Friday, September 15, 2017

CAPÍTULO 2 - FANFIC CONSEQUENCE - JU DANTAS

Eu consegui terminar o trabalho de Orgulho e Preconceito graças a Edward Cullen e quando dormi naquela noite acho que foi natural sonhar com ele.
E ao acordar e me arrumar para ir a escola me perguntava se ele falaria comigo quando nos encontrassemos por acaso nos corredores ou fingiria que não me conhecia.
-E porque eu estou preocupada com isto? - perguntei para a minha imagem no espelho
Peguei minha mochila e sai para a chuva chata de Forks
E estaquei ao ver um reluzente Volvo Prata na minha frente
E saindo dele, Edward Cullen
Será que eu ainda estava em algum sonho?
-Bom dia Isabella Swan  ele falou sorrindo de lado
-O que esta fazendo aqui? - indaguei estupefata
-Esta sem carro não esta? Achei que podia precisar de uma carona
-Acho que esta sendo...
-Educado? Gentil? Atencioso? - ele brincou e eu revirei os olhos
-Exageradamente todas estas coisas que falou
-Eu vou para o mesmo lugar que você, Bella. Porque não aceitar uma carona
Eu mordi os lábios indecisa.
Eu tinha mesmo esquecido que estava sem carro
E a outra opção era entrar e pedir carona a Charlie
E chegar de viatura na escola não era uma coisa legal
-Tudo bem. - respondi e entrei no carro
Não reconhecia a musica que tocava
-Nada de Debussy hoje?
-Não.
-Achei que fosse pra escola no carro da sua irmã. Aquela BMW
-Minha família gosta de carros chamativos
-Percebo...
-Isto porque não viu o carro de Alice.
-Posso imaginar  falei irônica.
Então os Cullens eram mesmo podres de ricos
E eu me perguntava porque perdiam tempo ali em Forks mas não era da minha conta.
Chegamos a escola e quando saí do carro, pude perceber todos os olhares em mim
Oh que ótimo
Talvez fosse melhor eu ter ido mesmo de carona com Charlie
-Esta todo mundo olhando para nós ou é impressão minha? - murmurei
Edward deu de ombros
-Não vejo nada
Eu o encarei
-Não parece se importar
-porque me importaria?
-Eu não gosto... de ser o centro das atenções
-Hei Edward
Uma voz masculina o chamou e eu vi os Culens chegando, desta vez num Porche amarelo, dirigido pela irmã morena de Edward
-É, agora sei porque não se importam em chamar a atenção  murmurei
O mais alto dos Cullens, o que tinha chamado Edward se aproximou
-Então esta é a donzela em perigo?
-Emmett! - Edward rosnou
Mas Emmett não pareceu se importar
-Oi Eu sou Emmett
-Oi Emmett.
-Emmett, não esta atrasado para a aula não? - Edward falou contrariado  Acho que a Rosalie esta te esperando
Eu olhei através deles e vi a loira me encarando com cara de poucos amigos.
-Oh... como estamos possessivos! - Emmett riu - ok, já estou indo. Foi um prazer Bella
-Emmett se acha muito engraçado  Edward comentou contrariado
-Tudo bem. Parece ser um cara legal. Sua irmã que parece não ir com a minha cara
-Rosalie? Ela é assim com tudo mundo.
-Bem, eu preciso ir pra aula. Obrigada pela carona de novo.
-Se precisar para ir pra casa...
-Não! - falei rápido  alguma amiga pode me levar.
Eu dei meia volta para entrar na escola e Jessica e Angela me cercaram
-Estou tendo uma alucinação ou eu vi você saindo do carro de Edward Cullen? - Angela indagou
-Nos conte tudo! TUDO! - Jessica parecia que ia desmaiar
-Hei, não é nada!
-Nada? Aquele é Edward Cullen, pelo amor de deus!
-E daí? Credo, falam como se ele fosse algum ator de cinema ou algo do tipo
-ele é melhor que qualquer ator! Aqui em Forks os Cullens são como a realeza!
-E Edward Cullen nunca saiu com ninguém da cidade, Bella
-Eu não estou saindo com ele!
-Não?
-Não! Foi apenas uma carona. Ontem a noite...
-Ontem a noite?
-É, estava voltando da casa do Jacob e meu carro quebrou. Ele apareceu do nada e me levou em casa, e hoje foi me buscar, porque eu ainda estava sem carro. Apenas isto
