories baby. You got lots of movies to do, and that’s what you should think about!
Vídeos:



No comments :

Post a Comment