-mas ele não precisava te buscar - Angela falou
-Claro que não. Ele deve ter algum interesse em você - Jessica parecia que ia ter algum tipo de ataque.
-Estão exagerando! E já estou atrasada para a aula de Biologia!
Marchei para dentro da sala, as ignorando com suas teorias ridículas
Edward Cullen? Com algum interesse em mim?
-Que absurdo  murmurei
-O que é absurdo?
Eu quase dei um pulo na cadeira ao ver quem estava ao meu lado
O próprio Edward Cullen e seu sorrido de lado
-O que faz aqui?
-Eu estudo aqui
-Oh...
Eu relanceei meus olhos pela sala procurando uma rota de fuga. Ou seja, alguma cadeira vazia que não fosse ao lado de Edward Cullen
O professor entrou na sala e começou a aula
-Conseguiu terminar seu trabalho com Mr Darcy?
-O que?
-Orgulho e Preconceito
-Sim, terminei...Era apenas um relatório eu já tinha lido o livro
Umas 100 vezes, poderia completar, mas me calei
-Levou o livro para um encontro com seu namorado?
-Não! Quer dizer... Eu não levei o livro para ficar lendo com meu namorado, claro!
-Eu conheço?
-O que? - eu fingia que tentava anotar o que o professor falava, mas não estava adiantando para manter Edward calado
-Seu namorado
-Não.
-Ele estuda aqui?
-Não, na reserva
-Reserva?
-Quileute
-Oh...
Eu o encarei
-Algum problema?
-Claro que não. Estava vindo de La Push ontem então?
-Sim, estava.
-Porque seu namorado não te trouxe?
Eu parei de escrever e o fitei irritada
-Escuta, porque tanta pergunta sobre meu namorado? Esta interessado nele?
-Não é nele que estou interessado.
A resposta baixa, direta, não era o que eu esperava e parei de respirar por um momento
-Isabella Swan!
A voz do professor adentrou no meu cérebro sem oxigênio e eu me obriguei a desviar os olhos de Edward Cullen
-Sim?
-Eu te fiz uma pergunta
-Me desculpe, senhor, pode repetir?
Ele repetiu, não sem antes me dar uma bronca por eu estar distraída
O que não era justo. Porque era Edward que estava me distraindo
Mas engoli a bronca e respondi a pergunta
Felizmente, Edward parou de falar comigo depois disto e assim que o sinal bateu, eu peguei minhas coisas e praticamente corri para minha aula de Ed. Física que para meu alívio, não era com Edward Cullen.
E mesmo odiando qualquer exercício físico, eu fiquei feliz por estar ali.
Mesmo recebendo várias boladas na cara.
Serviam para me distrair da lembrança insistende dos olhos verdes dourados presos em mim e as palavras desconcertantes na voz perfeita
-Não é nele que estou interessado
Será mesmo que eu tinha entendido direito?
Edward Cullen.
O rico, lindo, perfeito, Edward Cullen tinha algum interesse em mim?
A sem graça, desastrada e nem um pouco rica Isabella Swan
Devia ser algum tipo de piada
Era isto
Ele devia estar zoando com a minha cara.
Era a única explicação
No refeitório na hora do intervalo eu sentei na mesa com Angela e Jessica, que discorriam sem parar sobre os preparativos para a festa de formatura, mas meus olhos teimavam em ir na direção da mesa dos Cullens
Em um determinado momento, Edward virou-se e me pegou olhando
Eu desviei os olhos rápido, corando
Tinha que parar imediatamente com aquilo.
E quando saí da aula no fim do dia, eu já me sentia mais calma e no domínio da situação
Edward Cullen não era nada. E também não estava interessado em mim.
Era simples assim.
Claro que ele estava la fora, embaixo da chuva fina que caia. Parado do lado do Volvo Prata, os olhos me acompanhando passar.
Mas eu não olhei. Não ia olhar.
Onde diabos se metera Jessica e Angela quando eu precisava delas.
-A corona ainda esta de pé
-Eu não preciso de carona, obrigada.
-Suas amigas já foram
Droga!
Eu cogitei ir apé. Ligar para o Charlie
Ligar o Jacob.
Nada me parecia uma boa opção no momento
-Tudo bem  cedi.
Ele abriu a porta pra mim e eu entrei
Desta vez estava tocando Claire de Lune.
-é só uma carona Bella
Sua voz chegou até mim, muito suave e persuasiva, através do barulho do motor enquanto ele dava partida.
Sim, qual a era o problema com uma carona?
Ou a terceira em menos de 24 horas?
Mas eu sabia qual era. Bem la no fundo eu sabia
E isto me assustava. Muito.
Eu olhava fixamente para frente. Os movimentos do limpador de para-brisa pareciam fascinantes no momento, jogando a água da chuva que aumentava para lá e para cá...
não é nele que estou interessado
As palavras teimavam em voltar a minha mente como um mantra e lutei desesperadamente para não perguntar o que ele quisera dizer com aquilo.
Até que meu tormento acabou quando finalmente o carro parou em frente a minha casa
Eu voltei a respirar normalmente
-Obrigada pela carona, Edward... - falei já abrindo a porta e saltando, ignorando a chuva
-Hei Bella, quem é este cara?
Eu levantei o olhar e la estava Jacob me encarando desconfiado
Era o que faltava
-Jake! O que faz aqui? - indaguei tentando não ficar vermelha
Ou me sentir culpada
Porque não havia nenhum motivo para eu me sentir culpada.
-O que faz no carro deste cara? - Jacob ignorou minha pergunta e encarava Edward, que tinha descido do carro apesar da chuva, com cara de poucos amigos
Que ótimo
-Oh... Este é Edward Cullen... - eu me virei para Edward  Edward, este é Jacob Black... meu... meu... namorado.
Os dois não fizeram nenhuma menção de dar as mãos ou algo do tipo, apenas balançaram a cabeça.
Estava ficando bem estranho.
-Edward, obrigada pela carona. Vamos Jacob, vamos entrar. Estou ficando encharcada
E saí o puxando pelo braço, rezando pra que ele me acompanhasse e que Edward fosse embora
E minhas preces foram ouvidas, pois Edward entrou no carro e saiu cantando pneus
Entrei na casa, me sacudindo toda
-Droga de chuva!
-E posso saber o que fazia dando voltas com aquele cara? Jacob indagou muito sério
-Não estava dando voltas. Ele me deu uma carona
-Porque precisava e carona? Você tem carro
-Meu carro quebrou ontem a noite
-E porque não me avisou? Eu vinha te dar carona!
-porque não precisou.
-Não precisava pedir carona a um estranho
-Não é um estranho, é um colega de escola! Ele é da minha classe de Biologia
-Eu não gostei nada disto Bella...
-Jacob, para com isto!Foi apenas uma carona! Pelo amor de Deus! Ou esta insinuando algo, porque se esta é melhor parar! Agora sou eu que não estou gostando disto!
Eu dei as costas a ele e subi as escadas correndo me trancando no quarto.
Realmente Jacob me tirara do sério com aquelas insinuações sem sentido a absurdas.
Troquei as roupas molhadas por outras secas e prendi o cabelo.
E quando desci estava mais controlada.
Jacob ainda estava ali e me encarou culpado
-Me desculpa
-desculpas aceitas  murmurei indo para a cozinha preparar algo pra comer.
-eu fiquei com ciúmes de vê-la com aquele riquinho mimado
-Edward não é um riquinho mimado
Assim que as palavras saíram da minha boca, eu me arrependi
Que diabos eu estava o defendendo?
-quer dizer, nós nem o conhecemos, não vamos julgar só porque a família dele é rica
-Tem razão. Mas todos falam destes Cullens desde que chegaram a cidade.
-As pessoas falam demais, ainda mais em cidade pequena.
-Apenas me prometa que não irá andar com esta gente
Eu o encarei
-Não se preocupe, Jake. Eles são tão ricos e diferentes de nós. Nunca faremos parte da mesma turma
-Mas ele não pareceu se importar em dar carona
-Foi apenas uma ato educado
Exageradamente educado, gentil e atencioso, quis dizer. Mas me calei
-Agora chega de falar de Edward Cullen. Vamos comer

-Por que e tenho que ir embora? - Jacob indagou depois do almoço
-Porque eu tenho ainda muitos trabalhos para fazer.
-Ah, Bella, isto não é justo - falou tentando me abraçar, mas eu não deixei
-Não é justo eu perder o último ano! Sério Jacob. Só esta semana. Até eu terminar tudo e podemos fazer o que você quiser.
-O que eu quiser? - ele sorriu devagar
-Eu prometo
-Eu vou cobrar Bella.
Eu ri e ele me beijou
Eu o empurrei
-tchau, Jake!
Ele foi embora e eu fechei a porta, subindo para o quarto.
O exemplar de Orgulho e Preconceito ainda estava sobre a cama e eu o peguei, abrindo a primeira página

"É uma verdade universalmente conhecida que um homem solteiro, possuidor de uma boa fortuna , deve estar necessitado de uma esposa. Por pouco que os sentimentos ou as opiniões de tal homem sejam conhecidos ao se fixar numa nova localidade, essa verdade se encontra de tal modo impressa nos espíritos das famílias vizinhas que o rapaz é desde logo considerado propriedade legítima de uma das suas filhas"

Eu larguei o livro e me deitei, olhando o teto.
Quanto tempo demoraria para alguém da vizinhança tomar Edward Cullen como sua legítima propriedade?

Eu ri comigo mesma.

Era um pensamento ridículo. Mas isto iria acontecer, mais dia menos dias.
Não que isto me interessasse
Edward Cullen era apenas meu colega da turma de biologia
E nada mais.

No dia seguinte, quando acordei e olhei pela janela, meu carro estava lá.
Na noite anterior havia finalmente contado a Charlie que me carro quebrara e é claro que tive que ouvir um pequeno sermão.
-Charlie, mandou buscar meu carro na oficina? - indaguei quando desci
-Não, ele apareceu ai de manhã
-Nossa, os mecânicos daqui são eficientes. Estou indo pai
-Dirija com cuidado
-Pode deixar.
Entrei no carro e então vi o bilhete preso ao voltante
E de alguma maneira, mesmo antes de abri-lo, eu sabia de quem era
Agora oficialmente não precisa mais de carona.
Mas aconselho aposentar este carro velho, pois demorei quase uma semana para chegar até aqui.
E não se preocupe com a conta da oficina.
Minha irma Rosalie foi quem consertou. Ela é boa com mecânica.
Até a próxima aula de Biologia

Edward Cullen

Eu amassei o bilhete e só então percebi que tinha parado de respirar enquanto lia.
Eu fora mesmo um idiota em nem me preocupar em saber onde estava meu carro
E o tempo inteiro estava na casa dele
E o que fora que ele escrevera?
Que a Rosalie tinha consertado o carro
Era era difícil de acreditar
Aquela loira perfeitamente maquiada e vestida com roupas de grife?
Devia ser invenção dele.
Mas agora não me interessava.
Pelo menos minha velha chevy estava inteira
Embora lenta para os padrões de Edward Cullen
Mas ele que fosse pro inferno.
Não iria mais pensar em Edward Cullen a partir de agora
Ou até a próxima aula de biologia
Será que dava tempo de mudar de classe?

Graças a Deus naquele dia não estava chovendo. Na verdade estava até fazendo sol
E eu também não vi nenhum dos Cullens por ali
Não que eu estivesse procurando, claro.
-Esta procurando seu motorista? - Jessica me cutucou na hora da saída e ela e Angela soltaram risinhos maliciosos
-Não! E ele não é meu motorista!
-Eles devem ter ido acampar.
-Acampar? Num dia de aula normal?
-Eles fazem isto de vez em quando. Deve ser coisa de gente, rica.
-E os pais deles não ligam deles perderem aula?
-gente rica nem liga pra isto  Jessica falou - meu pai podia ser assim também. Adoraria ir pra praia num dia como este
Mas eu a não ouvia sua tagarelice habitual
Eu me sentia aliviada por não ter que encarar Edward Cullen por uns dias.

continua
Compartilhar:
← Anterior Proxima → Home

1 comment:

Forever

É difícil às vezes olhar para trás e ver quanto tempo passou. As amizades conquistadas e algumas perdidas no caminho. A maturidade que inevitável atinge nossas vidas e altera nossos rumos. Aquilo que nos atingiu não podemos mudar, apenas aproveitar para encher nossa história de belos momentos vividos e aprendidos.
Twilight Moms Brasil é parte de mim e espero que seja de você também, Forever.

Twilight Moms Indica

TWIMOMS BRASIL INDICA: "PROCURA-SE UM MARIDO" DE CARINA RISSI

Uma joia deliciosa de se ler, fluente e brilhante que prende você do inicio ao fim. Desde seu lançamento, fiquei muito curiosa para le...